sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Frutos do Espírito?!

"Filho meu, atenta para as minhas palavras, ás minhas razões inclina o teu ouvido. Não as deixe apartar-se dos teus olhos, gurda-as no meio do teu coração. 
Porque são vida para os que as acham, e saúde, para o seu corpo." 
Provérbios 4:20-22

O que Salomão ressalta nesse texto é a importância da Bíblia em nossa vidas, esse livro para nós, cristãos, é o livro mais importante, mas, infelizmente isso não tem sido verdade na vida de alguns.

Por muitas vezes, lemos a Bíblia simplesmente por ler, não levamos ela a sério, não entendemos a importancia dela para as nossas vidas, afinal ela é o nosso alimento espiritual.

Ler a Bíblia deve ser um prazer para nós, deve ser aquele momento que você está ali colocando o seu coração diante de Deus, para ouvir a voz Dele, através da palavra.

E uma coisa muito interessante que eu vejo é que, quem lê a Bíblia verdadeiramente, como uma prova  de amor a Deus e a sua palavra, pratica isso normalmente sem perceber.

A vida de um cristão é vista através dos frutos de seu relacionamento com Deus, ou seja, se temos relacionamento com Deus (lendo a Bíblia e orando), é impossível que as nossas vidas continue sendo a mesma.

Por isso que é de suma importância que guardemos a palavra de Deus em nossos corações, para que assim, consigamos produzir frutos.

"Mas o fruto do Espírito é : amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra essas coisas não há lei." Gálatas 5: 22,23

Esse versículo nos mostra exemplos de frutos espirituais, como disse a pouco, tudo isso vem como 'consequência' do seu relacionamento com Deus . Portanto:

"Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito"  Gálatas 5:25


E eu quero desafiar você, sendo cristão ou não, a experimentar um pouco mais da palavra de Deus, pois eu tenho certeza que Ele irá transformar, e restaurar tudo aquilo que for preciso, para que então, muitos frutos do Espírito possam "surgir" na sua vida .

Deus abençoe!



                        Nathália Terra
                            Colunista

Nenhum comentário:

Postar um comentário