segunda-feira, 6 de agosto de 2012

A madrugada!

"O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã" Salmos 30.5

Mas como tem certas manhãs que demoram chegar não é!? E exaustivamente tentamos encontrar essa alegria que Deus tanto fala, e em nossas próprias forças buscamos as saídas que só provêm de Deus. E nessas 'caçadas', como damos de cara com o muro. 

Mas se olharmos atentamente para esse versículo, veremos que entre a noite de choro e a manhã de alegria, tem a madrugada de descanso, onde devemos dormir. Pois é nesse tempo de transição que Deus fala: "Espere, descanse, confie em mim. Ainda não é tempo, mas o amanhecer logo chegará..."

Talvez esse Salmo soasse como um insulto para Jó, um homem justo e fiel que da noite para o dia viu sua vidas totalmente aos 'avessos'. E após perder tudo, Jó desesperadamente buscava ouvir a voz de Deus, tentando achar explicações palpáveis para aquilo, ansiando que essa tal manhã chegasse logo. Repreendendo Deus, buscando suas próprias saídas, tentando se justificar diante de seus amigos, tentando crucificar Deus em meio a suas perguntas.

Mas nem tudo é em nosso tempo, ou como queremos. Não da para fazer o sol nascer antes que o galo cante. Deus sabe o que faz!

E após longo tempo de espera Deus falou com ele, e Jó se viu naquelas manhãs frias, tentando se esconder debaixo das cobertas, exaurido e ferido, Jó ouviu de Deus não uma resposta de 'o porquê', mas uma revelação, a revelação de quem Deus realmente era. E Jó, em suas palavras disse: "Com os ouvidos ouvirá falar de ti; mas agora te veem os meus olhos" Jó 42.5

E enfim chegou a manhã tão esperada. O sol brilhou redobrando as forças, renovando as misericórdias de Deus. E Jó foi restituído em dobro em tudo que havia perdido.


Essa madrugada que antecede a manhã é escura, solitária e muitas vezes nos leva ao medo. E embora Jó estivesse com seus amigos, o que ele realmente queria ver era o amanhecer, a justiça de Deus pairando sobre sua vida. 

Talvez alguém consiga responder o porquê disso melhor do que eu. Talvez eu esteja demasiadamente errado, quem o sabe? Mas creio que, quando o deserto chegar e a noite de choro se aflorar, o que devemos fazer é descansar, e não tentar achar inutilmente respostas de o "porque disso e daquilo". Essas perguntas podem até vir a ser respondidas talvez, mas se não for da vontade de Deus, do que valerá saber as respostas se a manhã ainda tende a demorar? E nem sempre a resposta que virá é a que queremos ouvir...

Mas nesse tempo, o que devemos buscar é descansar, porque Deus é fiel e justo, e é em meio ao deserto onde devemos crescer, não somente na fé e na confiança, mas também no que Ele está preparando para nós. Pois sempre depois de um deserto, vem à promessa... E ainda que não saibamos o que esta por vir, deserto é lugar de adoração. Então nessa 'madrugada', adore. E a melhor forma de adorar é confiando, e quem confia descansa. Nossa felicidade está nisso, de que realmente temos um Deus em quem podemos confiar. 

Hoje já não vejo mais o deserto como maldição, mas como uma benção que está por vir. Não importa o tempo que demore, ela chegará. O amanhecer nunca atrasa, e quando ele chegar, conseguiremos ver com clareza, e todos os nossos medos irão embora com o escurecer, tudo passará, e só o Eterno permanecerá.

O choro pode durar uma noite, não importa. Logo a manhã vai chegar. Ela sempre chega, ela sempre chegará!


Ronnedy Paiva
Colunista

Nenhum comentário:

Postar um comentário