terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Nada se compara.

"Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação" 

Batalhas, contendas, brigas, quem nunca as enfrentou? Quem nunca ouviu a expressão: "Tenho que matar um leão por dia"? É, talvez Daniel não soubesse deste ditado, e não matou os leões na cova em que estava, mas apenas confiou em Deus, e sua 'leve e momentânea tribulação' acabou, e de forma inesperada. Pois ele não foi devorado pelos famintos leões que ali estavam.

Cena do filme "O livro de Eli".

Paulo nos fala em 2 Coríntios que nada se compara com o que ainda está por vir, que nenhum deserto é maior que a promessa... Você pode não estar vendo o outro lado da margem do rio, mas Deus é poderoso, e já abriu uma vez mar para o seu povo, e já fez um homem caminhar sobre ele, e saiba, mesmo que você não veja, Ele pode ver o outro lado do rio...

Mesmo passando tribulações que pareciam não ter fim, continuou firme, e Deus o honrou. Assim como Noé, que durante anos ficou construindo uma arca que, a priori era uma piada, mas foi essa "piada" que salvou ele e a sua família do grande diluvio, que dizimou toda a terra.

E ainda teve tantos outros que passaram por tribulações, mas que o que estava por vir, superou tudo... E Deus quer isso para nós também. E Ele nos mostra através da vida destes homens que é possível sim. Que como eles, somos feitos de carne e osso, e temos o Consolador do nosso lado, que sussurra em nosso ouvido: "De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei." (Hb 13:5b)

"Pode até chover, e eu não ver o sol, mas além das nuvens, eu sei que ele está."

Por mais mais que você não veja solução, confie, pois sobre a cabeça de todos nós há uma promessa, e nenhum deserto, nenhum trauma ou qualquer outra coisa pode se comparar ao que está por vir.

Não fique com medo, não pare no meio do meio caminho, creia, confie, e veja que o deserto é lugar para crescimento, é o lugar onde nos preparamos para receber o melhor de Deus, e é lugar de adoração.

"Fortalecei as mãos frouxas e firmai os joelhos vacilantes.
Dizei aos desalentados de coração: Sede fortes, não temais. Eis o vosso Deus. A vingança vem, a retribuição de Deus; ele vem e nos salvará."


Ronnedy Paiva
Colunista

Nenhum comentário:

Postar um comentário