segunda-feira, 3 de setembro de 2012

É preciso esvaziar-se

Uma das leis de Issac Newton é que: Dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço. Ou seja, não da para colocar uma maça a onde já tem uma laranja. A não ser que essa laranja seja retirada.

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar a outro, ou se dedicar a um e desprezar o outro." Mateus 6.24

O caso é simples. Aquele que deseja agradar a Deus, deve se encher dEle, tirando aquilo que não é de Seu agrado, para que possa assim, experimentar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus (Rm 12.2).

***

Durante a vida acumulando manias, hábitos, rotinas, jeitos que pegamos de pessoas e que às vezes sequer percebemos. São hábitos corriqueiros, que muitas vezes nem é percebido quando feito. Porém nem sempre esses hábitos nos fazem bem.


Com a aquisição dessas manias ao longo da vida, e diante de tantas 'rotinas', fica algo tão monótono viver  que quando percebe-se, nada mais satisfaz. Se está tão cheio de nada e a procurar da felicidade. Ainda que seja momentânea.

E a busca da sensação de prazer, muitas vezes nos afasta de cumprir a vontade de Deus, e de poder desfrutar do Seu melhor. É como um jovem que está com fome, ele sai em busca de algo para se saciar. Ele come torta, bolo, sorvete, pastel, e tantas outras guloseimas de uma vez e que parecem boas, mas que não dão o sentimento de "estou satisfeito." Ao final, ele realmente não se sente farto, mas entupido, pesado, inchado, e o pior, com dor de barriga. É como o sentimento de pecado.

Mas então lhe oferecem um belo prato com arroz, feijão, strogonoff e salada. Mas ele está tão cheio que se entrar mais alguma coisa, ele explode. Então para que ele possa desfrutar desse alimento que é bom, agradável e perfeito, embora simples a vista de seus olhos, ele tem que se esvaziar. Tem que deixar de comer aquilo que lhe parece bom, para se alimentar com aquilo que realmente é bom.

Assim também é na vida cristã. Para que possamos experimentar a boa e perfeita vontade de Deus, precisamos tê-lo como prioridade em nossas vidas. Devemos deixar de lado as nossas coisas para nos enchermos totalmente dEle. Não dando lugar para aquilo que parece bom. Mas nos abrindo totalmente para cumprir a Sua vontade.

"Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me. Porque, qualquer que quiser salvar a vida, perdê-la-á; mas qualquer que, por amor de mim, perder a sua vida, a salvará." Lucas 9-23-24

A primeira instância parece até autoritarismo isso, ou então que perderemos a nossa liberdade, o nosso senso de fazer aquilo que nos da na telha. "Poxa, não posso nem fazer mais aquilo que quero?" É comum achar isso. O chamado que de Jesus para carregarmos a sua cruz é realmente de tirar o sono. Muitos, como o jovem rico da parábola, darão as costas ao Seu convite. Pois essa intimação não é atraente, pelo contrário, é assustadora e desafiadora. Ela é aceita apenas por amor.

O mundo, pelo pressuposto, nos transmite os prazeres como uma coisa agradável. Tudo parecendo belo, gostoso, mas que na verdade, traz uma bela dor de barriga no final. Nossas manias, nossos costumes, nossa rotina é algo nosso e que adquirimos ao longo da vida pelas nossas próprias forças. É nossa independência, nossa conquista. Mas se elas não têm Jesus no meio, estamos trilhando um caminho que nos levará para longe dEle. Para longe da Sua vontade e de nosso verdadeiro propósito!

Esvazia-se é deixar que Cristo habite em nossas vontades, em nossa rotina, em nossa vida, em tudo o que somos e desejamos ser. É abrir mão das nossas vontades, ainda que pareçam boas para nós. É deixar tudo nas mãos dEle. É sacrificar o bom que é nosso, para ter o melhor que é dEle; pois Deus tudo sabe. Ele é atemporal, e nada foge do seu entendimento. E se Ele nos fala para que a Sua vontade deva ser a nossa, é porque isso é o melhor coisa para as nossas vidas. Ainda que não saibamos a onde vai dar, a vontade de Deus é sempre a melhor que a nossa.

Há um tempo eu comecei a usar óculos. Antes, parecia que eu via tudo perfeito -segundo o meu entendimento-, eu até sabia que precisava de óculos, mas não tanto e também queria usa-lo. Entretanto, por força maior, tive que ir a um oculista, fazer os exames e encomendar as benditas lentes corretoras. E então percebi o quão necessário era que eu usasse aqueles óculos. E depois que comecei a usa-lo, percebi que eu era um 'cego'. "Como eu podia ver antes disso?" E agora, quando eu não estou de óculos, eu até consigo ver, mas até certa distância, depois começa a ficar embaçado. Eu achava que minha visão era perfeita, mas quando veio o que era perfeito, toda minha imperfeição foi embora.

A palavra que o Apostolo Paulo da em 1 Coríntios 13.10 e 12 expressa muito bem isso. Nos pensamos saber o que é melhor para nós. Mas o que é melhor para nós mesmos é esvaziar-se de nossas vontades, de nossa autoconfiança e depender totalmente de Deus. Porque Ele é o Caminho, a Verdade e a Vida (Jo 14.6). E sobre Ele estão todas as coisas. Ele sabe de tudo.

"... Mas, quando o que é Completo chegar, tudo o que é incompleto em nós deixará de existir. [...] Hoje não vemos as coisas com clareza. Estamos como num nevoeiro, enxergando com dificuldade por entre a neblina. Mas isso não vai durar muito. O tempo vai melhorar, e o Sol vai parecer!" 1 Coríntios 13.10,12 

É como um pai que, sabendo que não é bom algo para o seu filho, alertá-lo-a disso, para que ele não faça. Para o filho isso pode até aparentar autoritarismos, pois ele não sabe das consequências que poderão o atingir. Ele pode achar idiotasse cumprir a vontade de seu pai, pois ele está  privando de certa forma a sua liberdade. Mas na verdade é o cuidado do pai sobre o seu filho. É o amor de não entregar a seu filho aquilo que ele já sabe que não é bom. É o amor que faz o pai dizer não, dizendo "cumpra o que eu digo", pois ele sabe o que faz.

Negar-se a si mesmo, tomar a sua cruz, esvazia-se de nós mesmos, diminuirmos para que Ele cresça, é depender totalmente do cuidado e do amor dAquele que é infinitamente mas e poderoso para cumprir a Sua vontade em nós. A vontade dEle é boa, agradável e perfeita.

Então que possamos deixar de procurar a satisfação em nossas próprias vontades. Que os prazeres mundanos não nos atraiam mais. E que sejamos totalmente cheio de Deus, para que a boa e perfeita vontade de dEle se compra em nossas vidas!

Que Deus nos abençoe!

"Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz." Filipenses 2.6-8

Ronnedy Paiva
Colunista

Nenhum comentário:

Postar um comentário