quarta-feira, 20 de junho de 2012

Relacionamento: Príncipe Encantado?

Por gerações e gerações ostentou-se a vontade de muitas mulheres de encontrar o seu Príncipe Encantado. Mas de um tempo para cá, isso tem mudado. Não que elas não queiram isso, mas afirmam que isso é 'conto de fadas', 'coisa de novela', ou então que 'não fazem mais homens como antigamente'. Mas mulheres, eu, como homem, queria dizer que realmente não existe o Príncipe Encantado dos contos de fadas. Mas existem os Príncipes filhos do Rei, filhos de Deus. E é um desses que eu quero ser. 


'Mais quero asno que me leve, do que um cavalo que me derrube'

O provérbio acima foi dado a Gil Vicente, um dramaturgo português que foi questionado sobre a originalidade dos seus textos. Ele deveria escrever uma peça em cima desse provérbio, e essa peça se chama "A Farsa de Inês Pereira".

A peça conta a história de Inês Pereira, uma mulher insatisfeita com sua condição social e que queria mudar isso. Como ela era pobre, o único jeito era se casando com um nobre. Mas lhe apresentaram Pero Marques, um homem rico, mas sem status e simplório, a ponto de não saber 'usar' uma cadeira. Inês o dispensa de cara, mas ele diz que irá espera-la para casarem, e vai embora. Depois Inês conhece Brás da Mata, um homem da nobreza, mas pobre. Mas ela não precisava saber disso né!? Até porque Brás estava realmente interessado no dote que a esposa dava. Dinheiro. E Inês no 'status'. Inês se casou com ele e sofreu a beça. Nem podia sair de casa, e fazia todo o serviço doméstico. Mas Brás morreu em uma guerra, e liberta, Inês voltou para a casa da mãe, depois se casou com Pero Marques, que era totalmente diferente de Brás. O que em Brás subpujava em maldade, em Pero faltava-lhe em ingenuidade. E Pero tratava Inês como rainha, e Inês o tratava como um subordinado ingênuo. A história continua, mas por enquanto está bom até aqui.


Creio que o que faz de um homem príncipe, não é a aparência, mas o coração. Não são palavras, mas atitudes, não é o que ele quer fazer, mas o que ele faz.

Inês Pereira deu de cara com o muro. Ela queria apenas status, e conseguiu isso. Mas ficou na mesma, e pior do que quando estava na casa humilde de sua mãe. Ela encantou-se por um homem de voz boa para canto, com roupas nobres e vincadas, e dialeto robusto. Mas viu que tudo não passava de 'balela' para conquista-la. E aquele que realmente estava interessada nela, foi rejeitado. E mesmo não sendo um príncipe em aparência, Pero Marques tinha um coração de tal.

Sabe, não existem homens perfeitos, não existe Príncipe Encantado. Não existe homem que nunca irá falhar. Mas se você quer mesmo um Príncipe, lembre-se que junto dele vem o cavalo!

Mulheres, o homem pode se esquecer de abaixar a tampa da privada, mas saiba, toda vez que ele abaixar, ele fará por você, porque sabe que você gosta da tampa abaixada. Nós, homens, não somos perfeitos. Vamos sair do banheiro e esquecer a luz acesa, não por maldade, mas por distração. Vez ou outra deixaremos a toalha molhada em cima da cama, não para irrita-la, mas por que não somos perfeito, e esquecemos mesmo.

E mesmo não sendo perfeitos, não usaremos isso como desculpa. Mas tentaremos ser ao máximo como tal, por vocês. De vez enquanto não é o príncipe que atua, e sim o cavalo.

E eu sei que existem homens assim, que vivem como cavalos. Grossos e com a mentalidade de que são perfeitos. Acham-se príncipes, mas não passam do cavalo. Mas existem homens que estão dispostos a abrir mão de suas vontades para satisfazer a da mulher, porque mais vale uma mulher sorrindo, do que uma emburrada. E o cavalo não sabe disso. Mas nem sempre faremos isso, não. Somos homens, não vassalos. E sei que como princesa, você entenderá isso. Você também abrirá mão muitas vezes de suas vontades para fazer as nossas, porque nesse relacionamento não estamos à procura de nos satisfazermos, mas de agradar um ao outro, e juntos a Deus.

E infelizmente, mesmo como Príncipe, iremos tomar o lugar do Cavalo na relação. Mas se temos uma Princesa do nosso lado, para nos auxiliar, logo voltaremos a ser àquele que ela se casou, o príncipe, pois ela saberá lidar com essa situação, e não ficará a procura de erros para jogar na cara. Mas de acertos para elogiar. Pois como disse o Fernando Ortega do Não Morda a Maça

'Não existem casais perfeitos, existem casais que escolheram se amar'

Nós, homens, falharemos vocês sabem. Mas esperamos que nos aceite com nossas falhas e grosserias. Pois para um homem, além de Deus, falta-lhe uma mulher, que edifique a sua casa, que o ame apesar de tudo, e que o leve mais perto de Deus.

Princesas e príncipes, que Deus os abençoe. Que vocês saibam a hora de abrir mão, e que o amor de vocês esteja fundamentado em um relacionamento intimo com o Pai. Lembrando-se que ninguém é perfeito, e que todos merecem uma segunda chance.

E mulheres, nós existimos, Príncipes filhos de Deus. E estamos em constante mudança, feita por Deus, que nos molda segundo a Sua vontade. E como nós estamos nos preparando, esperamos que vocês também se preparem.

Fiquem com Deus!



Ronnedy Paiva
Counista

Nenhum comentário:

Postar um comentário