domingo, 13 de novembro de 2011

Amar é um verbo, e o Verbo é Deus - Parte III

"Por meio deste cartão, eu prometo orar por você todos os dias, e pedir perdão, e perdoar sempre você, e ser seu amigo sempre!"

Cartão da graça, do filme "O Poder da Graça


Uma vez li no Twitter algo que dizia mais o menos assim: "Deus tem dois tronos, quando pecamos, Ele sai do seu trono de Justiça e se senta no trono de Misericórdia". Há uma grande verdade nisso, pois Ele nos perdoa quando nos arrependemos de coração, mas isso não quer dizer que devemos pecar e que nada acontecerá conosco. Mas isso também não quer dizer que é vingança... Terceira Lei de Newton: "A toda ação há sempre uma reação oposta e de igual intensidade..."

Deus é tão misericordioso e maravilhoso, que se pararmos para pensar em tudo quanto fazemos, e ainda sim Ele nos ama do mesmo modo, sentiríamos vergonha, tanta vergonha que seria/será impossível continuar o mesmo.

"Mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça." (Rm 5:20

Deus nos fala em Marcos 12:31 que o segundo maior mandamento é: "Amarás o teu próximo como a ti mesmo"... Uma dificuldade hoje em dia não é!? Uma vez vi uma brincadeira na internet que dizia: "Senhor, prometo amar o meu próximo, porque esse está difícil"

Realmente, lidar com pessoas não é fácil, isso porque batemos de frente com elas não é? Nem sempre elas são como queremos que sejam, elas fazem coisas que nos tiram do sério, erram a "torto e a direita", nos irritam, nós fazem de "trouxas", não nos obedecem, e depois vem nos pedir perdão como se nada houvesse ocorrido. Falam e prometem a nós coisas que, no final, quase nunca cumprem... Como podemos amar assim não é?

É, como podemos? E aí, qual desses pontos você se identificou? E qual deles você tem cometido contra Deus? - Sim, nós fazemos isso contra Ele também. Tentamos bater de frente com Àquele que é o Senhor dos senhores, e sempre buscamos caminhos alternativos que nem sempre vão de encontro a Ele. E depois estamos lá, pedindo perdão. Não é verdade?

E depois de pecar, você busca o perdão do Pai de qualquer forma não é? Mas não perdoa o seu irmão que comete um erro igual, menor ou maior que o seu.

A palavra é clara, e está em 1 João 4:20 que: "Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia o seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?"

A graça é algo genuíno, que devemos compartilhar... Claro que não podemos sanar toda a mágoa de um coração que foi machucado, mas como o tempo, Deus vai tratando, curando, nos dando paz, mas para tudo isso acontecer, temos que liberar ou pedir perdão, porque Deus é amor, e amor e ódio não permanecem em um mesmo lugar.

O amor de Deus por você é o mesmo de ontem, hoje e amanhã. É um amor que constrange, que nos faz pensar duas vezes antes de fazer alguma coisa, que dói quando o magoamos. Honre esse amor de Deus fazendo o que Ele pede, liberando perdão, amando-vós uns aos outros, como o mesmo sentimento que Cristo tem por nós.

Perdoar nunca é fácil. Na verdade, a maior prova de amor é o perdão! E isso fica bem claro quando Deus por amor, envia seu filho Jesus para morrer em nosso lugar, perdoando os nossos pecados, morrendo para que hoje possamos ter vida, e vida em abundância. Nos permitindo fazer o mesmo que Ele fez por nós. Que foi Amar e Perdoar, não pelo que podemos oferecer, mas pelo que somos.


Parte I
Parte II


Ronnedy Paiva
Colunista

Um comentário:

  1. Eu amei seu blog, é muuuito sincero, e me identifiquei muito =)
    To seguindo, segue tbm?
    http://garota-concreta.blogspot.com/
    Comente que eu retribuo a visita, e to começando agora, dê sua opnião sobre o que quer ver no blog. Beijão

    ResponderExcluir