quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Cuide bem do seu amor



  Temos vivido um período de extrema informatização e avanço da globalização. O avanço tecnológico tem proporcionado uma facilidade até então desconhecida e impensada no que tange a comunicação entre pessoas e instituições.


  Paralelo a este avanço inegável, notamos que o distanciamento entre as pessoas tem aumentado consideravelmente apesar das facilidades acima mencionadas. Autores e pensadores renomados ou não, atribuem tal movimento ao fato de as pessoas estarem cada vez mais imersas em um mundo desencantado, o qual, atributos antes repudiados como egoísmo e individualismo exacerbados, se tornam necessários e até naturais em certos casos.

  Em meio a tal contexto, entre vários dos ensinamentos bíblicos e profecias bíblicas, nos deparamos com a fala de Jesus no evangelho de Mateus, capitulo 24, que entre vários sinais apontados por Ele para o fim do que conhecemos com mundo, vemos a afirmação de que o amor de muitos se esfriaria. Nunca tal afirmação se mostrou tão presente e palpável.

  Como já citado, o alto grau de racionalismo e frieza em relação aos fatos e outros seres humanos tem se apresentado muitas vezes como qualidade àqueles que possuem tais atributos, sendo até mesmo considerado essencial para algumas funções cotidianas. Mas a questão que a muitos deveria atormentar, em especial aos cristãos, é como estes tem agido e reagido em relação aos sinais previstos por Cristo, como têm feito a diferença que a bíblia diz ser característica daqueles que são o sal e a luz do mundo? Realmente é algo a se pensar uma vez que muitos crentes estão mais preocupados em defender suas teses “cristianas” (uma interpretação em relação a bíblia mas que corre o risco de não expressar “in eo” o que na mesma está escrito – inventei esse termo agora kk), e apenas forçar goela a baixo suas próprias verdades às pessoas, se esquecendo que não por força humana mas pelo poder de Deus as mesmas serão alcançadas.

  É preciso viver mais como Deus quer e agir mais, a demagogia é necessária para quem busca convencer mas ineficaz no contato com as pessoas e a bíblia nos diz que não é papel dos cristãos convencer ou convertem alguém. 

  Temos chorado pouco, abraçado pouco, amado pouco e nos preocupado demasiadamente com questões vãs.


Tiago Fernandes Batista
Post do Leitor

Nenhum comentário:

Postar um comentário