segunda-feira, 11 de março de 2013

De todo Coração, Alma, ENTENDIMENTO e Força [3/4]

“Qual é o principal de todos os mandamentos¿  Respondeu Jesus: O principal é:  Ouve, ó Israel, o Senhor, teu Deus, é o único Senhor! Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, te toda a tua alma, de todo o teu entendimento, e de toda a tua força.” Marcos 12:28-30

Entendimento: Faculdade de conceber e entender; inteligência; razão.¹

Já lemos como amar a Deus com o nosso coração e com a nossa alma. Mas, como amar a Deus com o nosso entendimento, como a nossa mente?

Muitas crentes, infelizmente, ignoram o estudo das escrituras (exegese). Creem que a Teologia atrapalha a vida cristã. Admiram grandes homens de fé que, através de seus estudos ajudaram a igreja primitiva, e que ainda dão ‘luz’a pensamentos contemporâneos, mas não se esforçam um terço do que eles se esforçaram para aprender um pouco dEle. Querem a sua inteligência, mas não querem percorrer o caminho que eles trilharam para chegar até “ali”.

A leitura da Bíblia é deixada de lado, como se ela pudesse ser ignorada. Esquecem-se que a leitura é essencial para aprender mais do Senhor e crescer em entendimento. Não que um dia poderemos compreender Deus em exatidão, mas precisamos entender o que Ele falou, o que a Bíblia diz sobre nós, sobre o mundo, sobre Deus. E isso vem através da pesquisa, da leitura das  Sagradas Escrituras. Precisamos entender, mas não engessar Deus na Bíblia, como se o que Ele pode fazer está estritamente ali, condensando o poder de Deus em palavras. Deus é maior que a Bíblia. Mas ainda assim Ele é o Deus que inspirou homens para escrever aquilo que hoje, é Palavra de Deus escrita para nós, e que não deve ser ignorada.

E o problema disso tudo, é que tem se criados cristão superficiais, que oram superficialmente, leem a Palavra superficialmente, e adoram superficialmente. Crentes superficiais, com um modo de vida superficial, verdades superficiais, e respostas superficiais. E enquanto o mundo luta para encontrar certas respostas –como o sentido da vida; de onde viemos; para onde vamos-, os crentes se desviam para responde-las, ou pelo menos para tentar chegar a uma resposta coerênte, pela Palavra, que possam dar um norte a elas.

 
Certa vez ouvi falar que, antigamente, quando um pastor  ia pregar, e levava para o pulpito um esboço da pregação, é porque o Espirito Santo não estava mais com ele. Aquele estudo que estava anotado para não sair nenhuma heresia, ou para embasar o que ele estava falando, representava para muitos a perca do dom da pregação.

Hoje podemos rir disso, porém muitos fazem isso ainda, ou pelo menos ignoram o estudo. Vivem erroneamente pela Fé, achando que quando forem confrontados por um crente ou um não crente sobre a sua fé, descerá um conhecimento sobrenatural (não que isso não possa acontecer, mas creio que Deus abençoa com conhecimento dos céus aqueles que buscam isso) dos céus e poderá responderá tudo, com uma retórica perfeitaconvencendo assim os seus “oponentes”.

Oséias 4:6a fala: “O  meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento”. Este conhecimento do qual Deus fala, não é apenas conhece-lo de ouvir falar, mas de vê-lo, de participar do Seu sofrimento. De conhece-lo porque tem intimidade com o Pai, de conhece-lo, porque o ama. E amar é conhecer. Como um noivo quer conhecer o passado de sua noiva, Deus, como Noivo, quer que a Sua noiva o conheça também. Pois Ele já nos conhece desde antes do ventre da nossa mãe (Jr 1:5).

Seria estranhamente contraditório afirmar que ama sem conhecer. O(A) noivo(a) busca conhecer a(o) noiva(o), e não pode simplesmente ignorar o passado dela(e). E este ignorar que falo, não é de saber o que aconteceu no passado e deixar tudo bem, de não levar em conta o seus feitos. Mas de ignorar totalmente o que ela(e) é, de não querer saber; de basicamente conhecer a partir daquele momento, e assim viver; sem saber onde nasceu, nome dos pais, etc etc etc.

Amar a Deus com o nosso entendimento, é se aprofundar nEle. Buscar através da leitura uma revelação que só Ele pode dar, e Ele dá para aqueles que O buscam. Essa é uma promessa dEle para nós: que se O buscarmos de todo o nosso coração, O encontraremos. 

E embora hoje, como diz Paulo, vejamos como em um espelho, obscuramente; logo O veremos Face a Face. Agora, O conhecemos em parte, então O conheceremos também como Ele nos conhece (1 Co 13:12).

Que “conheçamos e prossigamos em conhecer ao SENHOR.” (Os 6:3a), pois o amor cresce em conhecimento, e o conhecimento nos da sabedoria, e a sabedoria está em Deus.

Ronnedy Paiva
Colunista

1. Mini Dicionário Luft 14º edição

Nenhum comentário:

Postar um comentário