quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Cuide bem do seu amor



  Temos vivido um período de extrema informatização e avanço da globalização. O avanço tecnológico tem proporcionado uma facilidade até então desconhecida e impensada no que tange a comunicação entre pessoas e instituições.


  Paralelo a este avanço inegável, notamos que o distanciamento entre as pessoas tem aumentado consideravelmente apesar das facilidades acima mencionadas. Autores e pensadores renomados ou não, atribuem tal movimento ao fato de as pessoas estarem cada vez mais imersas em um mundo desencantado, o qual, atributos antes repudiados como egoísmo e individualismo exacerbados, se tornam necessários e até naturais em certos casos.

  Em meio a tal contexto, entre vários dos ensinamentos bíblicos e profecias bíblicas, nos deparamos com a fala de Jesus no evangelho de Mateus, capitulo 24, que entre vários sinais apontados por Ele para o fim do que conhecemos com mundo, vemos a afirmação de que o amor de muitos se esfriaria. Nunca tal afirmação se mostrou tão presente e palpável.

  Como já citado, o alto grau de racionalismo e frieza em relação aos fatos e outros seres humanos tem se apresentado muitas vezes como qualidade àqueles que possuem tais atributos, sendo até mesmo considerado essencial para algumas funções cotidianas. Mas a questão que a muitos deveria atormentar, em especial aos cristãos, é como estes tem agido e reagido em relação aos sinais previstos por Cristo, como têm feito a diferença que a bíblia diz ser característica daqueles que são o sal e a luz do mundo? Realmente é algo a se pensar uma vez que muitos crentes estão mais preocupados em defender suas teses “cristianas” (uma interpretação em relação a bíblia mas que corre o risco de não expressar “in eo” o que na mesma está escrito – inventei esse termo agora kk), e apenas forçar goela a baixo suas próprias verdades às pessoas, se esquecendo que não por força humana mas pelo poder de Deus as mesmas serão alcançadas.

  É preciso viver mais como Deus quer e agir mais, a demagogia é necessária para quem busca convencer mas ineficaz no contato com as pessoas e a bíblia nos diz que não é papel dos cristãos convencer ou convertem alguém. 

  Temos chorado pouco, abraçado pouco, amado pouco e nos preocupado demasiadamente com questões vãs.


Tiago Fernandes Batista
Post do Leitor

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Sobre nós, um pouquinho de espiritualidade sadia e o Salmo 19


"Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos. Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite. Não há linguagem nem fala onde não se ouça a sua voz. A sua linha se estende por toda a terra, e as suas palavras até ao fim do mundo. Neles pôs uma tenda para o sol, o qual é como um noivo que sai do seu tálamo, e se alegra como um herói, a correr o seu caminho. A sua saída é desde uma extremidade dos céus, e o seu curso até à outra extremidade, e nada se esconde ao seu calor. A lei do Senhor é perfeita, e refrigera a alma; o testemunho do Senhor é fiel, e dá sabedoria aos símplices. Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração; o mandamento do Senhor é puro, e ilumina os olhos. O temor do Senhor é limpo, e permanece eternamente; os juízos do Senhor são verdadeiros e justos juntamente. Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o licor dos favos. Também por eles é admoestado o teu servo; e em os guardar há grande recompensa. Quem pode entender os seus erros? Expurga-me tu dos que me são ocultos. Também da soberba guarda o teu servo, para que se não assenhoreie de mim. Então serei sincero, e ficarei limpo de grande transgressão. Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, Senhor, Rocha minha e Redentor meu!" Salmos 19

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Sobre Ele e ela. [Parte 9]


Ah se nós tivéssemos aprendido.

Ah se fossemos um pouquinho mais dedicados.

Ah se o coração fosse um pouquinho mais alinhado.

Ah se fosse menos para mais. Menos de nós, e nosso conforto, mais da presença de Deus e do da manifestação dos seus mistérios.

Ah se a gente soubesse quem é o nosso Deus.

Confesso que é difícil. Confesso que é complicado.

Confesso que entendo. É difícil ser ela.

É difícil ser aquela que procura diligentemente por Deus. É difícil ser aquele que deseja ardentemente pelo Senhor.

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Sobre nós, um pouco de nossas crises e o Salmo 18

"Eu te amarei, ó SENHOR, fortaleza minha. Senhor é o meu rochedo, e o meu lugar forte, e o meu libertador; o meu Deus, a minha fortaleza, em quem confio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu alto refúgio. Invocarei o nome do Senhor, que é digno de louvor, e ficarei livre dos meus inimigos. Tristezas de morte me cercaram, e torrentes de impiedade me assombraram. Tristezas do inferno me cingiram, laços de morte me surpreenderam. Na angústia invoquei ao Senhor, e clamei ao meu Deus; desde o seu templo ouviu a minha voz, aos seus ouvidos chegou o meu clamor perante a sua face. Então a terra se abalou e tremeu; e os fundamentos dos montes também se moveram e se abalaram, porquanto se indignou. Das suas narinas subiu fumaça, e da sua boca saiu fogo que consumia; carvões se acenderam dele. Abaixou os céus, e desceu, e a escuridão estava debaixo de seus pés. E montou num querubim, e voou; sim, voou sobre as asas do vento. Fez das trevas o seu lugar oculto; o pavilhão que o cercava era a escuridão das águas e as nuvens dos céus. Ao resplendor da sua presença as nuvens se espalharam, e a saraiva e as brasas de fogo. E o Senhor trovejou nos céus, o Altíssimo levantou a sua voz; e houve saraiva e brasas de fogo. Mandou as suas setas, e as espalhou; multiplicou raios, e os desbaratou. Então foram vistas as profundezas das águas, e foram descobertos os fundamentos do mundo, pela tua repreensão, Senhor, ao sopro das tuas narinas. Enviou desde o alto, e me tomou; tirou-me das muitas águas. Livrou-me do meu inimigo forte e dos que me odiavam, pois eram mais poderosos do que eu. Surpreenderam-me no dia da minha calamidade; mas o Senhor foi o meu amparo. Trouxe-me para um lugar espaçoso; livrou-me, porque tinha prazer em mim. Recompensou-me o Senhor conforme a minha justiça, retribuiu-me conforme a pureza das minhas mãos. Porque guardei os caminhos do Senhor, e não me apartei impiamente do meu Deus. Porque todos os seus juízos estavam diante de mim, e não rejeitei os seus estatutos. Também fui sincero perante ele, e me guardei da minha iniqüidade. Assim que retribuiu-me o Senhor conforme a minha justiça, conforme a pureza de minhas mãos perante os seus olhos. Com o benigno te mostrarás benigno; e com o homem sincero te mostrarás sincero; com o puro te mostrarás puro; e com o perverso te mostrarás indomável. Porque tu livrarás o povo aflito, e abaterás os olhos altivos. Porque tu acenderás a minha candeia; o Senhor meu Deus iluminará as minhas trevas. Porque contigo entrei pelo meio duma tropa, com o meu Deus saltei uma muralha. O caminho de Deus é perfeito; a palavra do Senhor é provada; é um escudo para todos os que nele confiam. Porque quem é Deus senão o Senhor? E quem é rochedo senão o nosso Deus? Deus é o que me cinge de força e aperfeiçoa o meu caminho. Faz os meus pés como os das cervas, e põe-me nas minhas alturas. Ensina as minhas mãos para a guerra, de sorte que os meus braços quebraram um arco de cobre. Também me deste o escudo da tua salvação; a tua mão direita me susteve, e a tua mansidão me engrandeceu. Alargaste os meus passos debaixo de mim, de maneira que os meus artelhos não vacilaram. Persegui os meus inimigos, e os alcancei; não voltei senão depois de os ter consumido. Atravessei-os de sorte que não se puderam levantar; caíram debaixo dos meus pés. Pois me cingiste de força para a peleja; fizeste abater debaixo de mim aqueles que contra mim se levantaram. Deste-me também o pescoço dos meus inimigos para que eu pudesse destruir os que me odeiam. Clamaram, mas não houve quem os livrasse; até ao Senhor, mas ele não lhes respondeu. Então os esmiucei como o pó diante do vento; deitei-os fora como a lama das ruas. Livraste-me das contendas do povo, e me fizeste cabeça dos gentios; um povo que não conheci me servirá. Em ouvindo a minha voz, me obedecerão; os estranhos se submeterão a mim. Os estranhos descairão, e terão medo nos seus esconderijos. O Senhor vive; e bendito seja o meu rochedo, e exaltado seja o Deus da minha salvação. É Deus que me vinga inteiramente, e sujeita os povos debaixo de mim; O que me livra de meus inimigos; sim, tu me exaltas sobre os que se levantam contra mim, tu me livras do homem violento. Assim que, ó Senhor, te louvarei entre os gentios, e cantarei louvores ao teu nome, pois engrandece a salvação do seu rei, e usa de benignidade com o seu ungido, com Davi, e com a sua semente para sempre". Salmos 18:1-50

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Sobre Ele e ela. - [Parte 8]


O que acontece conosco?

O que acontece com você?

O que você fará?

O que foi feito de você?

O que você é hoje?

Ah quantas perguntas me ocorrem. Quantas dúvidas.