quinta-feira, 31 de maio de 2012

Enxergando a vida do ponto de vista de Deus

        O modo de você enxergar sua vida molda a sua vida. O modo de você definir a vida determina o seu destino. Uma das melhores formas de compreender os outros é perguntar-lhes: “Como você enxerga a sua vida?”. Você descobrirá que existem tantas respostas diferentes quanto existem pessoas. Já disseram que a vida é um campo minado,um carrossel, uma montanha russa,um quebra-cabeça, uma sinfonia, uma jornada, uma dança, etc. Se eu perguntasse como você imagina a vida, qual figura lhe viria à mente? Essa imagem é a sua metáfora de vida. Sua velada metáfora influencia sua vida mais do que você percebe. Ela determina suas esperanças, valores, relacionamentos, metas e prioridades. 

  A Bíblia oferece 3 metáforas de nos ensinam a visão que Deus tem da vida

         A vida na terra é um teste: Deus continuamente testa as pessoas quanto ao caráter, fé, obediência, amor, honestidade e lealdade. Os testes tanto desenvolvem quanto manifestam o caráter de alguém, e toda a vida é um teste. Um teste muito importante é verificar qual a sua atitude quando você não consegue sentir a presença de Deus em sua vida.  Ás vezes Deus se retira intencionalmente, e não sentimos mais sua proximidade. A boa noticia é que Deus quer que você passe nos testes da vida, então Ele jamais permitirá que você enfrente testes maiores que a graça que Ele lhe concede para lidar com eles. Toda vez que você passa em um teste, Deus toma conhecimento e faz planos para recompensá-lo na eternidade.

  A vida na terra é uma incumbência de confiança: Nosso tempo sobre a terra, nossa energia, inteligência, oportunidades, relacionamento e recursos são dádivas que Deus nos confiou para cuidarmos e administrarmos.  Somos mordomos de tudo que Deus nos dá. Nós nunca realmente possuímos qualquer coisa durante nosso breve período na terra. Nossos valores culturais dizem: “ Se você não é o dono, não terá cuidado”. Mas os cristãos vivem por um padrão mais elevado: “Visto que Deus é o dono, devo cuidar da melhor forma possível”. Jesus disse: A quem muito foi dado, muito será exigido; e a quem muito foi confiado, muito mais será exigido; e a quem muito foi confiado, muito mais será pedido (Lucas 12.48).  A vida é um teste e uma incumbência de confiança, e quanto mais Deus lhe dá, mais responsável ele espera que você seja.

         A vida na terra é uma atribuição temporária: Para usar sua vida da melhor forma possível, você ao deve nunca esquece duas verdades. Primeira: em comparação com a eternidade, a vida é extremamente breve. Segunda: a terra é apenas uma residência temporária. Você não ficará aqui por muito tempo, então não fique muito apegado. 

         A Bíblia compara varias vezes a vida na terra a uma habitação temporária em um pais estrangeiro.  Aqui não é seu lar permanente nem seu destino final. Davi disse: Viverei poucos anos aqui na terra (Salmos 119.19). E Pedro explicou: Se vocês chamam a Deus de Pai, levem a vida como residentes temporários na terra (1 Pedro 1.17). A nossa identidade esta na eternidade, e a nossa pátria é o céu. Quando você entender isso, parará de se preocupar em “ter de tudo” sobre a terra.

        O fato de a terra não ser nosso lar definitivo explica por que, como seguidores de Jesus, experimentamos dificuldades, aflições e rejeições nesse mundo (João 16.33 16.20 15.18,19). Isso também explica por que algumas promessas de Deus parecem não ter sido cumpridas, algumas orações parecem não-respondidas e algumas situações parecem injustas. E isso não acaba aqui.

        Para impedir que fiquemos muito apegados à terra, Deus nos permite sentir uma substancial quantidade de descontentamentos e desgostos da vida – anseios que jamais serão satisfeitos deste lado da eternidade. Não somos completamente felizes porque não era pra sermos! A terra não é nosso lar definitivo; fomos criados para algo muito maior e melhor.

        Perceber que a vida na terra é apenas uma atribuição temporária alterará completamente os seus valores. Valores eternos, e não temporários, se torariam fatores determinantes em suas decisões. C. S. Lewis comentou: “Tudo o que não é eterno é eternamente inútil”. A Bíblia diz: Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que na se vê é eterno (2Coríntios 4.18).

        Não terão passado dois segundos de sua entrada no céu sem que você clame: “Por que gastei tanto tempo , energia e preocupação no que não iria durar?”.
        Quando a vida fica difícil e você é subjugado pelas dúvidas, ou quando fica imaginando se viver para Cristo vale o esforço, lembre-se de que você ainda não chegou a casa. Na morte, você não vai abandonar sua casa – você vai para casa.


Carol cruz
Colunista

2 comentários:

  1. Muito bom texto. Q Deus te abençoe! A paz.

    ResponderExcluir
  2. Glória a Deus!

    Concordo com você, a maneira como vemos a vida conduz nossas atitudes e sentimentos diante das situações vividas.

    Os desafios dela ficam mais fáceis de serem vencidos e suportados quando os olhamos com os olhos de Deus.

    Ótimo texto!

    Deus abençoe.

    http://cortandoastrancas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir