sábado, 7 de janeiro de 2012

Sua prioridade...


Um ano novo está iniciado. Novas expectativas, sonhos e projetos a serem concretizados. Possíveis problemas a serem enfrentados com ousadia, fé, e ânimo. Um ano que pode ser o ano do “seu milagre financeiro” ou da “sua cura”, um ano que você pode ser abençoado por Deus.


Não considero falha, pecado ou erro planejar e buscar objetivos pessoais e realizações em sua vida. Isso é bem natural. Até desejo e espero que seus planos e objetivos sejam cumpridos no nome de Jesus. Mas em que lugar está a sua vida com Deus, seu relacionamento com o Pai, sua intimidade com Espírito Santo. Sempre leve isso em consideração.


Espero algum dia conviver com pessoas que tenham como desejo sobre qualquer pensamento e objetivo, o de se aproximar de Deus, de forma verdadeira, única e especial. Aproximando de Deus pelo que Ele é, pela sede da Sua presença, pela pequenez da humanidade e infinito tamanho do Senhor.


Sou idealista, mas acho que isso ainda vai demorar a alcançar grandes proporções e as exceções se tornarem os que não buscam a Deus, mas as suas bênçãos.


Gostaria de dividir uma porção da palavra:




"E, chegando Jesus às partes de Cesaréia de Filipe, interrogou os seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens ser o Filho do homem? E eles disseram: Uns, João o Batista; outros, Elias; e outros, Jeremias, ou um dos profetas. Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou? E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus. Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus. Então mandou aos seus discípulos que a ninguém dissessem que ele era Jesus o Cristo. Desde então começou Jesus a mostrar aos seus discípulos que convinha ir a Jerusalém, e padecer muitas coisas dos anciãos, e dos principais dos sacerdotes, e dos escribas, e ser morto, e ressuscitar ao terceiro dia. E Pedro, tomando-o de parte, começou a repreendê-lo, dizendo: Senhor, tem compaixão de ti; de modo nenhum te acontecerá isso. Ele, porém, voltando-se, disse a Pedro: Para trás de mim, Satanás, que me serves de escândalo; porque não compreendes as coisas que são de Deus, mas só as que são dos homens". 
Mateus 16:13-23


Abro parênteses para dizer o quanto gosto desse trecho em especial da palavra. Motiva-me e a cada vez que o estudo acabo aprendendo novas lições. É verdadeiramente um trecho muito rico, como toda a palavra de Deus.


O texto nos traz algumas lições, e gostaria de meditar sobre elas.






A primeira lição é, existe um messias, mas ainda não é conhecida a sua identidade. A verdadeira boa nova é a existência de um Messias, o filho de Deus. O cordeiro do Pai que tira os pecados do mundo. Aquele que se esvazia de toda a glória para estar no nosso meio. Padeceria por todos os pecados, como ovelha ao matadouro, assim o faria. Morreria num ato de extrema humilhação por amor de nós. Aquele que ressuscitaria da morte para provar que tem poder sobre tudo e todos, na terra e debaixo da terra. Existe esperança.





A segunda lição é que Deus se relaciona conosco. Logo após a fala da frase: “Tu és o Cristo, o filho do Deus vivo” de Pedro (discípulo que quase não dera problema), Jesus já complementa “...porque não foi carne e sangue quem to revelou, mas meu Pai que está no céus”.(vs. 17). Há grande dificuldade em acreditar que Deus fala conosco. Talvez pela Sua santidade, poder e glória. Mas Ele nos mostra caminhos e dá direções a seguirmos conforme a Sua vontade. Nesse trecho, afirmo a vocês, Deus verdadeiramente fala conosco. Não importa o seu estado de fé ou santidade, seu coração está disposto a ouvi-Lo?





A terceira lição é, realmente Jesus é o Cristo, filho do Deus vivo. Logo após ter dado responsabilidades a Pedro, Jesus pede para que não seja espalhada a Sua verdadeira identidade messiânica. (vs. 20) O mestre sabe muito bem quem é. Tinha a certeza e convicção de que a glória que Lhe era reservada não se dava nesse tempo, nesse mundo, nesse Reino. Mas Ele seria colocado como Rei dos Reis e Senhor dos Senhores num tempo que há de vir. Ele não buscava reconhecimento ou glória terrestre, buscava o cumprimento do propósito de sua vinda. Jesus é o filho de Deus e não quer tomar o lugar do Seu Pai, mas entende que são o mesmo, somente um, e nós nEle temos parte nesse relacionamento. Jesus se humilha para ser exaltado e entronizado no meio dos querubins no tempo que for oportuno. Louvado Seja Deus porque Jesus hoje, já é Senhor de nossas vidas.


Esse texto ensina a levar a Deus como prioridade. Existe um messias, existe alguém que te amou, te ama e fez tudo por ti. Verdadeiramente existe um relacionamento entre Deus e homem. Você está ligado com messias, e Ele mora no seu coração. E por seu intermédio, você também está unido ao Pai. Jesus é a sua prioridade?


Deus te abençoe.






Mateus Machado
Colunista

Nenhum comentário:

Postar um comentário