sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Falando... do jeito de Deus

O Eterno, o Senhor, me deu uma língua bem treinada,
Assim sei como animar os cansados.
Ele me acorda de manhã e abre meus ouvidos
para que eu ouça, como alguém pronto para receber ordens
Isaías 50:4 //A Mensagem

Tudo quanto tem fôlego louve ao Senhor. Louvai ao Senhor, é o que diz Salmos 150:6. Tudo o que tem fôlego louva ao Senhor, mas a nós, criaturas humanas, foi dada a imensa honra de não só louvar ao Senhor com nosso fôlego mas também no nosso falar e com nosso agir no dia a dia.
Durante alguns dias tenho pensado: será que sabemos a importância e o peso das nossas palavras sobre as pessoas? Temos pensado antes de falar? Temos adorado à Deus através do nosso falar ?
Mas a pergunta que quero responder nesse post é: Como falar do jeito de Deus ?

1. Saiba a hora certa de falar
Até mesmo os ignorantes passam por sábios quando fecham a boca; 
quem sabe ficar calado passa-se por inteligente
Provérbios 17:28 //A Mensagem

Quantas vezes esquecemos de pensar antes de falar e passamos por tolos (aquele pensamento: devia ter ficado quieto)... Mas em Eclesiastes 5.2 diz: Não te precipites com a tua boca, nem o teu coração se apresse a pronunciar palavra alguma diante de Deus; porque Deus está nos céus, e tu estás sobre a terra; assim sejam poucas as tuas palavras. Antes de dizer qualquer coisa, temos que imaginar o efeito que essas palavras terão sobre quem vai ouvi-las, e acima de tudo, saber se aquele é o momento certo.
A palavra certa no tempo certo
é como a joia feita por encomenda
Provérbios 25.11 //A Mensagem

2. Fale com sabedoria
O que possui o conhecimento guarda as suas palavras, 
e o homem de entendimento é de precioso espírito. 
Provérbios 17:27

Não repasse informações que não edificam as pessoas (fofocas, boatos, etc), tome cuidado com o que você fala.  Fomos criados para edificar pessoas e não mata-las com nossas palavras ( Provérbios 12.18). 

O que anda tagarelando revela o segredo; 
não te intrometas com o que lisonjeia com os seus lábios. 
Provérbios 20:19

3. Fale com doçura
As palavras suaves são favos de mel, 
doces para a alma, e saúde para os ossos. 
Provérbios 16:24

O que pesa  não é o que você fala, e sim como você fala. Pese suas palavras antes de dize-las e tome cuidado com o tom e o  modo de falar com as pessoas.

O sábio de coração será chamado prudente, 
e a doçura dos lábios aumentará o ensino. 
Provérbios 16:21

4. Fale com prudencia
As palavras amáveis curam e ajudam,
mas as palavras maldosas ferem e destroem.
Provérbios 15.4 // A Mensagem

Quantas vezes nos arrependemos das palavras que proferimos? Em momentos de raiva por exemplo, queremos apenas machucar a outra pessoa e falamos o que vem à cabeça... Nossas palavras não podem ser tolas, ela devem ser ditas com equilíbrio e prudência. Quando estiver prestes a dizer alguma coisa que vai machucar alguém  lembre-se: 

O coração do justo medita no que há de responder, 
mas a boca dos ímpios jorra coisas más. 
Provérbios 15:28

5. Fale como Jesus
E percorria Jesus toda a Galiléia, 
ensinando nas suas sinagogas e pregando o evangelho do reino,
 e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo. 
Mateus 4:23

Quando Jesus falava, o coracao das pessoas se aquietava, sua fala trazia vida, esperança para quem já não tinha mais, cada palavra dita era um balsamo. O que suas palavras tem causado nas pessoas ?

Não penseis que vim revogar a Lei ou os profetas; 
não vim para revogar, vim para cumprir.
Mateus 5.17

Te desafio a junto comigo, a partir de hoje começar a pensar no efeito que suas palavras tem sobre as pessoas. Vamos nos tornar mais parecidos com Jesus nesse quesito para que possamos adora-lo através do nosso simples falar.

A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, 
para que saibais como vos convém responder a cada um. 
Colossenses 4:6

Que Deus abençoe !



Carol Cruz
Colunista

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Os dons do Espírito Santo relatado por Paulo I: A palavra de sabedoria.

       Paulo  foi tremendamente usado por Deus na criação da Igreja primitiva. Ele contribuiu de vários modos, foi perseguido, foi martirizado, foi preso e até morto da pior forma que uma pessoa poderia morrer, sem nenhum respeito, sem dignidade, sem amor. Porém, Paulo fez tudo isso por um só intuito: “Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é lucro” (Filipenses 1:21). Em uma de suas cartas, mais especificamente a de 1ª Coríntios, Paulo relata sobre os dons do Espírito Santo: o primeiro dom é o da palavra de sabedoria.
Devemos ter em mente, antes de qualquer coisa, algumas considerações importantes a respeito dos dons espirituais:
      DOM não é um talento. Talento é uma habilidade, uma aptidão natural das coisas e dom, é um presente do próprio Deus para aquela pessoa, é uma dádiva, virtude, um privilégio na qual a pessoa deve preservar da melhor maneira.
    
  A finalidade dos dons do Espírito Santo é construir a Igreja, o corpo de Cristo. O seu dom deve ser usado sempre para o crescimento do corpo de Cristo, porém, não deve ser limitado a ser usado no templo, você pode evangelizar através desse dom.

Todos os cristãos têm pelo menos um dom. Assim como no batismo de Jesus, onde o Espírito Santo em “forma corpórea como pomba desce até Jesus e ouvindo uma voz do céu: Tu és o meu Filho amado, em ti me comprazo” (Lucas 3:22). Em Jesus, torna-se abri o céu e surgi um novo profeta, o Messias. A missão de Jesus é entregue ali.

Jesus ensinou sobre os dons bem antes de Coríntios.

“E no último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé, e clamou, dizendo: Se alguém em sede venha a mim, e beba.
Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre.
E isto disse ele do Espírito que haviam de receber os que nele cressem; porque o Espírito Santo ainda não fora dado por ainda Jesus não ter sido glorificado”

João 7:37-39
Portanto, quando recebemos esse dom, é como se rios de água viva saíssem de nós.

O Senhor coloca em nossas mãos o melhor. Jesus nos chama, nos entrega à vida das pessoas para abençoarmos através desses dons. Mt 25:14

Quando não sabemos qual é o nosso dom, a vida cristã fica monótona, pois o tempo passa e ninguém é abençoado por nós.

O dom da palavra de sabedoria “é a aplicação da verdade de Deus de forma prática para suprir uma necessidade material ou espiritual”. Em Tiago 3:13-18 há a o titulo da verdadeira sabedoria que vem do alto, a sabedoria divina.

“Quem dentre vós é sábio e entendido? Mostre em mansidão de sabedoria, mediante condigno proceder, as suas obras. Se, pelo contrário, tendes em vosso coração inveja amargurada e sentimento faccioso, nem vos glorieis disso, nem mintais contra a verdade. Esta não é a sabedoria que desce lá do alto; antes, é terrena, animal e demoníaca. Pois onde há inveja e sentimento faccioso, ai há confusão e toda espécie de cousas ruins. A sabedoria, porém, lá do alto, é, primeiramente, pura; depois, pacífica, indulgente, tratável, plena de misericórdia e de bons frutos, imparcial, sem fingimento. Ora, é em paz que se semeia o fruto da justiça, para os que promovem a paz.”


Portanto, a palavra de sabedoria é primeiramente um dom que vem do alto. Como  me referi antes, os dons é uma dádiva dada por Deus, é uma entrega divina para você e como todo dom, é sem dúvidas, o propósito de Deus para você. Entender esse presente de Deus para você faz com que você o saiba valorizar da melhor maneira e o desenvolva, usando para o crescimento do Reino de Deus.

“Toda boa dádiva e todo dom perfeito é lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação, ou sombra de mudança.”
                                    Tiago 1:17

    Em segundo lugar, esse dom é puro. Você não recebe o dom sujo, estragado, você não recebe para a corrupção, você o recebe com as características divinas, ou seja, a pureza que é o próprio Deus. Porém, o livre- arbítrio que foi dado a você é que faz o dom perder o seu verdadeiro sentido, o sentido do corpo de Cristo, e deixando de faze, não a sentido para usar.

Cheguai-vos a Deus e ele se chegará a vós outros. Purificai as mãos, pecadores; e vós que sois de ânimo dobre, limpai o coração.”
                                        Tiago 4:8

    Em terceiro lugar, o dom é pacífico. Seria contraditório dizer que a palavra de sabedoria não fosse pacificadora, já que tem a finalidade de crescimento do corpo de Cristo e como o próprio Cristo havia essa característica, a essência do Espírito não seria diferente, já que são de natureza divina.
   
 “Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.
                                        Mateus 5:9

    A palavra de sabedoria também é indulgente. A palavra indulgencia pode soar meio negativo para muitos por causa da venda de indulgencias no século XVI pela Igreja. Porém, a ideia em que Tiago relata, e a cortesia é uma das virtudes cristã. Portanto, o dom da palavra de sabedoria, não é difamador, nem criador de contendas.

“não difamem a ninguém; nem sejam altercadores, mas cordatos, dando provas de toda cortesia, para com todos os homens.”
                                        Tito 3:2

Em quarto lugar, o dom é pleno de misericórdia e de bons frutos. A misericórdia está explicita em toda a história do povo de Israel; e mesmo cheia de pecados, Deus os amou e usava sempre da sua Misericórdia. Em Deus há a misericórdia. E por Deus usar dessa misericórdia todos os dias também com a sua vida, o dom do Espírito relatado por Paulo, é pleno de misericórdia.

Sede misericordiosos como também é misericordioso vosso Pai.”
                                Lucas 6:36

Em quinto lugar, o dom é imparcial. A própria palavra já traz a ideia que o dom é neutro, que o dom não tem “partido”, é totalmente imparcial, não usa de pensamentos, e sim, através do Espírito Santo, dão a melhor direção para determinados problemas, DIREÇÃO. A aplicação das verdades espirituais em meio a conflitos e confusões, são de fato, o dom.

“não fizeste distinção entre vós mesmos”
                    Tiago 2:9ª
No dom não há fingimento. Não há mentira, não há falsidade, não há interesse, não há hipocrisia. O dom da palavra consiste a essência do Pai, que é o amor. DEUS É AMOR. No dom, consiste o amor. “Viver é amar” (John Stott).

“O amor seja sem hiprocrisia. Detestai o mal, apegando-vos ao bem.”
                                Romanos 12:9
                                                                                                                            Rennan Reichardt
Colunista

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Como estão suas amizades ?


Amizades são uma parte importante da nossa vida. Desde a criação, Deus mostrou a necessidade que temos do companheirismo na vida humana. Em famílias, igrejas e outros lugares que frequentamos criamos laços de amizade. Temos a necessidade de compartilhar nossa vida com outras pessoas, ninguém consegue viver sozinho, precisamos uns dos outros.

Instruções sobre amizades
A Bíblia nos orienta sobre a escolha e o tratamento dos nossos amigos. Amigos têm muita influência em nossas vidas: "O justo serve de guia para o seu companheiro, mas o caminho dos perversos os faz errar" (Provérbios 12:26). Por isso, a escolha de amigos é um assunto de grande importância: "Quem anda com os sábios será sábio, mas o companheiro dos insensatos se tornará mau" (Provérbios 13:20). No final das contas, nossas escolhas não envolvem apenas pessoas, mas decidem a nossa direção na vida e na eternidade. Tiago descreveu bem este fato quando perguntou: "Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus" (Tiago 4:4). O mesmo livro fala de um homem de grande fé que rejeitou os caminhos errados de outros homens e mostrou a sua lealdade ao Senhor. O resultado desta escolha de Abraão? "Foi chamado amigo de Deus" (Tiago 2:23). Devemos escolher bons amigos que nos ajudarão, especialmente na área espiritual.

É fácil escolher mal. Muitas pessoas que não buscam/amam a Deus e não respeitam sua palavra nos oferecem a sua amizade. Às vezes, podemos influencia-las pela nossa fé e o exemplo de uma vida reta. O próprio Jesus fez questão de ter contato com pecadores, oferecendo-lhes a palavra da salvação (Lucas 15:1; Mateus 9:10-13). O perigo vem quando não confessamos a nossa fé no meio de uma geração perversa (Marcos 8:38). Ao invés de conduzir outros a Cristo, deixamos as más influências nos corromperem.

Algumas pessoas tentam nos induzir a pecar contra Deus. "Filho meu, se os pecadores querem seduzir-te, não o consintas. Se disserem: Vem conosco, embosquemo-nos para derramar sangue, espreitemos, ainda que sem motivo, os inocentes; traguemo-los vivos, como o abismo, e inteiros, como os que descem à cova; acharemos toda sorte de bens preciosos, encheremos de despojos a nossa casa; lança a tua sorte entre nós; teremos uma só bolsa. Filho meu, não te ponhas a caminho com eles; guarda das suas veredas os pés; porque os seus pés correm para o mal e se apressam a derramar sangue" (Provérbios 1:10-16).

Infelizmente, observamos a mesma tragédia espiritual na vida de muitas pessoas hoje. Quantos jovens são induzidos a usar drogas, ou até de se tornar traficantes, pela influência de "amigos"? Quantos se integram a gangues e acabam cometendo vários tipos de crime?

Querendo ou não algumas amizades precisam ser totalmente evitadas: "Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores" (Salmo 1:1). Quando outros querem nos conduzir ao erro, precisamos nos manter longe: "Foge da presença do homem insensato, porque nele não divisarás lábios de conhecimento. A sabedoria do prudente é entender o seu próprio caminho, mas a estultícia dos insensatos é enganadora. Os loucos zombam do pecado, mas entre os retos há boa vontade" (Provérbios 14:7-9).

Mas alguns dos amigos mais perigosos são aqueles que sempre concordam conosco, apoiando-nos mesmo nas coisas erradas. "Melhor é ouvir a repreensão do sábio do que ouvir a canção do insensato" (Eclesiastes 7:5). O amigo verdadeiro nos corrige, e a pessoa sábia procura ter amigos com coragem e convicção para repreendê-la quando for preciso. Por outro lado, o insensato evita pessoas que corrigem e criticam, procurando aprovação acima de sabedoria. "O escarnecedor não ama àquele que o repreende, nem se chegará para os sábios... O coração sábio procura o conhecimento, mas a boca dos insensatos se apascenta de estultícia" (Provérbios 15:12,14). Ninguém gosta de ser corrigido, mas todos nós precisamos de amigos que nos amam tanto que mostram os nossos erros: "Melhor é a repreensão franca do que o amor encoberto. Leais são as feridas feitas pelo que ama, porém os beijos de quem odeia são enganosos" (Provérbios 27:5-6).

Paulo mostrou aos coríntios que, mesmo entre pessoas religiosas, é necessário evitar influências negativas: "Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes" (1 Coríntios 15:33). No caso dos coríntios, alguns irmãos estavam espalhando doutrinas falsas. O fato de alguém participar de uma igreja ou se dizer cristão não é garantia de uma amizade saudável e edificante. Alguns aproveitam a amizade para induzir outros a aceitar doutrinas e religiões falsas. Moisés avisou sobre parentes e amigos que incentivam os servos de Deus a servir outros deuses e mandou que não concordassem, nem ouvissem, nem olhassem com piedade para aqueles falsos professores (Deuteronômio 13:6-8). Temos que julgar a árvore pelos frutos (Mateus 7:15-20), retendo o que é bom e nos abstendo de toda forma de mal (1 Tessalonicenses 5:21-22).

Uma vez que escolhemos bons amigos, devemos ser bons amigos! As Escrituras nos aconselham sobre as responsabilidades de companheiros fiéis. Amigos contam com a presença uns dos outros: 
"Mais vale o vizinho perto do que o irmão longe" (Provérbios 27:10). 
"O olhar de amigo alegra ao coração; as boas-novas fortalecem até os ossos" (Provérbios 15:30).
Por outro lado, não devemos abusar da amizade, causando aborrecimentos:
 "Não sejas frequente na casa do teu próximo, para que não se enfade de ti e te aborreça" (Provérbios 25:17).
Não devemos abandonar nem trair os nossos amigos (Provérbios 27:10).
Amigos verdadeiros não são interesseiros, mas aqueles companheiros fiéis que ficam nos bons tempos e nos maus: "Em todo tempo ama o amigo, e na angústia se faz o irmão" (Provérbios 17:17).
A amizade verdadeira traz benefícios mútuos:
"Como o ferro com o ferro se afia, assim, o homem, ao seu amigo" (Provérbios 27:17).

De tudo que a Bíblia fala sobre amizades, devemos aproveitar algumas lições importantes. Entre elas:
- Escolher cuidadosamente os nossos amigos, evitando amizades que nos levariam ao pecado.
- Valorizar amigos que nos corrigem quando erramos.
- Cortar amizades que prejudicam a nossa vida espiritual, especialmente quando os "amigos" incentivam o pecado e participação em religiões falsas.
- Ser amigos fiéis e de confiança, especialmente nos momentos difíceis quando os amigos mais precisam de nós.
- Sempre manter nossa relação com Deus acima de qualquer amizade humana, confessando a nossa fé no meio de uma geração perversa.

Quando se trata de amizade, devemos valorizar qualidade, e não quantidade: 

"O homem que tem muitos amigos sai perdendo,
 mas há amigo mais chegado do que um irmã
o"
 (Provérbios 18:24).



Carol Cruz
Colunista

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

De todo CORAÇÃO, Alma, Entendimento e Força. [1/4]

"O primeiro de todos os mandamentos é: Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor. Amarás, pois, ao SENHOR teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento." 
Marcos 12:29-30




Um escriba, chegando-se a Jesus, o questionou qual era o primeiro mandamento. Então, Jesus respondeu, com base nos mandamentos dado a Moisés, por Deus, ao povo de Israel em Deuteronômio 6:5, dizendo:  "Amarás, pois, o Senhor teu Deus com todo o teu CORAÇÃO,  e de toda a tua ALMA, e de todo o teu ENTENDIMENTO, e de todas as tuas FORÇAS; este é o primeiro mandamento" [Mc 12.30]. Mas, o que implica dizer amar a Deus com todo o teu CORAÇÃO, ALMA, ENTENDIMENTO E FORÇA?

Vamos fazer um estudo em cima desses quatro pontos deixados por Jesus ao escriba: Coração, Alma, Entendimento e Força. E vamos começar com o CORAÇÃO.

A Palavra de Deus fala em Jeremias 17:9 que: "Enganoso é o coração humano, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?". Mas em Provérbios 4:23 vem um pedido a nós, dizendo: "Sobre tudo, o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida". Que estranha dualidade. Ele é mal, mas devemos guarda-lo, porquê?

O coração é de onde provém o amor, o sentimento mais sublime e orgulhoso possível, do qual, se não houver real esquadrinhamento a luz da bíblia, será posto em lugares errados, como dinheiro, fama, status, e outras coisas que vem e vão. Isso por que o nosso coração é corrompido, maculado pelo pecado, herança herdada do pecado original de Adão no Éden. E quando nos movemos pelos sentimentos, facilmente somos enganados. "O amor é cego", dizem por aí. E é por isso que Deus pede que O amemos não só de todo nosso coração, mas com todo nosso entendimento também. Uma fé pensante é o que Ele quer.

E quando Deus fala para O amarmos de todo o nosso coração, Ele está requisitando para si, o primeiro lugar em nossa vida. Quando O colocamos como centro, alvo e meta, amando-O apesar das circunstâncias, dos "nãos" e do terror, dedicando a Ele o nosso melhor, confiando nEle apesar de, conseguiremos ver o Seu poderoso Senhorio sobre nós, a Sua vontade reinando e vencendo sempre. 

Pois diferentemente do que pensamos, o amor não é, de forma alguma, um sentimento fortalecido apenas quando tudo vai bem, mas quando tudo parece ir de mal a pior. É aí que o verdadeiro amor começa a brotar. Se ele estiver fundamentado sobre status, riqueza, beleza, ele logo perecerá Madre Tereza de Calcutá certa vez disse:

"Não ame pela beleza, pois um dia ela acaba.
Não ame por admiração, pois um dia você pode decepcionar-se.
Ame apenas, pois o tempo nunca pode acabar com um amor sem explicação"
Embora essa frase não possa ser atribuída a Deus, pois Ele é Perfeito em tudo, nós podemos tirar uma base dela. Quando amamos a Deus com tudo o que temos, ainda que passemos por momento difíceis -pois ser cristão não transforma ninguém em "super-herói", muito menos nos deixa  imunes aos problemas do mundo- veremos o cuidado soberano de Deus sobre nós, onde o nosso afeto por Ele aumenta cada vez mais e mais, mediante a sua Fidelidade imutável. Porém, quando colocamos o nosso coração em coisas, ou em nossas próprias forças, nosso próprio entendimento, nossos tênues recursos, iremos acabar com a 'cara no chão'. 

Jesus fez uma ótima analogia sobre o homem que constrói a sua casa sobre a rocha ou à areia, em uma parábola. Se pensarmos em nosso coração com uma casa, e está casa está construída sobre a rocha (Jesus), estando ela firmemente alicerçada, vento ou tempestade nenhuma poderá derruba-la. Mas, se ela estiver sobre a areia (coisas), ainda que a areia signifique vários 'bens', um vento mais forte leva tudo, deixando toda a construção em escombros. {Texto original em Mateus 7:24-27}

"Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração" Mateus 6:21

Por isso, Deus quer que O amemos de todo o nosso coração, renunciando as nossas vontades carnais, para receber as espirituais que vem direto do Trono de Deus. Pois mesmo sendo criados imagem e semelhança de Deus, outrora fomos corrompidos pelo pecado, e temos essa tendência para o mal. E Jesus deixa claro isso em um 'debate' que teve com alguns fariseus sobre a maldade humana. Ele disse:

"Mas, o que sai da boca, procede do coração, e isso contamina o homem. Porque do coração procedem os maus pensamentos, morte, adultério, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmia." Mateus 15:18-19

Mas quando recebemos a Cristo como nosso Senhor e Salvador, não é mais o pecado que reina sobre nós, mas a Graça. E a requisição do mandamento de amar a Deus de todo o nosso coração é, ama-Lo com a nossa primazia, alicerçando-se nEle, movendo-se nEle, confiando nEle, sem deixar espaço, brecha nenhuma para o velho homem.

Esse é o amor que Ele quer. Um amor verdadeiro, que não está baseado em trocas, ou em temor, mas unicamente em amor. O sentimento que nos move, e que O moveu para a Cruz em nosso lugar. 

Esquadrinhe a sua vida, o seu coração, veja se o lugar de Deus é o que Ele realmente merece. Ele deve estar acima de tudo! Se você perceber algo de errado, corrija, deixe Deus reinar sobre todas as coisas, pois sobre tudo Ele é Rei. Dedique o seu melhor a Ele, sempre! 

Continuaremos na próxima semana. Com toda nossa ALMA. Que Deus te abençoe!


Ronnedy Paiva
Colunista

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

A oração de Jesus no Getsêmani fez diferença?

"E, indo um pouco mais para diante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres." Mateus 26:39

A Bíblia relata o sofrimento de Jesus no monte Getsêmani, onde, em grande agonia, orava intensamente a ponto de suar gotas de sangue, enquanto seus discípulos -Pedro, João e Tiago- dormiam. 


A oração é uma forma de nos conectarmos a Deus, de respondermos a Sua presença, de ouvir o Seu querer. Não apenas um modo de falarmos com Ele, mas também de ouvi-Lo. De tomar as coordenadas certas que vem dEle. Como um servo que vai perante o seu senhor receber o comando necessário, nós, em oração, como colaboradores do Reino dos Céus, nos apresentamos diante de Deus, nosso Pai, para receber Suas instruções, que darão um novo prumo a nossa vida, e para a vida dos demais. 

Quando oramos, nem sempre sairemos com as respostas das nossas preces, mas estaremos sempre prontos para enfrentar os desafios impostos para aquele dia. Jesus pediu a Deus que o livra-se da cruz, pois Ele temia o sofrimento porvir, mas Ele também disse que fosse feita a vontade dEle, e não a sua. 

"Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus." Hebreus 12:2b

Abrir mão de uma vontade não é fácil, ainda mais de uma vida, mas quando lá na frente olharmos para trás, veremos que o caminho da renuncia nos levou para um lugar imaginável. O de Jesus, o levou a destra do Pai. E a promessa se estende a nós também. "Negue-se a si mesmo, tome sua cruz e siga-me" [Mt 16.24] 

A pergunta é: Houve diferença para Jesus aquela oração no Getsêmani? Com certeza! "Jesus caminhou para a cruz com coragem". A orientação vinda dos céus não foi a que Ele talvez quisesse -um livramento miraculoso-, mas foi a melhor. E Ele foi encorajado, e caminhou intrepidamente para a vontade do Pai: a CRUZ!

As respostas de nossas perguntas não serão, por muitas vezes, a que queremos. Mas, quando as apresentamos diante de Deus, Ele, de uma forma sobrenatural, nos mostrará a Sua vontade sobre nós. E mesmo sem entender, se confiarmos firmemente que "Tudo é possível ao que crê", teremos em nossas mãos, não a resposta que queríamos ouvir, mas a solução que através de nós, pode vir a acontecer.

Haddon Robbson, sobre essa passagem [oração no Getsêmani] diz:
Onde foi que Jesus suou grandes gotas de sangue? Não no palácio de Pilatos, não a caminho de Gógota. Foi no jardim do Getsêmani. Lá ele "ofereceu orações e súplicas, em alta voz e com lágrimas, àquele que o podia salvar da morte" [Hb 5.7]. Houvesse eu estado lá e testemunhado essa luta, teria ficado apreensivo quanto ao futuro. "Se ele se mostra tão quebrantado quando está apenas orando", eu teria pensado, "que não fará quando enfrentar a crise real? Por que não consegue encarar a provação com a calma e confiança de seus três amigos que estão dormindo?". No entanto, na hora do teste, Jesus caminhou para a cruz com coragem, enquanto seus três amigos fugiram cada um para um lado.

Ronnedy Paiva
Colunista

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Sobre nós, nosso jeito de ver as coisas e o Salmo 10


                O salmo dez nos faz refletir sobre o nosso jeito de pensar, de viver e de agir. Mostra-nos a nossa capacidade de afligir-se em meio a situações contrárias e injustas; mostra-nos que na pior das circunstâncias, voltamo-nos para Deus. Espero verdadeiramente que esse salmo fale ao seu coração, tanto quanto falou ao meu, e assim, aprendamos mais do Senhor.
           
            "Por que estás ao longe, SENHOR? Por que te escondes nos tempos de angústia? Os ímpios na sua arrogância perseguem furiosamente o pobre; sejam apanhados nas ciladas que maquinaram. Porque o ímpio gloria-se do desejo da sua alma; bendiz ao avarento, e renuncia ao SENHOR. Pela altivez do seu rosto o ímpio não busca a Deus; todas as suas cogitações são que não há Deus. Os seus caminhos atormentam sempre; os teus juízos estão longe da vista dele, em grande altura, e despreza aos seus inimigos. Diz em seu coração: Não serei abalado, porque nunca me verei na adversidade. A sua boca está cheia de imprecações, de enganos e de astúcia; debaixo da sua língua há malícia e maldade. Põe-se de emboscada nas aldeias; nos lugares ocultos mata o inocente; os seus olhos estão ocultamente fixos sobre o pobre. Arma ciladas no esconderijo, como o leão no seu covil; arma ciladas para roubar o pobre; rouba-o, prendendo-o na sua rede. Encolhe-se, abaixa-se, para que os pobres caiam em suas fortes garras. Diz em seu coração: Deus esqueceu-se, cobriu o seu rosto, e nunca isto verá. Levanta-te, SENHOR. O Deus, levanta a tua mão; não te esqueças dos humildes. Por que blasfema o ímpio de Deus? dizendo no seu coração: Tu não o esquadrinharás? Tu o viste, porque atentas para o trabalho e enfado, para o retribuir com tuas mãos; a ti o pobre se encomenda; tu és o auxílio do órfão. Quebra o braço do ímpio e malvado; busca a sua impiedade, até que nenhuma encontres. O SENHOR é Rei eterno; da sua terra perecerão os gentios. SENHOR, tu ouviste os desejos dos mansos; confortarás os seus corações; os teus ouvidos estarão abertos para eles; Para fazer justiça ao órfão e ao oprimido, a fim de que o homem da terra não prossiga mais em usar da violência". Salmos 10:1-18

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Coração puro e sincero... Você tem um ?


O Eterno ama quem tem um coração puro e sincero 
e considera amigo quem expressa a graça de Deus no falar.
Provérbios 22.11 //A Mensagem

A essência da pureza é justamente a ausência de duplicidade, de engano, de hipocrisia. É ser totalmente transparente sobre quem você é, como está e o que sente. É desmascarar-se, despir-se, expondo-se. Pureza vem do grego “aploteti” que literalmente quer dizer “singularidade” ou “sinceridade”.

Sinceridade é uma palavra originada de sincero. Por sua vez, diz-se ter origem num termo romano “sine cera” – “sem cera”. Conta-se que os romanos fabricavam alguns vasos de uma cera especial e algumas dessas peças ficavam tão límpidos e excelentes que transpareciam o seu interior. Pareciam “não ter cera”. Em outras palavras: o sincero, à semelhança do vaso, deixa ver através de suas palavras os nobres sentimentos de seu coração.

É assim que Deus quer que sejamos, que reconheçamos quem  realmente somos, que estamos longe do Senhor e que somos pecadores, ao fazer isso, Deus nos perdoará e seremos salvos. Deus quer nossa sinceridade. Somos imagem e semelhança do Senhor e quando nos olha Ele se reconhece em nós; por isso não sejamos falsos.

A primeira coisa que o Senhor quer é a sinceridade. Ele quer o amor! O Senhor não pede aquilo que ainda não nos tenha dado, Ele se doou por inteiro a nós, por isso quer que também nos doemos por inteiro a Ele. A maior prova de amor é a nossa entrega sincera. Por essa razão, Deus nos quer livrar das fantasias, das falsidades, das diversões que nos encaminham para a morte. No momento em que você aparenta ser falso para alguém, o seu coração fica vazio porque a sua verdade não está vindo à tona; e isso não nos traz felicidade, mas sim, vazio. 

A falsidade é uma idolatria, pois por dentro dela existe a morte, a qual não pode fazer nada em seu favor. Assim como o dinheiro, que quando não bem empregado não lhe faz bem, sendo só uma aparência de vida boa, fazendo-o trabalhar sem parar como uma idolatria pelo dinheiro. O caminho de Jesus começa difícil, mas no final é maravilhoso. O Senhor quer lhe dar um coração voltado para o alto. Amar a Deus é servir ao seu irmão.

Quando é sincero no íntimo do seu coração, Deus devolve a sua vida, devolvendo-lhe a sabedoria, que é o sabor da vida. Sabedoria é saber (conhecimento) saborear a vida! Mentira não é somente o que sai de nossa boca, mas, muitas vezes, vivemos de acordo com o que não acreditamos. Se sua vida estiver construída na falsidade, você não será feliz.

“Ó meu Deus, criai em mim um coração puro,
 e renovai-me o espírito de firmeza. 
De vossa face não me rejeiteis, e nem 
me priveis de vosso Santo Espírito” 
(Salmos 50, 13 e 14).

Deus lhe dá alegria e muda o seu coração, criando-lhe um coração novo. Se você aceitar a vontade dEle, irá colher o que tem de melhor do Senhor, por ser obediente. 

“Restituí-me a alegria da salvação, 
e sustentai-me com uma vontade generosa” 
(Salmos 50, 15).

Que o Senhor plante dentro de nós um coração desligado da falsidade, puro e sincero, determinado na verdade e com um espírito decidido e resoluto que não cambaleia diante da vida. Firme no propósito de estar na presença do Senhor.

E bem sei eu, Deus meu, que tu provas os corações, 
e que da sinceridade te agradas; [...] 
1 Crônicas 29:17



Carol Cruz
Colunista

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

4:20 orando

O AMOR LIBERTADOR MANIFESTANDO NA VIDA DE TODOS

Você sabe o que é "4:20"?

- 420, 4:20 ou 4/20 refere-se ao consumo de maconha e, por extensão, uma forma de identificar-ser com a subcultura canábis.

A data de 20 de Abril (4/20 na conotação de data dos EUA) é às vezes citada como "Weed Day" or "Pot Day" (Dia da Erva, Dia da Maconha). A crença mais popular no momento é que o termo teria sido inventado por um grupo de adolescentes da San Rafael High School em San Rafael, California, Estados Unidos em 1971. Os adolescentes iriam encontrar às 4:20pm para fumar maconha fora da escola. ¹

Em muitos países, o 20 de abril (4/20) é celebrado pelos apreciadores da erva. É a data escolhida para as manifestações sobre a legalização da maconha para todos os usuários e não especificamente para uso medicinal. ²
Geralmente, a hora 4:20 (16h20) é um convite aos adeptos em todo o mundo a fumarem um cigarro de maconha.³
No Brasil, esse termo "4:20" tem ganhado espaço entre os jovens das redes sociais. São pessoas que largam tudo o que estão fazendo para dar um "dois" como dizem por aí. 
Pensando nisso, decidimos nos levantar como corpo de Cristo e interceder pelos usuários, não só da maconha, mas de qualquer outra droga, nesse mesmo horário durante todo o mês de novembro. Iremos clamar para que eles sejam invadidos pelo amor libertador de Cristo Jesus, e por alguns outros motivos que iremos colocar abaixo. 
Estamos fazendo isso não em um modo de repreensão ou acusação. Não, longe disso. Estamos na verdade nos colocando na brecha, dizendo: "Ei, estamos juntos; nós te amamos; existe uma solução"
E precisamos de você nessa missão! Queremos que cada um, se possível, pare o que estiver fazendo, ou pelo menos comece a orar silenciosamente no trabalho, escola, afins..., nesse mesmo horário durante (14h20) o mês de novembro, colocando em suas petições a vida dos usuários de drogas, orando por pontos específicos e por uma genuína revolução na vida deles, e na nossa também. E que ao final dessa "campanha", você que conhece algum usuário, possa compartilhar essa experiência com ele, orando presencialmente com ele e chamando-o para ir a um grupo cristão que você participa. 
A oração é importante sim, mas também é necessário que façamos a diferença na vida deles caminhando juntos, rumo ao alvo, que é Cristo Jesus. Ensinando-os e exortando-os segundo a Palavra de Deus. 
"Que o Senhor Deus nos capacite e esteja a frente desse projeto, para que os alvos sejam alcançados e a glória seja de Deus. Em nome de Jesus. Amém!"
Motivos de oração
- Libertação (mente, vício, cultura canábis);
- Cura;
- Conversão;
- Domínio Próprio;
- Nome de Usuários que você conhece.




Equipe Piração Divina

Sobre o nós, porquê se alegrar em Deus e o Salmo 9


            "Senhor, quero dar-te graças de todo o coração e falar de todas as tuas maravilhas. Em ti quero alegrar-me e exultar, e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo. Quando os meus inimigos contigo se defrontam, tropeçam e são destruídos. Pois defendeste o meu direito e a minha causa; em teu trono te assentaste, julgando com justiça. Repreendeste as nações e destruíste os ímpios; para todo o sempre apagaste o nome deles. O inimigo foi totalmente arrasado, para sempre; desarraigaste as suas cidades; já não há quem delas se lembre. O Senhor reina para sempre; estabeleceu o seu trono para julgar. Ele mesmo julga o mundo com justiça; governa os povos com retidão. O Senhor é refúgio para os oprimidos, uma torre segura na hora da adversidade. Os que conhecem o teu nome confiam em ti, pois tu, Senhor, jamais abandonas os que te buscam. Cantem louvores ao Senhor, que reina em Sião; proclamem entre as nações os seus feitos. Aquele que pede contas do sangue derramado não esquece; ele não ignora o clamor dos oprimidos. Misericórdia, Senhor! Vê o sofrimento que me causam os que me odeiam. Salva-me das portas da morte, para que, junto às portas da cidade de Sião, eu cante louvores a ti e ali exulte em tua salvação. Caíram as nações na cova que abriram; os seus pés ficaram presos no laço que esconderam. O Senhor é conhecido pela justiça que executa; os ímpios caem em suas próprias armadilhas. Interlúdio. Voltem os ímpios ao pó, todas as nações que se esquecem de Deus! Mas os pobres nunca serão esquecidos, nem se frustrará a esperança dos  necessitados. Levanta-te, Senhor! Não permitas que o mortal triunfe! Julgadas sejam as nações na tua presença. Infunde-lhes terror, Senhor; saibam as nações que não passam de seres humanos" Salmos 9:1-20

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Introdução a Humildade


"Ser humilde com os superiores é obrigação, com os colegas é cortesia, com os inferiores é nobreza."
-- Benjamin Franklin

Em uma conversa informal no trabalho, uma questão foi colocada em pauta na mesa do almoço, e era: "O que é humildade para você?". Essa pergunta me deixou a pensar. "O que é humildade pra mim?"

De forma incipiente, pensei: "é saber se colocar no lugar de outrem, seja quem for, sem tratá-la com descaso."... Já a pessoa que estava do meu lado, resumiu em duas partes. Humildade é submissão a Deus, e ser humilde é ser pobre, sem muitos recursos.  

Gostei da definição dela. E creio também que humildade vai muito além do que se restringe a condição financeira. Trata-se mais de caráter  Hoje vemos pessoas humildes (sem condições financeiras) sem humildade (sem caráter, orgulhosas). Distorcendo a palavra e levando a humildade a níveis irreconhecíveis.  Na busca do significado dessa palavra, recorri ao dicionário, que deu a seguinte colocação:

Hu.mil.da.de s.f. 1. Qualidade de humilde. 2. Ausência de orgulho, de soberba; modéstia. 3. Pobreza; condição humilde.

Lendo essa definição, instintivamente foi arrematado para a própria vida de Cristo, o maior exemplo de humildade que já ouvi falar.

"De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz." Filipenses 2:5-8

Queria levá-los para a origem terrena de Jesus, onde nos depararemos com um contraste de Humildade e Glória. Ora, nascido de uma virgem em um estábulo ao lado de animais, em uma cidade chamada Nazaré - "pode sair algo bom de lá?" Disse Natanael (Jo 1.46)-, cujo 'pai' que o criou era um marceneiro, é no mínimo uma situação de humilde não é, pensando e levando em conta que Ele é o rei dos judeus? Mas é ao mesmo tempo gloriosa, pois é o próprio Deus quem o gerou naquela mulher, o Filho de Deus veio ao mundo, da forma mais humilde e gloriosa que podemos imaginar.  

Sendo em forma de Deus, não fez usurpação ser igual a Deus, antes esvaziou-se, tomando a forma de servo diz a palavra. Essa humildade de Cristo é, sobremaneira, a mais sublime e incomparável possível, e da qual nós, a partir do momento que o aceitamos como Senhor e Salvador, tornando-nos filhos junto dEle, devemos imitar. 

Ele nos diz que, não viemos para ser servidos, mas para servir. Que não há nada vexatoriamente baixo que, um filho de Deus possa fazer em detrimento do outro que não possamos realizar. Como um Senhor que lava os pés dos seus seguidores nós devemos ser.


 "Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo." Filipenses 2:3

Ele não só ensinou falando, mas mostrando também. Mostrou-nos que apesar de nossas fraquezas, devemos ser fortes e dar o outro lado da nossa face para bater. Ou seja, não pagarmos com a mesma moeda.

Ele simplesmente andou com quem ninguém queria andar, se assentou com quem ninguém queria falar. Relou naquele que nunca sequer ousariam passar perto, e morreu por aqueles que ninguém daria uma segunda chance sequer. 

Um ser igual a Deus, não fez usurpação ser igual a Deus, antes esvaziou-se, tomando a forma de servo. Ele mostrou que humildade tem mais haver com saber servir, sem se importar com quem você é ou com quem você pode servir, seja rei, seja um servo, do que com condição financeira. A questão não é que devemos nos humilhar diante dos homens. Não, não foi isso que falei. Somente Deus é digno da nossa humilhação. Mas o que quis dizer é, ainda que não tenhamos dinheiro, ou tenhamos, sejamos rei, ou servo, devemos tratar o nosso semelhante com respeito, de igual para igual. Porque debaixo de nossas roupas, somos todos pó criados por um mesmo Deus. 

Humildade significa terra fértil vem  da palavra húmus que significa: solo sobre nós. É a qualidade das pessoas que procuram se mantém no nível dos outros, ninguém é pior ou melhor do que os outros, todos estamos no mesmo nível de dignidade, de cordialidade, respeito, simplicidade e honestidade¹.

Ronnedy Paiva
Colunista

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

As 5 pedras !

Lendo a história de Davi (I Samuel 17) essa semana, me peguei pensando no porque dele pegar 5 pedras (I Samuel 17.40) para enfrentar o gigante Golias, afinal foi com apenas uma que ele derrotou o gigante (I Samuel 17.49). Estudando isso um pouco mais a fundo, vi que as pedras são as 5 "armas" fundamentais para que possamos enfrentar uma batalha, são elas:

1. A Pedra da Obediência: Davi podia muito bem ter dito ao pai que não iria ver os irmãos, mas Deus não se agrada da desobediência. Ele deu seu único filho para morrer por nós, o mínimo que podemos fazer é viver em obediência a Ele. A obediência é o principio da vitória.

Porém Samuel disse: Tem porventura o Senhor tanto prazer em holocaustos
e sacrifícios, como em que se obedeça à palavra do Senhor?
Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar;
e o atender melhor é do que a gordura de carneiros.
1 Samuel 15:22

2. A Pedra da Coragem: Você precisa ter coragem para encarar o que está por vir e também para o que ainda não sabe o que está por vir, quando Davi foi ao acampamento levar comida aos seus irmãos e saber como estavam (ISamuel 17.17-18), ele não tinha ideia do que iria enfrentar. Ele consegue porque é tomado pelo Espírito Santo naquele momento.

Porque Deus não nos deu o espírito de temor,
mas de fortaleza, e de amor, e de moderação.
2 Timóteo 1:7

3. A Pedra da Unção: Em I Samuel 16.11-13, Samuel unge Davi para ser o rei de Israel, e ele segue sua vida jamais se esquecendo dessa unção que está sobre ele. Muitas pessoas esquecem-se da unção de Deus sobre suas vidas e acabam caindo no meio da batalha. Você se lembra da unção que Deus derramou sobre você?
E a unção que vós recebestes dele, fica em vós,
e não tendes necessidade de que alguém vos ensine;
 mas, como a sua unção vos ensina todas as coisas, e é verdadeira,
e não é mentira, como ela vos ensinou, assim nele permanecereis.
1 João 2:27

4. A Pedra da Promessa: Davi cresceu como o filho mais novo de uma família, o que significava ter que cuidar das ovelhas e levar recados aos seus irmãos mais velhos. Mas ele jamais se esquecia da marca da promessa que tinha sobre ele, e durante esse tempo ao invés de reclamar, ele obteve um nível de fé em Deus que poucos devem tem alcançado.

Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade,
o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido,
fostes selados com o Espírito Santo da promessa.
Efésios 1:13

5. A Pedra da Fé: Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não veem (Hebreus 11:1), era isso que Davi tinha em Deus na hora de enfrentar o gigante, antes mesmo de lançar a pedra ele já tinha visto o gigante ao chão. Apesar de tudo estar mirando para o fim do poço você tem mirado e crido em Deus?

É impossível agradar a Deus a não ser pela fé. Por quê?
Porque qualquer um que deseja se aproximar de Deus
deve crer que Ele existe e que se preocupa o bastante
para atender aos que o procuram
Hebreus 11.6 //A Mensagem

Você tem obedecido a quem deve obedecer? Tem tido coragem nas suas atitudes? Tem se lembrado da unção sobre sua vida ? Não tem se esquecido das promessas? E acima de tudo, tem tido fé no Deus que você serve? Diante disso te desafio a parar pra pensar se todas essas pedras têm estado presentes em sua vida, pois essa é a vida de servo de Deus, ele anda sempre com as armas certas. 



Carol Cruz
Colunista