segunda-feira, 26 de março de 2012

Uma chuteira nova

Imagine que você é um menino pobre, e que por sua situação financeira, você não tem condições de comprar um tênis de futebol. E no campo da esquina do seu bairro, todos os garotos tem um tênis de futebol. E quando você chega lá, se sente ridicularizado, mas com esse mesmo sentimento vai a campo e joga o seu futebol, machucando por muitas vezes o seu pé descalço e encardido pelo barro. Mas um belo dia, ao chegar no campo, os meninos que são do seu time, vem com um presente e entregaram a você. Um tênis de futebol novo, para o seu espanto... E aí, como você encararia o seu presente? Como uma forma da garotada caçoar de você ou como uma benção?

O orgulho muitas vezes não nos deixa ser abençoados. Pensamos ser autossuficientes. E se alguém quer nos abençoar pagando uma conta, batemos o pé afirmando que não é preciso, que conseguimos pagar a pesar de o orçamento familiar já ter estourado. É como se fôssemos menosprezados, incapazes, humilhados se outrem invertesse financeiramente abençoando nossa vida. E por isso muitas vezes perdemos de ser abençoados... Mas lá no quarto pedimos, "Deus me ajuda".

Até quando o nosso 'eu' irá atrapalhar a obra de Deus? Será que nossos pensamentos e a nossa força é maior do que Aquele que nos ama a ponto de enviar alguém para nos ajudar?


Na morte de Jesus, antes dEle ser levado à cruz -que nós merecíamos-, Jesus se juntou com seus discípulos em uma mesa para a ceia, e ao final disso, cingiu-se de uma toalha e com água lavou os pés dos seus seguidores. (Jo 13: 4-15Mas Pedro, indignado perguntou: 

"Senhor, lavas-me os pés a mim?"

Creio que na cabeça de Pedro, ele não conseguia compreender esse ato de humildade. Ele olhava para aquilo e deveria se sentia mal, pois o Rei dos reis e Senhor dos senhores lavava os pés totalmente sujos dos seus seguidores. E aquela forma de Jesus abençoa-los, de ensinar-lhes, para Pedro era estranha. E ele se recusa, dizendo: 
"Nunca me lavarás os pés." 

Mas Jesus, o galardoador, responde a Pedro dizendo: 

"Se eu não te lavar, não tens parte comigo." 

Ou seja, Jesus fazia aquilo por seus amigos de caminhada, e se não o fizesse por um desses, queria dizer que tal não tem parte com Ele. Não seria abençoado por Ele, pois não é seu amigo.

Jesus está sempre prontamente de mãos abertas para nos abençoar, e muitos versículos da bíblia afirmam se clamarmos de todo nosso coração, seremos atendidos. Mas a forma que essa benção virá, já não cabe a nós estipular. Pois os pensamentos e caminhos dEle são maiores que o nosso. (Is 55:8-9)

Podemos esperar achar um dinheiro na rua para completarmos a conta de luz. Mas dessa forma, é como se pedíssemos para alguém perder o seu dinheiro. Pedimos assim, mas Deus faz de outro jeito. Ao invés de alguém perder, este outro te dá... Isso é simplesmente a vontade do Pai, e não só o que recebe é abençoado. Mas com certeza o que dá também, pois a Palavra de Deus diz:


"Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo." 


Então se você precisa de ajuda, não se sinta humilhado por pedir ou ganhar de alguém uma ajuda. Sinta-se abençoado. E você, que tem condições, não se sinta pressionado ou ache que faltará se você ajudar alguém, mas sinta-se duplamente abençoado, e honrado, pois a promessa de Deus está sendo cumprida através de você.

Por isso não podemos ser orgulhosos, nem ansiosos por coisa alguma. Pois se Deus provê o sustentos dos pássaros, quem dirá de nós (Mt 6:26), que somos imagem e semelhança dEle (Gn 1:26)!?

Que possamos ser gratos pelas coisa vão vir, e pelas já vieram em nossas vidas. Agradecendo pois, em tudo, para Honra e Glória dAquele que é fiel e justo para nos abençoar.

Que te te abençoe!

Ronnedy Paiva
Colunista

Um comentário:

  1. Ronnedy seus texto são muito abençoadores, transmitem de forma clara o amor de Deus, continue semeando para o Reino. Deus te abençoe meu querido!

    ResponderExcluir