sábado, 30 de junho de 2012

Quando tudo diz que não..

Às vezes, as circunstâncias nos levam a pensar que estamos longe do Amor do Pai. Seja o pecado, seja o desvio de conduta ou até mesmo, a consciência. O que acontece é que começam a ocorrer situações inesperadas em nossas vidas que começamos a passar por situações difíceis e ai não sabermos o que fazer. Daí automaticamente já queremos murmurar, reclamar, as vezes até falamos que Deus não olha mais para nós, e tudo parece um lamaçal.

Fico imaginando com a vida de Jó. Homem irrepreensível, integro e que teme a Deus e evitava o mal (Jó 1:8) e que mesmo assim, perdeu tudo, chegou ao fundo do poço, ao lamaçal e mesmo assim, continuou firme em Deus, sem perder a esperança. Ele perdeu TUDO. Desde bem materiais, saúde, até sua própria família. Jó tinha tudo para ser um murmurador, ser um revoltado com Deus porque fez isso, Jó sabia que andava em sua integridade e sofria com seus amigos que o julgavam como um pecador, porque o justo, não sofreria isso que ele estava passando.

Quando Jó perdeu tudo, ele se voltou para Deus e disse:

“Sai nu do ventre da minha mãe, e nu partirei. O Senhor o deu, o Senhor o levou; Louvado seja o nome do Senhor.”  (Jó 1:21)

Impressionante. Jó ele rasgou suas vestes, raspou sua cabeça e se prostrou com rosto em terra, dando sua total reverência a Deus e disse esse trecho acima. ELE NÃO RECLAMOU, ELE O ADOROU. Ele acreditou que as mão do Senhor estava com ele. Ele sabia que se estava acontecendo aquilo com ele, um homem justo, é que o Senhor tinha alguma coisa para ele. E realmente tinha. A provação, a paciência em que Jó viveu revelou no final do livro, que Jó não o conhecia inteiramente:

“Meus ouvidos já tinham ouvido a teu respeito,
Mas agora os meus olhos te viram.”  (Jó 42:5)

Muitas vezes, não fazemos como Jó fez. O ato de se prostrar, de orar ou de clamar ao Senhor é o ultimo de nossas listas. Pensamos várias coisas, murmuramos um monte, perdemos muito tempo fazendo isso enquanto poderíamos estar o adorando. Deus sempre tem um propósito. Ele não traz para você aquilo em você não fará uso para sua vida. Ele te ensina, Ele fortalece a sua fé, Ele te questiona e Ele simplesmente o Ama. É por isso que acontece coisas na sua vida. Porque diante de tudo, Ele quer que se cumpra a Sua Vontade em você. Ele quer te usar por meio D’Ele e para Ele. Você é obra criada por Ele, então, ao sentir-se longe, que você pense primeiramente no seu Criador, se necessário, busque o “Manual de Instruções, as Sagradas Escrituras, e ore, para que se cumpra a Vontade de Deus em sua vida. O final sempre é recompesador:


“ O Senhor o tornou novamente próspero e lhe deu em dobro tudo o que tinha antes.”
Jó 42:10

Rennan Reichardt
Colunista 

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Cadê a perfeição?

  Temos a mania insistente de procurar alguém perfeito. Um amigo perfeito, o homem/mulher perfeito, família perfeita, líder perfeito. Procuramos também lugares perfeitos, queremos que as coisas saiam perfeitas e que nos saíamos perfeitamente em tudo.


  Esquecemos que o perfeito simplesmente não cabe a nós e por isso nos frustramos tantas vezes. Quando uma pessoa age de forma contrária ao que esperávamos nos decepcionamos, e o mesmo acontece com as situações. Quando esperamos que alguém seja perfeito, o que de fato não irá acontecer, pois ninguém o é, ficamos decepcionados e frustrados.

  O ser humano é falho por natureza, erra tantas e tantas vezes e muitas delas nas mesmas situações. Se irrita, julga, grita, chora, hora é educado hora não é, tem humor inconstante e por isso age diferente. É da natureza humana ser pecadora e falhar tanto, por isso não devemos esperar nada de um outro ser humano.

  O único que é perfeito e que nunca nos frustrará é Deus. Ele é perfeito, não falha, não erra, não julga, Ele ama, cuida e faz o que é melhor na vida de cada um. Quando confiamos em Deus não nos frustramos mais porque Ele não nos decepcionará, pois Deus não erra!

Disse pois: O SENHOR é o meu rochedo, e o meu lugar forte, e o meu libertador. Deus é o meu rochedo, nele confiarei; o meu escudo, e a força da minha salvação, o meu alto retiro, e o meu refúgio. O meu Salvador, da violência me salvas. O SENHOR, digno de louvor, invocarei, e de meus inimigos ficarei livre.” 2 Samuel 22:2-4

“O caminho de Deus é perfeito, e a palavra do SENHOR refinada; e é o escudo de todos os que nele confiam.” 2 Samuel 22:31



Marianna Moreno
Outros

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Liderança

Uma das coisas mais importantes relatadas na Bíblia é saber dar a devida importância para as pessoas. Com base neste princípio, as pessoas sempre estarão em primeiro plano. O caráter de um líder é que gera a confiança, e essa confiança é que possibilita a liderança. Ninguém melhor que o próprio Jesus Cristo e o exemplo de seu caráter para termos como padrão. Jesus sempre mostrou respeito e preocupação para com aqueles que O seguiam, como relatado em Marcos 6: 31 (Marcos 6.31), onde Ele chama os discípulos para descansarem ou quando alimenta a multidão com os cinco pães e dois peixes. Marcos 6:35 a 44 (Marcos 6:35-44).

Outra característica muito importante em Sua forma de liderar, está no fato de saber exatamente qual o papel que desempenhava. Ele sabia que estava sob a liderança de seu Pai, e isto significava cumprir o que lhe fora determinado. Vejamos algumas citações:

"Disse-lhes Jesus: A minha comida consiste em fazer a vontade daquele que me enviou, e realizar a sua obra". (João 4:34)

"Pai, se queres, passa de mim este cálice, contudo, não se faça a minha vontade, e, sim, a tua". (Lucas 22:42)

Ele sabia também, que estava acima dos discípulos e que teria que prepará-los para conduzir sua grande obra. Jesus deu o exemplo, conforme João 13:14 e 15, onde Ele lava os pés dos discípulos:

Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros.
Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. 

O exemplo de Jesus, nos mostra a importância de reconhecermos a autoridade que esta acima de nós, respeitá-la e caminhar de acordo com sua orientação.

Foi assim que Jesus fez, mesmo no momento de maior sofrimento (Lucas 22.42), Ele colocou a vontade de seu pai acima da sua. Vemos também aqui, a questão da confiança que devemos ter em nossos líderes. Jesus tinha a plena convicção que seu sacrifício não seria em vão. Ele sabia que o plano de Deus tinha um propósito, mesmo exigindo d´Ele um extraordinário sacrifício: sua morte, foi fiel ao que seu líder lhe havia ordenado.

A confiança e obediência de Jesus foi incondicional, sem levar em conta circunstâncias como; seu bem-estar, as dificuldades, oposições ou qualquer outra coisa. Obediência irrestrita, pois Ele era um com seu líder (Pai).

Vemos também a forma como Jesus agia com seus liderados:

Ele estava disposto a pagar o preço por aqueles que estavam sob a sua liderança. Ele investiu tempo, muito tempo. Passou dias e noites ao lado deles ensinando, dando o exemplo, fazendo junto, de forma que pudessem ter a plena confiança em fazer o que seu mestre fazia Jesus não reteu informação,poder e nem conhecimento. Ele precisava que seus discípulos tivessem a plena convicção que seriam capazes de realizar Sua obra e irem além. Tanto foi assim, que afirmou que eles poderiam realizar obras maiores que a sua:

"Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho dado a conhecer." (João 15:15)

"Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço, e outras maiores fará, porque eu vou para junto do Pai." (João 14:12)

Jesus também capacitou seus discípulos e enviou-os em seu nome para realizar algo muito importante. A comissão dos Setenta (Lucas 10), mostra claramente um líder delegando a um grupo autoridade para que o precedessem e para fazer o que ele mesmo faria; curar enfermos, expulsar demônios e anunciar as boas novas.

O líder precisa contar com seguidores. Precisa preparar a sucessão. Um líder precisa em certo momento, delegar a outros aquilo que faz ou parte daquilo que faz.

Jesus só pode realizar sua maior obra aqui na terra, sua morte e ressurreição, depois que pode confiar aos discípulos a missão de anunciar ao mundo as "boas novas da salvação."

O líder precisa também, deixar claro aos seus seguidores qual a recompensa que terão por segui-lo e neste ponto, Jesus nunca omitiu nada, foi sempre claro, conforte podemos observar em João 15:20 "...Não é o servo maior do que seu senhor. Se me perseguiram a mim, também perseguirão a vós outros..."

O amor e a verdade formam um bom líder;
a liderança sadia firma-se na integridade do amor.
Provérbios 20.28 //A Mensagem

Carol Cruz
Coluista

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Relacionamento: Princesas?

Semana passada escrevi um Post falando dos "Príncipes Encantados", e hoje queria dar continuidade falando das Princesas. Será que elas existem. O que esperamos nelas?


Primeiramente eu creio que todas as mulheres deveriam ser consideradas como tais. Mesmo sabendo que algumas se esquecem disso, ou nem sabem na verdade, pois agem como se não tivessem valor. Mas mulheres, saibam que como os homens, vocês são filhas do Rei, e por isso são Princesas. E assim devem agir e serem tratadas como uma.

Para ser uma princesa não é preciso estar encantada por uma bruxaria ou viver no alto de uma masmorra como nos contos infantis. Simplesmente para ser uma princesa, é preciso seguir o Pai.

Uma princesa deve se basear na Palavra de Deus, buscando conhecimento Divino antes de tomar decisões, ainda que sejam de relevância insignificante, mas que em tudo buscará fazer com zelo, com prioridade e compromisso.

Uma mulher que não fica se iludindo com qualquer coisa, mas que se centra em um alvo, que é guerreira, e que faz de você o homem mais feliz. Essa pra mim é uma Princesa!

Não aquelas que estão ou são idealizadas nos filmes de Hollywood. Mulheres soberbas, mimadas e muitas vezes chatas, que fazem de tudo para humilhar a ‘prima’ pobre que trabalha em sua casa. Que na verdade é a princesa da história... 

Não, princesa é aquela que ajuda a mãe, que sabe a hora de ir e a hora de parar. Que conhece os seus limites, mas que não desiste até alcançar seus objetivos. Que se ama, mas que busca sobre tudo amar ao próximo como a si mesma.

Uma mulher que edifica o lar, que educa e que briga quando necessário. Que sabe o seu valor, e ama o seu esposo e se submete a ele como está na bíblia. Uma mulher engraçada e que faz de você um vencedor sempre!

E sinceramente falando, a beleza é um artifício importante sim. Uma mulher que se cuida é com certeza melhor que uma desleixada. Mas existe algo além da beleza. O coração!

Uma mulher somente 'linda' não te fará feliz se o seu coração for 'podre'. A mulher tem que ser amiga, auxiliadora do homem. Uma mulher que sabe quando você está mal apenas em te olhar, e que além de reconhecer esse sofrimento, vai falar: "Ei, eu estou aqui, o que foi? Vou orar por você".

As princesas existem sim! E esperamos encontrar a nossa metade, para que sejamos um. Para juntos buscarmos a Deus, e se um cair, o outro levantará. É o que esperamos. Não uma serva para nós, que realizará todos os nossos desejos. Mas uma serva de Deus, que fará tudo com o intuído de adora-Lo. 

Uma princesa que nos fará feliz, que nos suportará quando formos chatos e críticos. E que mesmo chateada, brava, com os 'hormônios a flor da pele', terá um temperamento cristão em suas falas. E como príncipes, iremos aceita-la com suas falhas, com o seu jeito ‘de ser’, e suas manias. E tentaremos ao máximo ser sua base, o seu auxiliador, mantenedor e amigo. 

Nós homens, muito mais que uma mulher bela, esperamos encontrar uma amiga, para conversar, jogar videogame, orar, ter momentos edificantes, conversas para um futuro próximo. Planos, sonhos, realizações, concretizações. Uma princesa que será melhor do que qualquer jogo de futebol, que nos colocará um sorriso logo pela manhã e que tomará as rédeas quando não aguentarmos mais. Uma mulher, não uma menina. Uma esposa, não uma desconhecida. Uma princesa, e não uma pervertida. 

Uma pessoa que nos levará mais pertos de Deus. Que iremos colocar em nossos braços e como toda delicadeza cuidar. Pois ela é mais que uma mulher. Ela é Filha de Deus. E sendo tal, tem que receber o tratamento de uma verdadeira princesa. É o que os príncipes esperam em suas princesas.


Uma princesa, para fazer de um príncipe, rei!



Ronnedy Paiva
Colunista

terça-feira, 26 de junho de 2012

"é, de vez quando só...


            Tantos problemas. Dias corridos. Pessoas ocupadas. Mente ocupada e vazia. Ocupada pelos compromissos, vazias dos desejos. Vazia de ânimo, alegria, vontade, determinação. Uma pessoa sem emoção. Sem graça.
           
            É uma espécie de saber pra que vive, mas sem vontade de continuar vivendo. É o pleno conhecimento de que Deus realmente existe, mas não uma certeza que O mesmo, viva em si.
           
            É uma mescla de saber o que é bom e não conseguir experimentá-lo. Conhecer versículos como: “vida em abundância”; “paz que excede todo entendimento”; “todas as coisas mais do que vencedores”; mas os mesmos não fazerem um sentido real na prática.

            Alguns definem como hipocrisia, outros definem como falsidade, hoje, eu defino como Cristianismo Contemporâneo.

           
            Sim, Cristianismo porque se diz baseado no Deus-homem, Cristo Jesus. Mas que em nada se parece com o próprio, que intitula a religião.
           
            Pergunto-me onde estariam os “apóstolos Paulo”, “São Pedro”, “São Mateus” e os demais que falaram e viveram de um evangelho real.

            Hoje foi um dos dias mais decepcionantes da minha vida. Uma construção idealizada, de uma pessoa idealizada, por mim, foi desfeita. Chegou o momento em que pude conhecer alguns de seus defeitos, defender outras de suas qualidades.

            Sei lá, acho que sou como a pessoa que idealizava. Vivo um cristianismo não muito convincente. Não muito real. Não muito prático. Não muito ativo. Não muito decisivo. Vivo um cristianismo não muito cristão. 

            Acho que o Cristianismo, e todos os cristãos, precisam esquecer as aparências. Acho que o Cristianismo e todos cristãos precisam mais de Cristo.



            Que Deus te abençoe.


Mateus Machado
Colunista

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Mau Hálito Cristão?

Pelo titulo você já deve ter imaginado mais o menos sobre o que vamos discorrer nesse texto. Mas antes de começar, queria que visse esse vídeo abaixo:


Mau Hálito tem a seguinte definição pelo Wikipédia: Halitose ou mau hálito é a exalação de odores desagradáveis oriundos da cavidade bucal através da respiração.

O mau hálito cristão é um pouco diferente, mas pode ter efeito semelhante ao vídeo acima.

"A morte e a vida estão no poder da língua." - Provérbios 18.21a


Uma palavra pode transformar o dia de uma pessoa. Você pode ficar triste, ou feliz, dependendo do que ouve. 

Provérbios 18.21 fala que a morte e a vida estão no poder da língua. Com ela podemos exalar o bom perfume de Cristo, ou o odor de Satanás. Uma 'boca suja' é encontrada em vários lugares, inclusive na igreja... É como ter mau hálito e estar em uma loja de enxaguante bucal. 

A igreja deveria ser um lugar onde pelo menos as palavras deveriam ser medidas antes de serem ditas. Mas não é isso o que acontece em sua grande maioria.

A boca pode exalar alguns 'odores' como: FOFOCA, MURMURAÇÃO, PALAVRAS TORPES, e assim por diante. E me responda como é estar perto de uma pessoa assim, com um 'dialeto' desses? Você pode até tentar se esquivar, mas parece que o cheiro dessas palavras penetram em você.

Uma pessoa que só fala asneira, palavras esdrúxulas, que faz fofoca e murmura o tempo todo, é o tipo de pessoas que não podemos ficar muito tempo perto se não for extremamente necessário, ou para ajuda-la a ser liberta disso.

O pior é que essa pessoa, com esse mesmo mau hálito, ainda querem ser beijada. Essas pessoa declara amores por Deus em termos altamente convincentes, querendo estar perto dEle e coisa e tal. Mas com a mesma boca peca contra Ele. Será que Deus quer uma pessoa que tem o "mau hálito cristão"?

Sim, Ele quer. Mas para isso, a sua alimentação tem que mudar... Primeiramente, essa pessoa deve sair dos lugares e presença das pessoas que o fazem transgredir com a boca, depois tem que começar a ler a Palavra de Deus, comendo do Pão vivo, buscando as coisas do Reino. Para que assim, flua de sua boca coisas que edificam, que abençoam e adoram a Deus.

Se você conhece uma pessoa que sofre desse mal, alerte-a. E agora que você já sabe um pouco de como ajuda-la, fale com essa pessoa, e ajude a ter um halito que edifica, que da vida, que flua Deus!

Busque esse Halls espiritual, e tenha cuidado com a sua língua, ela tem poder.

“Pois a boca fala do que está cheio o coração.”  -Mateus 12:34b

Que Deus o abençoe!

Ronnedy Paiva
Colunista

sábado, 23 de junho de 2012

Criados para Amar

Você foi criado com princípios e propósitos. Criado para a eternidade. As suas atitudes tem peso Eterno! Tudo o que você faz, tem consequências eternas. E às vezes, não damos muito valor pra tudo isso.

Um desses propósitos é Amar incondicionalmente o nosso próximo. Mais porque simplesmente amar o nosso próximo? Somente porque Jesus deixou esse mandamento? Ou pela busca incansável de “prazer” ao fazer o bem pra outra pessoa, mas sempre esperando alguma coisa em troca como: reconhecimento, status, entre outros.

Algumas das coisas que acontecia no tempo de Jesus ocorrem também hoje. Nos dias atuais, o mundo coloca dentro de nós princípios e propósitos distintos daquele que em nossa essência, fomos criados. O amor em si faz parte de nossa criação, faz parte daquele em quem nós fomos criados “Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor  1ªJoão 4:8”, faz parte do sopro que Deus deu ao criar o homem “E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente. Genesis 2:8”.

O Amor para com o nosso próximo não pode ter uma finalidade a não ser essa: Você foi criado para amar o próximo. Está dentro de você isso, Deus te fez com o mesmo Amor, e não é um amor de sentimentos, é um Amor Ágape.


      ÁGAPE: [Do Gr. Ágape, ‘afeto’, ‘amor’; ‘refeição de confraternização’.] 1. Refeição que os primitivos cristãos tomavam em comum. 2. Banquete, almoço ou outra refeição de confraternização por motivos políticos, sociais, comerciais, etc. 3. No vocabulário cristão, o amor que move a vontade à busca efetiva do bem e procura identificar-se com o amor de Deus, amor-caridade. 4. Benevolência, complacência, compaixão, beneficio.


       Quero deixa isso com vocês, que diante de um mundo onde o EGOCENTRISMO prevalece nos dias atuais, que não possamos deixar o mundo nos influenciar com esse tipo de sentimento, de ação porque como diz em Pv 4:23:
          
  "Sobretudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida"



Rennan Reichardt
Colunista

sexta-feira, 22 de junho de 2012

AAAH, não gostei!

  “Eu não aguento mais!”, “Tudo Eu!”, “Tá muito calor!”, “Tá muito frio!”, “Isso tá muito lerdo!”,  “Isso cansa demais!”, “Só tem isso pra comer?”, “Não para de chover!”, “Que Sol quente”!



  Já perceberam o quanto essas frases estão presentes nos nossos dias? Nada nunca está bom pra gente, reclamamos de tudo, murmuramos de tudo até de coisas contrárias. Está frio demais ou quente demais, chove muito ou está muito Sol, quando acontece uma coisa reclamamos porque queríamos outra. Temos a tendência de primeiro reclamar de algo que não aconteceu ou aconteceu de uma forma diferente da que queríamos, em vez de agradecer  por aquilo que aconteceu, algo bom que passa despercebido aos nossos olhos porque olhamos para aquilo que não aconteceu primeiro.

  Reclamar, murmurar está na essência humana, é da nossa natureza. Mas quem disse que a nossa natureza é boa? Nossa natureza é pecaminosa, nenhum homem é bom em sua essência, o que nos torna bons ou pessoas melhores é a presença de Deus em nossas vidas.

“Estando cheios de toda a iniqüidade, prostituição, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade; Sendo MURMURADORES, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais e às mães;” Romanos 1:29-30

  Não reclamamos somente de como as coisas acontecem, mas quando nos propõem algo para fazer e não estamos com vontade, começamos a murmurar, e a fazer de má vontade. Sem realmente se importar com o que estamos fazendo, chegando a fazer de qualquer jeito. Não podemos agir assim, Paulo nos instrui a fazermos tudo sem reclamar e de boa vontade, até as coisas que consideramos mais chatas, como: estudar, arrumar a casa, cuidar do irmão mais novo.

“Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas.” Filipenses 2:14

  E, por último, devemos agradecer mais do que reclamar, ou não reclamar nada. O nosso coração deve ser grato a Deus pelo o que Ele tem feito e o que nem imaginamos que vai fazer. Em vez de reclamar porque sua mãe  não fez a comida que você queria, agradeça a Deus porque Ele não deixou faltar alimento na sua casa! Em tudo daí graças, sempre agradeça a Deus!

“Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.” 
1 Tessalonicenses 5:18

Marianna  Moreno
Outros

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Zona de Conforto

E, estando um certo jovem, por nome Êutico, assentado numa janela, caiu do terceiro andar, tomado de um sono profundo que lhe sobreveio durante o extenso discurso de Paulo; 
e foi levantado morto.“ (Atos 20:9)

O apóstolo Paulo em uma das suas viagens missionárias foi levado pelo Espírito Santo a pregar na cidade de Trôade, vindo de Filipos. Era assim que Paulo agia. Ele se deixava levar, para onde fosse, pelo poderoso Espírito de Deus.

Diz a Bíblia (Atos 20:7) que no primeiro dia da semana, estando Paulo reunido com os demais irmãos em Cristo para celebrarem o partir o pão (Santa Ceia) ele deveria seguir viagem imediatamente, mas, exortando-os, prolongou o discurso até à meia noite. Paulo discursava num cenáculo onde havia muitas luzes.

Naquela época não havia luz elétrica como atualmente ou mesmo luz à gás. Luzes aqui significavam tochas. E as tochas deveriam ser feitas de um tipo de tecido embebido em óleo, na extremidade de uma vara.
A Bíblia não relata quantas pessoas haviam naquele pequeno cenáculo, mas deviam ser muitas dezenas. Ali estavam pessoas de todas as idades. Certamente o fogo nas tochas expelia algum tipo de vapor tornando aquela sala muito quente e abafada.

Estava ali o jovem Êutico que pela sua jovialidade e pelo ar abafado do cenáculo, subiu facilmente numa das janelas e ali ouvia Paulo discursar. Êutico estava na zona de conforto, na tranquilidade de uma brisa fresca em seu rosto. Provavelmente pelo ar fresco e respirável que vinha do lado de fora e pelo prolongado discurso do apóstolo, adormeceu profundamente e caiu, vencido pelo sono, do terceiro andar abaixo e foi levantado como “morto”.

Quantos de nós, atualmente, estamos nessa mesma zona de conforto? Quantos estamos dormindo, enquanto o mundo clamar por uma palavra, um amigo, um salvador?

A batalha está ferrenha nos campos e valados, mas preferimos que outros vão fazer a obra do Senhor. Nós podemos ficar e muitas vezes dizemos: amanhã eu vou, hoje já tem quem vá!

Almas estão abafadas, a beira da perdição, pelo poder do pecado. E continuamos dizendo que há missionários. Eles que vão e preguem para essas pessoas, pois não podemos sair da nossa zona de conforto. Vamos aos cultos em nossas igrejas, ouvimos os louvores, os testemunhos e a pregação da Palavra. Pronto! Já é o bastante... E nem sequer pregamos para o nosso vizinho. Estamos, como Êutico, na zona de conforto!

Amados e amadas do Deus, nós somos a igreja do Senhor. E como igreja do Senhor, somos também soldados de Jesus. Fomos alistados no poderoso exército de Jesus. E como igreja, como soldados, temos o compromisso de sairmos da zona de conforto e ira até a zona de combate. E não vamos com as nossas próprias forças, mas, como Davi ao enfrentar o gigante Golias, vamos pelo braço do Senhor Todo Poderoso.

Já passa a hora de começarmos a lutar. E nessa luta não teremos de pelejar, só temos de estar presentes e levando a Palavra de Deus, pois quem peleja é o Senhor (Deuteronômio 3:22).



Carol Cruz
Colunista

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Relacionamento: Príncipe Encantado?

Por gerações e gerações ostentou-se a vontade de muitas mulheres de encontrar o seu Príncipe Encantado. Mas de um tempo para cá, isso tem mudado. Não que elas não queiram isso, mas afirmam que isso é 'conto de fadas', 'coisa de novela', ou então que 'não fazem mais homens como antigamente'. Mas mulheres, eu, como homem, queria dizer que realmente não existe o Príncipe Encantado dos contos de fadas. Mas existem os Príncipes filhos do Rei, filhos de Deus. E é um desses que eu quero ser. 


'Mais quero asno que me leve, do que um cavalo que me derrube'

O provérbio acima foi dado a Gil Vicente, um dramaturgo português que foi questionado sobre a originalidade dos seus textos. Ele deveria escrever uma peça em cima desse provérbio, e essa peça se chama "A Farsa de Inês Pereira".

A peça conta a história de Inês Pereira, uma mulher insatisfeita com sua condição social e que queria mudar isso. Como ela era pobre, o único jeito era se casando com um nobre. Mas lhe apresentaram Pero Marques, um homem rico, mas sem status e simplório, a ponto de não saber 'usar' uma cadeira. Inês o dispensa de cara, mas ele diz que irá espera-la para casarem, e vai embora. Depois Inês conhece Brás da Mata, um homem da nobreza, mas pobre. Mas ela não precisava saber disso né!? Até porque Brás estava realmente interessado no dote que a esposa dava. Dinheiro. E Inês no 'status'. Inês se casou com ele e sofreu a beça. Nem podia sair de casa, e fazia todo o serviço doméstico. Mas Brás morreu em uma guerra, e liberta, Inês voltou para a casa da mãe, depois se casou com Pero Marques, que era totalmente diferente de Brás. O que em Brás subpujava em maldade, em Pero faltava-lhe em ingenuidade. E Pero tratava Inês como rainha, e Inês o tratava como um subordinado ingênuo. A história continua, mas por enquanto está bom até aqui.


Creio que o que faz de um homem príncipe, não é a aparência, mas o coração. Não são palavras, mas atitudes, não é o que ele quer fazer, mas o que ele faz.

Inês Pereira deu de cara com o muro. Ela queria apenas status, e conseguiu isso. Mas ficou na mesma, e pior do que quando estava na casa humilde de sua mãe. Ela encantou-se por um homem de voz boa para canto, com roupas nobres e vincadas, e dialeto robusto. Mas viu que tudo não passava de 'balela' para conquista-la. E aquele que realmente estava interessada nela, foi rejeitado. E mesmo não sendo um príncipe em aparência, Pero Marques tinha um coração de tal.

Sabe, não existem homens perfeitos, não existe Príncipe Encantado. Não existe homem que nunca irá falhar. Mas se você quer mesmo um Príncipe, lembre-se que junto dele vem o cavalo!

Mulheres, o homem pode se esquecer de abaixar a tampa da privada, mas saiba, toda vez que ele abaixar, ele fará por você, porque sabe que você gosta da tampa abaixada. Nós, homens, não somos perfeitos. Vamos sair do banheiro e esquecer a luz acesa, não por maldade, mas por distração. Vez ou outra deixaremos a toalha molhada em cima da cama, não para irrita-la, mas por que não somos perfeito, e esquecemos mesmo.

E mesmo não sendo perfeitos, não usaremos isso como desculpa. Mas tentaremos ser ao máximo como tal, por vocês. De vez enquanto não é o príncipe que atua, e sim o cavalo.

E eu sei que existem homens assim, que vivem como cavalos. Grossos e com a mentalidade de que são perfeitos. Acham-se príncipes, mas não passam do cavalo. Mas existem homens que estão dispostos a abrir mão de suas vontades para satisfazer a da mulher, porque mais vale uma mulher sorrindo, do que uma emburrada. E o cavalo não sabe disso. Mas nem sempre faremos isso, não. Somos homens, não vassalos. E sei que como princesa, você entenderá isso. Você também abrirá mão muitas vezes de suas vontades para fazer as nossas, porque nesse relacionamento não estamos à procura de nos satisfazermos, mas de agradar um ao outro, e juntos a Deus.

E infelizmente, mesmo como Príncipe, iremos tomar o lugar do Cavalo na relação. Mas se temos uma Princesa do nosso lado, para nos auxiliar, logo voltaremos a ser àquele que ela se casou, o príncipe, pois ela saberá lidar com essa situação, e não ficará a procura de erros para jogar na cara. Mas de acertos para elogiar. Pois como disse o Fernando Ortega do Não Morda a Maça

'Não existem casais perfeitos, existem casais que escolheram se amar'

Nós, homens, falharemos vocês sabem. Mas esperamos que nos aceite com nossas falhas e grosserias. Pois para um homem, além de Deus, falta-lhe uma mulher, que edifique a sua casa, que o ame apesar de tudo, e que o leve mais perto de Deus.

Princesas e príncipes, que Deus os abençoe. Que vocês saibam a hora de abrir mão, e que o amor de vocês esteja fundamentado em um relacionamento intimo com o Pai. Lembrando-se que ninguém é perfeito, e que todos merecem uma segunda chance.

E mulheres, nós existimos, Príncipes filhos de Deus. E estamos em constante mudança, feita por Deus, que nos molda segundo a Sua vontade. E como nós estamos nos preparando, esperamos que vocês também se preparem.

Fiquem com Deus!



Ronnedy Paiva
Counista

terça-feira, 19 de junho de 2012

-"Que o jogo comece..."


            Já teve a sensação de um fim. Sensação de que tudo que lhe fosse proposto para vida, já passara. A sensação de que um fim pode se achegar, um resultado de plantio pode chegar, seja esse positivo ou negativo.
           
            Acredito que esse sentimento seja normal. O estado de alma abatida, a vontade de se esquivar dos problemas, ter uma ‘nova história’, um ‘novo tempo’, um ‘novo caminho’.

Deve-se sim buscar a felicidade e o bem estar, não à qualquer custo, mas uma busca consciente e progressiva em direção e sob a companhia da determinação com alvo pré determinado.



A questão agora, não está mais fundamentada no saber ou não de onde se chegar, ou para onde ir, a questão é muito mais a motivação. Motivos certos te levam por caminhos certos, a objetivos certos, com companhias certas e os resultados são certos. Motivos errados, por sua vez, levam por caminhos errados, objetivos errados, e conseqüentemente o resultado será errado.

Veja, o resultado certo ou errado, não é uma avaliação da felicidade que o sujeito obtém, mas o fruto que o seu trabalho dá. Como Ed René Kivitz, “felicidade não é um estado final da vida, mas o caminho para caminhar nesta”, nas minhas palavras, felicidade é a motivação que você tem para acordar de manhã e “dizer bom dia até pro sol” – Projota.

Podem-se ocorrer duas variações dessa motivação, a primeira, a sua perca, e a segunda, sua renovação.


Muitos usam a expressão “primeiro amor” para um novo cristão. Um fogo em seu peito, uma vontade de ser útil, trabalhar, servir, pregar, orar, estar perto de Deus.

Em minha opinião, a não existe um primeiro amor, segundo ou terceiro, existe um único amor, por Cristo Jesus, e ponto final. A diferenciação se dá na padronização que é feita.


Mudança de dependência do Espírito para palavras bem articuladas, com uma teologia que nem mesmo o orador a compreende e a vive. O perdão se torna relativo, e a mudança de atitudes também é sempre comparada com a atitude de terceiros e não tem mais a ver com relacionamento pessoal e íntimo com Deus. Muda-se de agrado a Deus, para como adaptar-se aos homens, pessoas sendo salvas passam a ser lucro, e não a necessidade.

A segunda possível alteração é o não conhecimento de Deus. É uma interdependência, pois só há gente que não conhece a Deus, porque quem O conhece não se preocupa com o necessário, fundamental e indispensável, o conhecimento de Cristo entre todas as nações.

Em suma, missões não é apenas um ministério, é prioridade. Jesus não é uma pregação ultrapassada, é a única pregação de evangelho verdadeiro. O caminho, a verdade e a vida está disponível para todos. Ou seja, a felicidade, motivação ou um motivo para acordar e dizer “bom dia até pro sol”, é Cristo Jesus, nosso Senhor.

"O problema é quando você aprende as 'coisa', mas não põe em prática, morô?" - Projota.



Que Deus te abençoe, que você seja cheio do Espírito Santo.

Mateus Machado
Colunista

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Entrando para mudar a HISTÓRIA

"A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original. O mundo é um lugar perigoso de se viver, não por causa daqueles que fazem o mal, mas sim por causa daqueles que observam e deixam o mal acontecer." 
Albert Einstein 


Você já assistiu a aqueles filmes de Futebol Americano que na partida mais importante do campeonato, contra o time mais temível da liga, faltando poucos minutos para o fim da partida que está sendo perdida, entra uma cara para mudar a história do jogo? Geralmente ele pega a bola, e com a ajuda dos outros jogadores cruza o campo em direção a área de finalização e faz o Touchdown, a maior pontuação no jogo, e virá assim a partida, para delírio da galera e de quem assiste!

Será que pessoas como ele, são pessoas predestinadas, super-heróis, mutantes, ou algo do gênero? Não, elas são apenas pessoas que acreditaram. 

E a bíblia nos apresenta algumas pessoas assim, que acreditaram nelas mesmas e em Deus acima de tudo, para mudar a história. Uma delas é Noé. Deus havia se arrependido de ter criado o homem, pois sua maldade O enfurecia. Mas o Senhor dos céus viu Noé, e nele encontrou uma esperança para a humanidade. Deus então poupou a família de Noé e um casal de cada animal, dizimando o resto do povo com um dilúvio. 

Outro foi Davi... Enquanto todos olhavam para Golias e pensavam: "Ele é grande de mais", Davi olhou e pensou: "Ele é grande de mais... para eu errar."

E teve um chamado Neemias, do qual quero destacar um pouco mais. Neemias fazia parte do povo exilado de Jerusalém. E servia ao Rei Artarxerxes como copeiro. E após ele pedir a seu irmão para trazer noticias de Jerusalém, ficou totalmente desolado, e orou a Deus pedindo uma solução, pois sua cidade estava destruída. Os muros estavam no chão, os portões foram queimados, e o povo estava entristecido. E após orar pedindo solução, Deus o respondeu: "Quer uma solução? Seja você a solução."

E Neemias aceitou. Ele reconstruiu o muro com a ajuda de todo o povo em 52 dias. Tempo recorde! Os muros estavam caídos a mais de anos, e muitas outras pessoas tentaram reconstruir, mas não obtiveram êxito. Diferentemente de Neemias, que foi um grande líder, empreendedor, e foi a solução para aquela cidade.

Você pode ler um pouco mais sobre a reconstrução desse muro no livro de Neemias, ou então em um Post que escrevi: Neemias - Reconstruindo os Muros. Mas se for optar, opte pela bíblia.

Fascinante a história desses homens não é? E você, já mudou a história alguma vez? Não! Então essa é hora!

Ao invés de orar a Deus pedindo uma solução, peça que você seja a solução. Talvez esses homens não  tivessem ninguém para tomar como exemplo, mas nós temos. E melhor, nós temos o melhor exemplo, Jesus de Nazaré. Este homem sim mudou a história de uma geração. E devemos nos espelhar nEle.

Não tenha medo, peça o Poder Explosivo do Espírito Santo, e comece mudando a sua própria vida, tirando tudo aquilo que desagrada o coração do Pai. Depois passe para a sua família. Mude a história que for precisa nela. Ore pelos seus parentes, colegas de turma, de trabalho, mude a história de alguém. Pode parecer insignificante, mas um "estou aqui para o que precisar" pode mudar o dia de muitas pessoas. Comece pelo 'básico', e vá avançando. E não se esqueça:

"... vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz." - 1 Pedro 2.9

Não recue, vá em frente, seja a solução, mude a história!


Ronnedy Paiva
Colunista 

sábado, 16 de junho de 2012

Quando Deus parece distante

Uma das coisas que nós cristãos buscamos de todo o coração é ter uma amizade sincera com Deus. Orar, andar, cantar, trabalhar e saber que estamos adorando a Ele por excelência. Quando mais lemos a Bíblia, não queremos mais para de ler porque aquilo pra nós é essencial e prazeroso. Colocar um música no computador/radio, e ouvir aquela letra da música penetrando em nosso coração. Sentimos um fogo que acende em nós, assim como diz a música:



“Fogo de Deus
Acende em nós
Paixão, pelo Teu nome” (vídeo acima)

Aaaaaaaaah, como é massa o sentimento do primeiro amor. Sentimos e aproveitamos cada segundo e como aproveitamos a presença de Deus pertinho de nós.
Mas de repente, agente senti que não estamos perto de Deus e pensamos que fizemos algo com de errado pra Deus, que pecado e acabamos afastando Ele de perto de nós. Não é nada disso. Rick Warren diz que “Para amadurecer sua amizade, Deus irá testá-la com períodos de aparente separação – momentos em que se tem o sentimento de que fomos abandonados ou esquecidos por Deus.”. E não entendemos nada e nem o porque que isso tudo está acontecendo, sendo que, muitas vezes, estamos ali, fazendo o que aos nossos olhos é o certo: orando, lendo a palavra, adorando.
Em Isaias 45:15 retrata que o próprio Deus reconhece que algumas vezes esconde a face de nós: “Verdadeiramente tu és o Deus que te ocultas, o Deus de Israel, o Salvador.”, entretanto, relata que Ele continua sendo o nosso Salvador, aquele que me ama, me protege, me abraça, que divide comigo o fardo e os momentos difíceis.
Floyd McClung descreve em seu livro Finding Friendship with God o que acontece:
“Certo dia, você acorda e percebe que todas as suas sensações de comunhão espiritual se foram. Você ora, mas nada acontece. Repreende o Diabo, mas isso não muda nada. Faz exercícios espirituais [...] seus amigos oram por você [...] você confessa todo pecado que consegue imaginar e então sai por ai pedindo perdão a todos que conhece. Você jejua [...] e nada ainda. Então começa a se perguntar quanto tempo essa escuridão espiritual irá durar. Dias? Semanas? Meses? Será que ela vai acabar? [...] você tem a impressão de que suas orações simplesmente batem no teto e voltam. Em absoluto desespero, você grita: “Qual é o meu problema?”.”

Na verdade, o problema é que não há nada de errado com você! “Trata-se de uma parte da provação e do amadurecimento de sua amizade com Deus”.
O maior rei de Israel, Rei Davi, também ouve aparente ausência de Deus em sua vida relatados em Salmos 10:1; 22:1; 43:2. Davi fala diretamente pra Deus frases do tipo “Por que te escondes de mim?”, “Por que esquecestes de mim?”, ou então, “por que ignoras meus pedidos de socorro?” e,  “por que me abandonaste?”. E olhamos e por um minuto, entendemos que Davi sofreu por essa ausência. Mas era momento de provação.
















Deus coloca esse sentimento de abandono não porque temos alguma relação com o pecado, mas para um teste de fé que todos devemos enfrentar para que possamos estar preparados para aquilo que Deus tem preparado para nós, ou seja, de Sua Vontade.
Um exemplo dessa reconhecimento, da Vontade de Deus, foi o sofrimento em Davi o que o fez ser considerado perante Deus como o homem segundo o Seu coração.
Para você refletir quero deixa o que Rick Warren pensa sobre a experiência nos dias de hoje:
Nos dias de hoje, o erro mais comum que os cristãos cometem ao adorar é buscar uma experiência, em vez de buscar a Deus. Eles buscam sensações e, se elas ocorrem, concluem que foram bem-sucedidos na adoração.”

Quando sentirmos aparentemente a ausência de Deus que possamos ter maturidade para termos e não sentimentos, porque é isso que agrada a Deus.



Rennan Reichardt
Colunista

sexta-feira, 15 de junho de 2012

E eu que estou sozinho?

  Essa semana foi a mais romântica dos últimos meses, casais declarando em público o seu amor, casais começando, casais que estão juntos há anos e continuam apaixonados, casais comemorando uma data dedicada a eles. É tudo tão bonito! Um clima diferente no ar, nos restaurantes, shoppings. 

  Mas e quem não faz parte dessa galera? E quem está solteiro no dia dos namorados? Eu sei que o dia dos namorados já passou, mas o clima desse dia ainda não acabou. Enfim, mas e quem, que como eu, passou o dia os namorados sozinho, como se sentiu?


  Pra mim, não foi o fim do mundo, na verdade foi um dia muito divertido em que quase não me lembrei ao que ele comemorava. Mas acredito que muitas pessoas se sentiram deprimidas ao ver todo o romantismo no ar e não ter com quem dividir. Sei que alguns até ficaram muito mal por causa disso.

  Calma, nem tudo está perdido. Nós não estamos sozinhos, e nem Deus quer que estejamos.

Na criação da mulher Ele percebe que não é bom para o homem ficar sozinho e cria alguém, a mulher, que será a sua semelhante, alguém que o ajudará e lhe fará companhia.

“Então o Senhor Deus declarou: "Não é bom que o homem esteja só; farei para ele alguém que o auxilie e lhe corresponda" Gênesis 2:18

  Sei que nos preocupamos muito se vamos ficar sozinhos pra sempre, se não existe ninguém que combina conosco. E quanto mais o tempo passa mais essas preocupações aumentam. Existem pessoas que chegam até a se desesperar. Mas o que tem que ficar claro nas nossas mentes é que não vivemos o nosso tempo, e sim o tempo de Deus, que já tem tudo preparado, e as coisas acontecerão no seu devido tempo.

“Para tudo há uma ocasião, e um tempo para cada propósito debaixo do céu: Tempo de nascer e tempo de morrer, tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou, tempo de matar e tempo de curar, tempo de derrubar e tempo de construir, tempo de chorar e tempo de rir, tempo de prantear e tempo de dançar, tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las, tempo de abraçar e tempo de se conter, tempo de procurar e tempo de desistir, tempo de guardar e tempo de lançar fora, tempo de rasgar e tempo de costurar, tempo de calar e tempo de falar, tempo de amar e tempo de odiar, tempo de lutar e tempo de viver em paz.” Eclesiastes 3:1-8

  E enquanto esse tempo não chega, vamos continuar orando, orando para que Deus cuide da pessoa que será chamada nosso marido ou nossa esposa, aonde quer que elas estejam. E lembrem, nós nunca estamos sozinhos, cremos num Deus que não nos abandona e nunca nos deixa! E também temos amigos, presentes de Deus, que ficarão ao nosso lado enquanto sentirmos esses momentos de solidão.

  Fique firme, e lembre-se: Deus está com você, e está cuidando de toda a sua vida, incluindo seus futuros relacionamentos!


Marianna Moreno
Outros