quinta-feira, 31 de maio de 2012

Enxergando a vida do ponto de vista de Deus

        O modo de você enxergar sua vida molda a sua vida. O modo de você definir a vida determina o seu destino. Uma das melhores formas de compreender os outros é perguntar-lhes: “Como você enxerga a sua vida?”. Você descobrirá que existem tantas respostas diferentes quanto existem pessoas. Já disseram que a vida é um campo minado,um carrossel, uma montanha russa,um quebra-cabeça, uma sinfonia, uma jornada, uma dança, etc. Se eu perguntasse como você imagina a vida, qual figura lhe viria à mente? Essa imagem é a sua metáfora de vida. Sua velada metáfora influencia sua vida mais do que você percebe. Ela determina suas esperanças, valores, relacionamentos, metas e prioridades. 

  A Bíblia oferece 3 metáforas de nos ensinam a visão que Deus tem da vida

         A vida na terra é um teste: Deus continuamente testa as pessoas quanto ao caráter, fé, obediência, amor, honestidade e lealdade. Os testes tanto desenvolvem quanto manifestam o caráter de alguém, e toda a vida é um teste. Um teste muito importante é verificar qual a sua atitude quando você não consegue sentir a presença de Deus em sua vida.  Ás vezes Deus se retira intencionalmente, e não sentimos mais sua proximidade. A boa noticia é que Deus quer que você passe nos testes da vida, então Ele jamais permitirá que você enfrente testes maiores que a graça que Ele lhe concede para lidar com eles. Toda vez que você passa em um teste, Deus toma conhecimento e faz planos para recompensá-lo na eternidade.

  A vida na terra é uma incumbência de confiança: Nosso tempo sobre a terra, nossa energia, inteligência, oportunidades, relacionamento e recursos são dádivas que Deus nos confiou para cuidarmos e administrarmos.  Somos mordomos de tudo que Deus nos dá. Nós nunca realmente possuímos qualquer coisa durante nosso breve período na terra. Nossos valores culturais dizem: “ Se você não é o dono, não terá cuidado”. Mas os cristãos vivem por um padrão mais elevado: “Visto que Deus é o dono, devo cuidar da melhor forma possível”. Jesus disse: A quem muito foi dado, muito será exigido; e a quem muito foi confiado, muito mais será exigido; e a quem muito foi confiado, muito mais será pedido (Lucas 12.48).  A vida é um teste e uma incumbência de confiança, e quanto mais Deus lhe dá, mais responsável ele espera que você seja.

         A vida na terra é uma atribuição temporária: Para usar sua vida da melhor forma possível, você ao deve nunca esquece duas verdades. Primeira: em comparação com a eternidade, a vida é extremamente breve. Segunda: a terra é apenas uma residência temporária. Você não ficará aqui por muito tempo, então não fique muito apegado. 

         A Bíblia compara varias vezes a vida na terra a uma habitação temporária em um pais estrangeiro.  Aqui não é seu lar permanente nem seu destino final. Davi disse: Viverei poucos anos aqui na terra (Salmos 119.19). E Pedro explicou: Se vocês chamam a Deus de Pai, levem a vida como residentes temporários na terra (1 Pedro 1.17). A nossa identidade esta na eternidade, e a nossa pátria é o céu. Quando você entender isso, parará de se preocupar em “ter de tudo” sobre a terra.

        O fato de a terra não ser nosso lar definitivo explica por que, como seguidores de Jesus, experimentamos dificuldades, aflições e rejeições nesse mundo (João 16.33 16.20 15.18,19). Isso também explica por que algumas promessas de Deus parecem não ter sido cumpridas, algumas orações parecem não-respondidas e algumas situações parecem injustas. E isso não acaba aqui.

        Para impedir que fiquemos muito apegados à terra, Deus nos permite sentir uma substancial quantidade de descontentamentos e desgostos da vida – anseios que jamais serão satisfeitos deste lado da eternidade. Não somos completamente felizes porque não era pra sermos! A terra não é nosso lar definitivo; fomos criados para algo muito maior e melhor.

        Perceber que a vida na terra é apenas uma atribuição temporária alterará completamente os seus valores. Valores eternos, e não temporários, se torariam fatores determinantes em suas decisões. C. S. Lewis comentou: “Tudo o que não é eterno é eternamente inútil”. A Bíblia diz: Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que na se vê é eterno (2Coríntios 4.18).

        Não terão passado dois segundos de sua entrada no céu sem que você clame: “Por que gastei tanto tempo , energia e preocupação no que não iria durar?”.
        Quando a vida fica difícil e você é subjugado pelas dúvidas, ou quando fica imaginando se viver para Cristo vale o esforço, lembre-se de que você ainda não chegou a casa. Na morte, você não vai abandonar sua casa – você vai para casa.


Carol cruz
Colunista

quarta-feira, 30 de maio de 2012

O dia que eu morri

Parece que foi ontem, mas já são quase 05 anos. Doidera em! Lembro-me que foi em um acampamento, fui lá na frente, e como de preste, ajoelhamos e oramos a Deus para nos perdoar e nos salvar. E no meio do louvor prestei atenção na musica que cantavam. Sua letra dizia:

"Posso enfrentar o que for 
Eu sei quem luta por mim 

Seus planos não podem ser frustados 

minha esperança está nas mãos do grande eu sou 

Seus olhos vão ver o impossível acontecer" 
[Deus de Promessas - Toque no altar]


Caraca, um Deus que eu conhecia só de falar, de ir na igreja com a mãe e aprender na escola dominical começou a falar comigo através de uma canção. Véi, na boa, eu chorei. Lembrei de como estava sendo a minha vida, uma vida não tão louca assim mas ainda distante daquele que ouvia nas pregações. 

Fui para casa, ainda muita coisa continuava a mesma, até eu ouvir uma outra musica, que foi bem por acaso que a achei, eu acho:

"Papai perdoai, aqui ninguém sabe o mal que faz

Incapazes de manter a paz

Você partiu e não voltou mais

sei que Deus esperava mais
A minha oração é essa
Senhor volte depressa
Andamos sem rumo, sujos, com sede

O destino que traçaste pra nós com certeza não é esse"
[Deus Esperava Mais - Pregador Luo]


Desse dia em diante tenho me convertido todos os dias. tenho morrido para as minhas vontades e vivido para as dEle. Mas é claro que eu falho, esqueço e faço o que eu quero, prejudicando somente a mim mesmo, mas arrependido eu volto, e Ele me aceita.

Meu, é louco, difícil, mas muito louco ser cristão. Só tenho a agradecer a Deus por tudo. Agradeça-O você também. Cada dia é uma vitória, e ainda que caia, Ele te levantará!

"Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é lucro"
-Filipenses 1.21

Que Deus seja glorificado sempre através da minha vida!




Ronnedy paiva
Colunista

terça-feira, 29 de maio de 2012

"- agora sim, é ela!"


            Palavras sem definição, com incapacidade real de atribuir um significado. Um sentimento no peito, reações no corpo, alterações de comportamento, pensamentos focados em uma única coisa, aquele que te conquista. Muda-se tudo.

Ele mais arrumado, cabelo bem cortado, barba feita, e a melhor roupa que tem para se vestir. Ela está vestida como sempre, sempre bem arrumada. Trocas de olhares, sorrisos e brincadeiras, que por incrível que pareça só têm graça para eles. Apelidos esquisitos, chamegos exagerados, uma atenção voltada somente de um para o outro.


Acredito fielmente que era isso que Paulo esperava que acontecesse quando disse: o homem não tem direito sobre seu corpo, mas o tem a mulher; e de semelhante modo, a mulher não tem mais direito sobre seu corpo, mas o marido o tem.

Admiro a seriedade dada, ou a importância atribuída ao namoro cristão nos últimos tempos. Ministérios focados nesse tema em específico. Programas de TV, blogs, etc. Admiro o seu trabalho, de verdade. Mas penso de forma particular sobre o tema.

Em minha opinião, mais do que estar preparado para um relacionamento, muito mais do que preparar-se realmente para fazer a vida do outro feliz, você deve amar. O texto chave que trata do tema amor é o capítulo 13 de Coríntios (já defendi minha posição em relação ao texto, para mim se trata de outro tipo de amor – homem/Deus e não homem/mulher).

Mas ao ler o trecho que disse de Coríntios, me deparo com a seguinte inquietação: muita coisa pode ser feita sem a motivação correta. O ato de espera e preparo para um relacionamento, é de fato algo que Deus admira. A fase de oração e consagração do casal, também é algo interessante de se frisar. 

Porém, o mais importante não são os métodos, são os sentimentos. Não são as possibilidades de dar ou não certo, mas a vivência de um sentimento que grita no peito, tanto no dele, quanto no dela. Não mais por resultados, mas por experiências.

Como diz um provérbio chinês: “Estradas não são feitas para chegadas, mas para caminhos”, parafraseando: “O relacionamento amoroso não foi feito para felicidade, mas para vidas”.

Não defendo a idéia de hedonismo, prazer a todo custo. Defendo o bom senso. Sentimentos verdadeiros são para serem vividos. Sentimentos que não são verdadeiros, não são sentimentos.

Há um risco, como toda a escolha a ser feita. Admitir ou não? Declarar-se ou não? Dar o braço a torcer, ou manter o orgulho? Ter a experiência de um relacionamento saudável que pode no mínimo dar-te experiência de vida ou esperar sentado enquanto algo que desejas te escapa?

São riscos. São perguntas. São respostas. São sentimentos, dúvidas e decisões. Acho que o máximo que você perde é tempo de ser feliz.


Que Deus te abençoe. Que você seja cheio do Espírito Santo. E que você tenha um amor para sua vida e muita paz para se decidir, no nome de Jesus.





Mateus Machado
Colunista

segunda-feira, 28 de maio de 2012

E agora José? - Part. Moisés

As vezes minha cabeça pesa, fico norteado de pensamentos negativos que me dizem para desistir. Encontro dificuldades diante de projetos que idealizei e quero concretizar. Problemas demasiadamente difíceis para eu resolver, e que me fazem desanimar. E agora aquele "desistir", não parece ser tão ruim assim.

- Creio que em algum momento da sua vida você já tenha se sentido assim. Não é!?

E isso me remete a vida de Moisés, e em tudo o que ele passou com o povo de Israel no deserto... Moisés, já em primeira instância alega a Deus ser incircunciso de lábios (Ex 6.30) para exercer a "missão" que lhe estava sendo imputada. Mas Deus resolveu esse empecilho facilmente, então agora não havia muitas desculpas plausíveis a serem apresentadas. E lá foi Moisés interceder a Faraó pelo Povo de Israel que estava cativo em suas mãos, pedindo-o que os libertasse para adorar o Seu Deus no deserto.

"Mas Faraó disse: Quem é o SENHOR, cuja voz eu ouvirei, para deixar Israel? Não conheço o SENHOR, nem tampouco deixarei ir Israel." - Êxodo 5.2

E agora , o que fazer? "Ah, então eu terei que mata-lo oh Faraó". Não, Moisés não poderia fazer isso. Até porque ele era um, e Faraó era um exercito. Mas Moisés não era 'um qualquer', e sim um enviado de Deus. E Deus interveio com as sete pragas, e assim o povo foi liberto.

E iam Deus, o povo, e Moisés para a terra prometida, Canaã. Mas no meio do caminho deles estava o MAR VERMELHO.

- Vamos nadando.
- Não, nós não sabemos nadar Moisés.
- Então vamos voltar e procurar outro caminho.
- Nem dá. Faraó se arrependeu de nos libertar e mandou seu exercito atrás de nós.
- Vamos lutar!
- Com que armas?

E agora José, fala Deus! E Deus falou a Moisés dizendo:

"E tu, levanta a tua vara, e estende a tua mão sobre o mar, e fende-o, para que os filhos de Israel passem pelo meio do mar seco." - Êxodo 14.16

"Então Moisés estendeu a sua mão sobre o mar, e o SENHOR fez retirar o mar por um forte vento oriental toda aquela noite; e o mar tornou-se seco, e as águas foram partidas. E os filhos de Israel entraram pelo meio do mar seco, e as águas foram-lhes como muro à sua direita e à sua esquerda." - Êxodo 14.21-22

E o povo passou e se salvou...

Eu até poderia ficar narrando toda essa história, mas durou uns 40 anos, acho que não vai rola né!? Bom, mas peço que a leiam, está no livro de Êxodo!

Mas com esses acontecimentos, já conseguimos ver o grande agir de Deus através da vida de Moisés, e também já posso fazer uma pergunta:

Será que em algum desses momentos Moisés não pensou em desistir?

Talvez seja mais propícios fazer essa escolha. E talvez até tenha passado pela sua cabeça isso, mas ele não desistiu. E após todos os percalços do caminho, a promessa de Deus foi perpetuada, para a Glória de Deus eles chegaram a terra prometida depois de muito tempo.


Sei que nem sempre o mar se abrirá na nossa frente. Mas se Deus estiver no comando dos nossos planos e projetos, ainda que ele não se abra, Deus achará um jeito de nos fazer passar. Ou melhor, Ele achará o jeito de nos fazer passar.

Nós, em nossa pequenez, talvez vejamos uma ou duas saídas, e ainda que tenha cinco, seis, ou sete formas de sanar o problema, Deus só vê uma. Ele vê a saída perfeita!

Só precisamos confiar nEle, e ainda que venhamos nos estressar com os nossos problemas, saberemos que eles se findarão. E se for para desistir, que desistamos de ir por nossas próprias forças. Que coloquemos nossos anseios, nossos faraós diante dEle, pois Deus tem sempre o melhor para nossa vida.

Eu sei que encontrarei dificuldades durante toda a minha vida. Mas eu confio nEle, e descanso em Seus braço. Ele é sempre a melhor escolha.

Que você possa ter aprendido um pouco com a vida desse homem. Leia também o primeiro Post: "E agora José".

Que Deus o abençoe!




Ronnedy Paiva
Colunista

sábado, 26 de maio de 2012

CATÓLICOS, PROTESTANTES OU CRISTÃOS?

    “Todos seremos transformados pela vitória de nosso Senhor Jesus Cristo” 
                                                                       1Cor 15:51-58

Este é o tema a respeito da semana de oração para a unidade dos cristãos. Nesta semana, está havendo a semana de oração e eu por estudar em uma Universidade Católica (PUC) temos bastante explicito o dialogo inter-religioso para que haja o ecumenismo. Ecumenismo para quem não sabe tem como definição “um movimento que visa à unificação das igrejas cristãs (católica, ortodoxa e protestante). A definição eclesiástica, mais abrangente, diz que é a aproximação, a cooperação, a busca fraterna da superação das divisões entre as diferentes igrejas cristãs.” (O Dicionário Aurélio)

Esta semana aconteceu na Universidade a semana teológica, onde estavam mais de cem pessoas reunidas em uma Paróquia em Londrina. No evento, eu como presidente do Centro Acadêmico, estava ao lado do Padre que é o diretor do curso de Teologia. No momento em que ele tomou a palavra, ministrando aos ouvintes uma mensagem justamente sobre a Semana de Oração e ao virar-se para mim disse para eles: “a maior prova dessa unidade é que nosso presidente é presbiteriano.”. Minhas pernas tremeram. A mistura de emoção que tomou dentro de mim e trousse uma felicidade. Existem pessoas que respeitam as nossas diferenças. Ali eu fui marcado por algo totalmente novo para mim.

Católicos, Protestantes ou Cristãos? Como sabemos na Igreja Primitiva não havia essa divisão. Mais não é essa a questão que quero abordar, mais que mesmo sendo diferentes que possamos fazer, acima de tudo, os mandamentos que Cristo deixou para a sua Igreja: “Amaras ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo.” (Lc 10:27).

Rm 12:17b-18 diz: “esforçar-vos por fazer o bem perante todos os homens e se possível tende paz com todos os homens”. Imagina o orgulho nessa hora quando Deus olhar para nós e vê que estamos amando pessoas com uma religião diferente, que conseguimos superar nossa religiosidade, nosso orgulho e simplesmente nos respeitar, nos unir, para a busca do Seu Reino em nós. Fazer do mundo um lugar onde o Amor de Cristo seja pregado, prevalecido diante de toda a iniquidade. Quando há amor, não há obstáculos para isso. A força em que o amor pode romper, ultrapassar muralhas, “o amor tudo suporta” (1Cor 13:7d).

Domingo é o dia de Pentecostes, o dia em que os apóstolos foram tomados em plenitude do Espírito Santo, onde cada um começou a falar em línguas diferentes (At 2). Porque não falar do versículo que é passado despercebido quando lemos sobre o dia de Pentecostes: “E em Jerusalém estava habitando judeus, homens religiosos,de todas as nações e debaixo dos céus” (At 2:5). E o mais interessante disso tudo que é tratado em At 4:32a dizendo: “E era um só coração e alma dos que criam”; ou seja, mesmo havendo diferença, havia a união.

As vezes não conseguimos imaginar isso, imaginar como pode ocorrer isso, como pode se salvar uma pessoa que tem uma religião que venera imagens de homens e valoriza uma Tradição de uma Igreja (com todo o respeito). Daí eu vejo um vídeo de um cara chamado Billy Graham, um dos homens mais respeitados no século XX e diz:



E depois disso tudo, não consigo mais “limitar” a grandeza da Misericórdia de Deus, é algo que passa da compreensão humana, é totalmente divino. Somos chamados por Deus e é isso que devemos tomar para nós.

Deus te abençoe.


Rennan Reichard
Colunista

sexta-feira, 25 de maio de 2012

E agora tanto faz...

  É tão fácil desistir, persistir é que é difícil. Jogar tudo pro ar e deixar "a Deus dará" é fácil. Deixar as coisas para o tanto faz tanto fez é fácil. Quando estamos cansados e parece que a situação não vai mudar até nos esquecemos de o tanto que já caminhamos ou lutamos por aquilo que queremos ou almejamos. 

  Ninguém disse que seria fácil, pelo contrário, Jesus nos alertou que não seria, mas nos disse para não desistirmos, termos bom ânimo, porque apesar das nossas dificuldades Ele já as venceu, nós já somos vitoriosos.

“Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo. “
João 16:33


  Nós não fomos chamados para viver o que seria fácil, ser cristão é difícil, mas nós temos uma "vantagem", podemos descansar em Deus. Em vez de jogar tudo pro ar, quando não aguentar mais, lembre-se que Deus está aqui, esperando por você, e você pode dividir sua carga com Ele e pedir para que Ele a carregue. Ele pode renovar suas forças para que você continue caminhando e pare de dizer "e agora tanto faz..."





Marianna Moreno
Outros

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Um discípulo de Jesus

E todos os teus filhos serão discípulos do Senhor; 

e a paz de teus filhos será abundante.
 Isaías 54:13

      Discípulo: é aquele que segue outra pessoa em suas ideias, atitudes, posições ideológicas e determinações existenciais.
Sejamos realistas, culto após culto cantamos musicas que dizem que queremos seguir a Jesus, que escolhemos Ele ao invés do pecado, que escolhemos ser amigos dEle e por ai vai. Mas será que realmente vivemos isso no nosso dia-a-dia? Realmente somos discípulos de Jesus fora da igreja?
Em Lucas 14. 25-34 Deus nos mostra 6 características de um fiel discípulo dEle:

1 - Amar a Deus sobre todas as coisas
Se alguém vier a mim, e não deixar seu pai, e mãe, e mulher, e filhos,

 e irmãos, e irmãs, e ainda também a sua própria vida, não pode ser meu discípulo.

Lucas 14:26

Deus se fez conhecer por sua ação poderosa, benigna e libertadora. O primeiro apelo de Deus ao homem é que ele o sirva e o adore. Essa primeira característica abrange a fé, a caridade e a esperança. Busque o Reino de Deus em primeiro lugar. Sua identidade está em Cristo, tudo o que vem dEle é perfeito,agradável e o melhor pra você.

2 - Tomar a sua cruz
E qualquer que não levar a sua cruz, e não vier após mim, 

não pode ser meu discípulo. 
Lucas 14:27

Assim, pois, qualquer de vós, que não renuncia a tudo quanto tem, 

não pode ser meu discípulo.
Lucas 14:33

Morra para si mesmo, tomar a cruz não é tomar seus pecados e problemas como muitos pensam e sim colocar a vontade de Deus em primeiro lugar. Renunciar a tudo aquilo que sua carne deseja, mas que não é a vontade de Deus. Resumindo: morra para o mundo e viva para Deus.

3 - Guardar/estudar a palavra de Deus.

Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar?

Para que não aconteça que, depois de haver posto os alicerces, 
e não a podendo acabar, todos os que a virem comecem a escarnecer dele,

Dizendo: Este homem começou a edificar e não pôde acabar. 
Lucas 14:28-30

 Se você valorizar a Palavra de Deus, guardando-a em seu coração, cumprir-se-á a palavra de Jesus quando Ele disse: “e onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração“ (Mateus 6.21). Se você guardar a Palavra de Deus em seu coração, você será uma pessoa “rica”, principalmente diante de Deus. Permaneça na palavra, pois ela liberta.

4 - Diretriz do caminho
Ou qual é o rei que, indo à guerra a pelejar contra outro rei, 
não se assenta primeiro a tomar conselho sobre se com dez mil pode 
sair ao encontro do que vem contra ele com vinte mil? 

Lucas 14:31

            Viver a vida cristã significa fazer escolhas sábias sobre como viver nos caminhos de Deus, o que fazer e com quem nos associar dia-a-dia. Significa, também, reconhecer que as más escolhas podem, nos afetar para toda a vida, ou mesmo para a eternidade. Permita que Deus direcione sua vida.

5 - Ama com perfeição
De outra maneira, estando o outro ainda longe, 

manda embaixadores, e pede condições de paz. 
Lucas 14:32

            A Bíblia diz que Deus é amor e fazendo reflexão sobre o amor, pergunta se seria possível amar a Deus, enquanto o semelhante é desprezado. Não se pode amar a Deus, desprezando aqueles a quem Ele criou. O nosso semelhante nós podemos ver; entretanto, a Deus não podemos ver. Como, então, amar o invisível, se não amamos aquele que é visível? E Jesus chega ao extremo deste assunto, quando nos recomenda amar os nossos inimigos. Entretanto, na vida cristã a situação é outra: o inimigo deve ser amado para ser conquistado; e de fato, só o amor pode conquistar o mais ferrenho inimigo nosso. O amor é o único sentimento que não deve se ausentar da vida humana, quando verdadeiro, podemos dizer que é o reflexo de um discípulo de Deus.

6 - Tem/Da frutos

Bom é o sal; mas, se o sal degenerar, com que se há de salgar?

Nem presta para a terra, nem para o monturo; lançam-no fora. 
Quem tem ouvidos para ouvir, ouça. 

Lucas 14:34

            Fomos criados para ter raízes, sermos sólidos e gerar frutos. Não é necessário ir muito longe ou fazer uma grande pesquisa para ver como a criatura humana se agarra fácil àquilo que é apenas do mundo. As escolhas devem ser feitas a partir dos desejos do Espírito, o Corpo não deve ser o norteador dos passos diários. Além de termos frutos devemos dar frutos, pois se não estivermos com a vida alicerçada na Palavra de Deus, seremos como uma árvore inútil, que não servirá para alimentar vidas.




Carol Cruz
Colunista

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Neemias - Reconstruindo os Muros

Neemias foi um grande líder, em seu livro na Bíblia vemos sua história. Ele era um homem 'qualquer', ou melhor, sem nenhuma instrução mais avançada sobre liderança. E seu trabalho era ser o copeiro do rei. O copeiro era um servo ao qual era incumbida a função de experimentar, por exemplo, o vinho, antes de servir ao rei. Essa profissão era de alta periculosidade, pois muito queiram matar o rei naquela época. Mas também era apenas pessoas de alta confiança que poderiam desempenhar essa função.

Neemias era esse homem. Ele pertencia ao povo exilado de Jerusalém, embora tenha nascido em cativeiro (fora da terra do seu povo), tinha grande apresso por ela.

E ele pediu a seu irmão, Hananias, que lhe trouxesse noticias de sua terra. Mas o relatório foi totalmente desfavorável, a cidade estava em ruína, e os muros, que significavam a proteção dela, estava no chão, e isso trouxe grande lamento a Neemias, que poise a orar:

"Ó Senhor, Deus dos céu, Deus grande e temível, que guardas o pacto e usas de misericórdia para com aqueles que temem e guardam os teus mandamentos: Estejam atentos os teus ouvidos e abertos os teus olhos, para ouvires a oração do teu servo, que eu hoje faço perante ti, dia e noite, pelos filhos de Israel, teus servos, confessando eu os pecados dos filhos de Israel, que temos cometido contra ti: sim, eu e a casa de meu pai pecamos." - Neemias 1.5-6

E após orar durante algum tempo (04 meses), pediu permissão ao rei para voltar a Jerusalém e ajudar a reconstruir a sua cidade. O Rei era Atarxerxes, ele não cria em Deus, e liberar seu servo, àquele a quem confiava a sua vida por longos 3 anos, mesmo prometendo voltar depois? Hummm, não sei... Mas Deus é quem estava a frente disso, e a permissão foi concedida. Então Neemias começou a reconstruir a cidade, ainda que ele não fosse engenheiro, colocou a mão na massa e auxiliou no que fosse preciso, dando norte ao povo, liderando-os a um NOVO COMEÇO, a reconstrução da sua cidade!

Neemias foi um grande líder, e nos deixa muitos exemplos proveitosos, a começar pela oração. Antes de tudo, Neemias orou, confessou os seus pecados e o pecado de todo o povo de Israel, além de lembrar a Deus de Sua promessa a Moisés para aquele povo:

"... na verdade temos procedido perversamente contra ti, e não temos guardado os mandamentos, nem os estatutos, nem os juízos, que ordenaste a teu servo Moisés. Lembra-te, pois, da palavra que ordenaste a teu servo Moisés, dizendo: Se vós transgredirdes, eu vos espalharei por entre os povos; mas se vos converterdes a mim, e guardar os meus mandamentos e os cumprirdes, ainda que os vossos rejeitados estejam na extremidade do céu, de lá os ajuntarei e os trarei para o lugar que tenho escolhido para ali fazer habitar o meu nome." - Neemias 1.7-9 

Ele relembrou a Deus de sua promessa. Não que Deus tenha se esquecido, mas relembrou-a para que a ele mesmo criasse esperança, pois Deus não falha no que promete!

Ele orou, pediu orientação a Deus, mas poderia ter ficado nisso mesmo, ter ficado no conforto do reino e orado a favor do seu povo... Mas não, orar é só o primeiro passo. Neemias se colocou a disposição, e foi a sua cidade levantar aquilo que um dia foi motivo de louvores. E depois de reconstruir, mostrou a todos o grande poder de Deus, um Deus que cumpre o que promete, e que trouxe o povo de volta a cidade de origem.

Neemias também liderou o seu povo na leitura da Revelação do Livro de Moisés, na adoração, nos jejuns e na confissão de pecados. Pois o povo uma vez abandonou a Deus, descumprindo as vontades dEle, e a consequência foi o a destruição da cidade.

"E busquei dentre eles um homem que levantasse o muro, e se pusesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; porém ninguém achei." - Ezequiel 22.30

Não houve líder para aquele povo, e assim transgrediram contra Deus. Pois faltou um homem para instruir o povo, e ainda que todos soubessem as leis, eram povos surdos a vontade de Deus, e não houve nenhum homem que se colocasse diante de Deus para não serem destruídos.

Mas agora Neemias colocou-se na brecha, levantou do pó aquilo que ninguém acreditava que pudesse ser levantado novamente, reconstruiu os muros da cidade, e junto com o muro, a dignidade daquele povo, que agora seguem as leis de Deus, e cumpre os Seus mandamentos.


Neemias deve ser um exemplo para nós, pois ele foi um excêntrico líder. E Deus quer pessoas como ele, que se levantem e digam "Eis-me aqui". Ainda existem muros a serem construídos. Não no sentido literário. Mas no sentido de trazer o Reino dos Céus a terra, em construir o templo de Deus aqui. Mas para isso precisamos nos dispor, orar, e depender dEle. Precisamos tomar a identidade de Povo de Deus, prontos a construir a Cidade que tanto amamos, mesmo que não a conheçamos fisicamente, mas que como Neemias, venhamos nos colocar à frente do povo, a disposição de Deus, para trazer o Reino do Pai!

"... venha o Teu reino, seja feito a Tua vontade, assim na terra como no céu." -Mateus 6.10




Ronnedy Paiva
Colunista

terça-feira, 22 de maio de 2012

- "Ah vei, nem é mais tão 'legal' assim"


    Muita gente, pouca disposição. Muita fala, pouca atitude. Muitos bons, poucos verdadeiros.


Quem são? Os cristãos.

Um cenário? A igreja. 



A platéia? A vida daqueles que necessitam de amor, mas não o encontram.  

            Sou suspeito. Enquadro-me talvez em todas as afirmativas. Tenho dúvidas constantes sobre Deus, tenho pouco contato verdadeiro com as pessoas. Sou mal acostumado com alguns ‘pequenos’ milagres cotidianos que ocorrem. Vivo reclamando de barriga cheia.

         Conhece aquele mimo desagradável que seu amigo rico sempre recebe? Então, me sinto o mimado por Deus.           

          Sabe dias, em que parece que tudo vai tá mal, mesmo não tendo nada tão mal assim. Onde a alma aparece abatida, todos contra você, e você pouco se importando. Que suas falas não tem o sentido que você queria e você se sente um lixo, durante todo o período. A hora em que parece que as palavras que você ouve ganham sentido mais acentuado ou completamente contrário, e você se irrita profundamente. Acho que é isso que alguns costumam chamam de deserto. Outros de mal humor.

        Não sei se gosto de pensar na idéia de um ponto de vista mais cotidiano, conseqüente. Como algo resultante de outros fatores. Assim, não entendo se nós ficamos muito mais críticos, pensadores, faladores, idealistas, hipócritas, ‘preocupadissos’, etc por conseqüência de uma vida atribulada, ou por algo ter se perdido ou faltado à memória no meio do caminho, como numa operação matemática por exemplo.           

        Gosto do que Paulo, o apóstolo, diz em 1 Coríntios 13; Poderia realizar milhares de coisas, mas sem amor de nada valeria. Poderíamos pregar, evangelizar, realizar tarefas, mas sem amor de nada valeria.           

        Penso que esse tipo de amor não se trata do amor ‘homem e mulher’, nem de um amor ‘homem e seu próximo’. Esse amor se trata de um amor ‘Deus e homem’.

     Deus constante, que se mantém, tanto para dar coisas ao homem (habilidades e estratégias para realização de trabalhos para Sua glória), como para insistir em seu amor sempre, afinal, ele tudo espera, crê e suporta. 

        E o homem, como sempre, imerecedor de um favor de Deus, inconstante. Um dia, bem; outro já não sabe em quem está firmado. Bem quando as coisas lhe convém, e não tão bem quando se trata de um verdadeiro significado para o que se chama de fé, para uma idéia firmada, confiante, definitiva e inabalável sobre Deus. Não passa de pó, na imensidão de um amor constrangedor.


       O mais incrível de tudo, é que Deus não liga para as nossas falhas. Importa-Se em nos amar. Para Ele, isso é ser Ele mesmo. Para nós, sua graça nos basta.



Que Deus te abençoe,
Que você seja cheio do Espírito Santo.






Mateus Machado
Colunista

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Neymar Jr, Rei Davi - Filhos Ousados

"Feliz, Ousado, Pai e Filho de Deus!! #OusadiaeAlegria" essa é a Bio do Neymar Júnior no Twitter. Que para mim é um jogador esplendido, veloz, habilidoso, fora de série, e considerado por alguns como o 'próximo Pelé'.


Neymar, atacante, jogador do Santos Futebol Clube e Seleção Brasileira, um jovem ainda, mas fenomenal, que tem muita audácia; ele invade a área do adversário sem medo, e muitas vezes cercado por eles faz dribles desconcertantes, e quem tenta para-lo, tem certa dificuldade, pois é como tentar pegar ‘sabão’. Ele realmente é um craque... E ele pode até ter medo, mas não demonstra, apenas joga o seu futebol com Ousadia e Alegria. 

Ousadia significa: Atrevimento, audácia, coragem, temeridade, galhardia. 
Você concorda que o Neymar e alguns outros jogadores tem isso, e por isso são tão aclamados?


"Mesmo se ninguém chegou lá nada me impede que eu vá." 
                                                                          - Projota

Uma pessoa ousada não deve ter medo, ou pelo menos deve supera-lo. Ser ousado é viver diferentemente de muitos estereótipos do dia a dia. É cair e levantar, é se sujar e se limpar, e ir enquanto todos voltam sem resultado. É lutar ainda que a luta pareça perdida. É sempre buscar!

Davi foi um homem assim. Ele era rejeitado aos olhos humanos: Fraco, feio, e jovem demais. Mas ainda assim foi escolhido por Deus. Davi foi considerado “Homem segundo o coração de Deus, um mérito para poucos. Mas antes disso Davi tinha uma batalha. E diante de um gigante, com pedras e uma funda, venceu a peleja. Uma luta que muitos haviam tentado ganhar, mas que fracassaram, um guerra praticamente ganha se comparasse o tamanho de Golias com o tamanho de Davi. Mas isso não o deteve. Ele ousou e venceu!

Ser ousado exige muito da pessoa. Para ser ousado, o caminho deve ser outro, um quase não trilhado. Enquanto todos vão pela direita, você vai pelo meio, encarando os desafios, o julgamento, a indiferença, o medo. E Deus anseia que sejamos ousados. Que não nos envergonhemos de abraçar um mendigo, de falar com uma prostituta, de cantar salmos a Ele.

Ele quer filhos ousados, que buscam fazer a diferença em uma sociedade pré-moldada, julgadora e indiferente. Filhos da Glória que espelham a grandeza do Pai.


Que possamos ser como Davi, ou então como o Neymar jogador, e que mais e mais venhamos surpreender àqueles que disseram que não conseguiríamos, que era impossível. Que invadamos o território inimigo para salvar uma alma, para buscar pelo filho de Deus que está perdido. Que amemos sem qualquer interesse. Ajudando àquele que ninguém quer ajuda, acreditando no desacreditado. Ousando a abraçar, a perdoar, a amar.

Filhos ousados e extremamente felizes. Buscando nos mais simples atos demonstrar o amor de Deus. Um Deus que ousou entregar seu primogênito na cruz para morrer em nosso lugar, que nos amou primeiro, e que ousa a nos amar sempre, mesmo sem merecermos.  


"Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não te atemorizes, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus está contigo, por onde quer que andares." -Josué 1:9


Ouse!

Ronnedy Paiva
Colunista

sábado, 19 de maio de 2012

Rei Davi


Hoje eu quero falar um pouco de uma das pessoas mais importantes para o povo de Israel, o Rei Davi. O maior rei que Israel já teve. Quando ouvimos sobre ele sempre associa-se quão grande homem ele foi, conhecido como o homem segundo o coração de Deus (At 3:22).

Davi destacou-se tanto, que para os fariseus e escribas que esperavam o Messias no tempo de Jesus, tinham em mente que o Messias deveria ser da dinastia davídica e seu triunfo deveria ocorrer também com o Messias, livrando das mãos dos romanos. Triunfo que começou com sua vitória sobre o Filisteu Golias (1Sm 17:41-54).

Sua sinceridade com Deus, maneira como colocava cada palavra que encontramos no Livro de Salmos um campo muito amplo de louvores e orações de Davi (Alguns como Sl 6; 32; 51; 102; 130; 143).


Em Salmos 51 encontramos a oração de Davi depois que o profeta Natã o censurou pelo adultério com Bate- Seba (2Sm 12:1-18), onde depois que o profeta Natã o censurou, Davi tomou consciência de seu pecado, o adultério e a morte de seu amigo Urias a frente do campo de batalha (1Sm 11:15). Após essa consciência, Davi levanta o seu clamor a Deus fazendo com que o Sl 51 se torne a sua purificação do seu pecado.

Davi em suas orações sempre demonstrou um conhecimento muito grande sobre a Misericórdia e a Graça de Deus e sempre buscava isso em suas orações. Em um trabalho que fiz o ano passado a respeito de Salmos 51, dividi esse capitulo dessa maneira:

·         Davi suplica perdão e purificação (vv. 1-2)
·         Confessa a sua culpa (vv. 3-6)
·         Ora por perdão e restauração (vv. 7-12)
·         Toma a resolução de Louvar a Deus (vv. 13-17)
·         Ora pela contínua prosperidade de Jerusalém (vv. 18-19)

Davi era muito sincero e tinha uma vida de oração com Deus. Que possamos despertar dentro de nós, uma sinceridade e uma intimidade com Deus como o Davi teve, mesmo sendo cheio de falhas. Se você tiver interesse em saber mais sobre a vida de Davi recomendo você ler 1ª e 2ª Samuel e entender a paciência, obediência que Davi teve antes de ser rei de Israel. O mundo hoje não fala mais a respeito de obediência, paciência, as coisas tem que ser feitas no imediato, e, acabamos perdendo com isso. Entretanto que possamos pedir a Deus paciência, discernimento e que possamos entender que as Misericórdias dos Senhor se renovam a cada manhã.



Que Deus te abençoe.


Rennan Reichardt
Colunista

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Chega de ficar parado!

  Não sei vocês, mas eu estou cansada, cheia, irritada comigo mesma e com a minha geração. Somos a geração mais parada da história. As gerações anteriores lutavam pelos seus direitos, buscavam mudar as situações com protestos, se mexiam, se organizavam e conseguiam fazer alguma coisa. Não ficavam sempre no mesmo lugar só pensando sem pôr nada em prática.

  Hoje em dia, não nos organizamos, não nos mexemos nem para protestar coisas seculares e nem para fazer o EVANGELHO conhecido. Ignoramos a ordem de Jesus, por muitos motivos, vergonha, medo, preguiça, falta de oportunidade. E ignoramos o fato de que nós não iremos agir, só temos que nos dispor, porque o Espírito Santo falará através da gente e será Ele que fará a obra.

“E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.”
Marcos 16:15

  Esta é a ordem de Jesus, pregar para todos, levar a sua mensagem a todos. O “todo mundo” do versículo pode ser qualquer lugar, a sala de espera do médico/dentista, o colégio/faculdade, a família, os vizinhos, os amigos, e também outros países, cidades e estados. O que realmente importa é que façamos Jesus conhecido, anunciemos a sua vinda, sua morte e ressurreição, seu amor, seu ministério, e sua volta.

  Confesso que existe ma grande falha na minha vida nessa parte. Por isso estou cansada e irritada comigo mesma, está na hora de me mexer, de me levantar e me dispor a anunciar Cristo, está na hora de sacudir a poeira, deixar de lado a preguiça, o medo e a vergonha e “dar a cara a tapa” pelo nome de Jesus. Este é o meu desejo para a nossa geração, jovens e adolescentes mudando sua cidade, seu estado, seu país, suas famílias, pelo amor e o temor à Deus!



Marianna Moreno
Outros