domingo, 25 de setembro de 2011

Mergulhando nas dimensões do Reino de Deus. - Paulo Jonatas da Silva


Nem dirão: Ei-lo aqui, ou: Ei-lo ali; porque eis que o reino de Deus está entre vós.
                                                                                           Lucas 17:21

      Sempre que estudo sobre o Reino de Deus me maravilho com a forma simples e viva que os evangelhos relatam os ensinamentos de Jesus sobre este profundo e vasto tema. É simplesmente fascinante o fato de que Jesus não só fala do Reino, mas também o manifesta e nos eleva a viver em suas dimensões, para que possamos viver como Ele vive, e consequentemente viver o que Ele vive.
      O Reino de Deus vai além das palavras, ele é a própria manifestação do Seu poder e amor. É o lugar que o Pai escolheu para que Seus filhos habitassem e reinassem juntamente com Ele. É o lugar mais cheio de paz e justiça. É o lugar onde o Pai preparou para que habitássemos por toda eternidade.
      Para entender o que o Pai preparou para nós em Seu Reino, precisamos olhar através de Sua perspectiva, manifesta em Cristo e através Dele para nossas vidas, Seus eleitos e amados.
      Quero te convidar, nesta série, a mergulhar em algumas partes desta enorme e profunda dimensão, que é o Reino de Deus. Portanto estarei em cada estudo englobando um tema específico da magnitude do Reino do nosso Pai.

S A L V A Ç Ã O:
      A palavra Salvação, ou o seu próprio siginificado, está ligado diretamente à vida de JESUS. Seu nome profetiza sua MISSÃO e DESTINO na terra.
      O nome Yehoshua (hebraico) e Yeshua (hebraico-aramaico), siginificam portanto no original: "o Senhor vai salvar/salva/salvou". Esta é a manifestação do grande amor do PAI por nós, é a expressão do Seu desejo em não perpetuar o pecado, porém, eternizar àqueles que com um propósito foram criados. E o propósito principal da vida do ser-humano é viver em comunhão plena com Deus de eternidade em eternidade.
    
      E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem. Mt. 24:37

      A idéia da palavra salvação gira em torno de livramento, de socorro; alguém que vem para livrar outro do perigo. Este era o contexto que o povo de Deus se baseava. Havia uma promessa da parte do Eterno, de que Ele enviaria o Seu Ungido para livrar o povo do cativeiro da escravidão.  

      O povo Judeu vivia com a expectativa na vinda do MESSIAS. O seu próprio siginificado é dimenção do poder para libertar – “Aquele que recebeu a Unção” – Estamos aqui nos referindo a alguém que viria com um propósito específico, e junto com este propósito, veio também toda capacitação necessária para o seu cumprimento. O Messias – Jesus, O Cristo – Era o próprio enviado de Deus para o resgate da humanidade.

      Por causa da opressão que o povo Judeu vivia, eles aguardavam um Messias revolucionário, que viesse preparar um exército armado para lutar contra o império romano que tanto os oprimia. O interessante é que os Judeus tinha uma perspectiva e Deus tinha outra. Eles criam que seus problemas baseavam-se em seus opressores, e Deus, em Cristo estava afirmando que seus problemas baseavam-se no desvio aos mandamentos e à rejeição ao governo soberano de Deus. Daí o motivo pelo qual muitos não creram no verdadeiro Messias quando Ele veio. Suas características não correspondiam ao que eles julgavam ser a solução para os seus problemas.
      Jesus não veio suprir as expectativas do homem, mas veio suprir o homem com Suas expectativas divinas. O homem sempre terá uma visão limitada da sua própria situação, por isso a dependência de Deus nos tornará seguros em nossos caminhos, pois Sua visão é ampla e apurada.
     
      Não podemos embasar a obra redentora e salvadora de Deus a parâmetros pequenos e infundados, tais como: uma vida abastada de bens materiais e prosperidade financeira. Cito este ponto devido à realidade que vivemos hoje em nossa sociedade que se denomina cristã. Estamos diante de momentos difíceis, já profetizados, e dentre os acontecimentos estamos clamando por uma intervenção Divina, porém como o momento que precedia a vinda de Jesus a terra, estamos como os judeus, apenas clamando por aquilo que achamos ser a solução dos nossos problemas. Não estou dizendo que em Cristo não podemos viver financeiramente supridos, pelo contrário, Nele podemos todas as coisas e temos tudo o que precisamos (Ef. 1:3), o problema é quando fazemos disso nossa meta de vida. As bençãos provinientes da salvação é apenas a consequência da própria salvação.

Entendendo a profundidade do sacrifício.

      Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido. Lc. 19:10

      Se avaliarmos bem este versículo, veremos o significado e a profundidade do sacrifício de Jesus por um outro prisma. Podemos mergulhar no propósito e não na consequência. A consequência sempre haverá mediante a execução do propósito.

      Jesus veio buscar e salvar o que se havia perdido: Se entende que, o que está perdido um dia já pertencia a algo, alguém ou a algum lugar. As palavras buscar e salvar nos arremete a uma posição anteriormente segura e suprida em todas as esferas. Não entenderemos o sacrifício de Jesus se não entendermos a nossa origem (Gn 2 e 3). Viemos de Deus e carregamos em nós o seu DNA. Nele fomos formados e guardados. Costumo dizer que nossas vidas não começou no momento que fomos formados no ventre, nem terminará no dia que dermos o último suspiro. Viemos de Deus e Ele é o nosso destino. Ef. 1:4 é um dos vários textos na palavra que nos afirma isto. Fomos eleitos em Deus antes mesmo da fundação do mundo. Isto quer dizer, no momento em que Deus sonhou e planejou em sua mente a nossa própria vida, passamos a existir. Não me preocupa a idéia de como tenha sido esta existência, apenas me  alegro com o fato de poder fazer parte dos sonhos maravilhosos de Deus Pai.

      Rm. 8:17 nos revela que somos herdeiros de Deus, pelo fato de sermos feitura Sua, e somos co-herdeiros com Cristo, pelo pocesso da redenção que nos faz, NELE, novamente filhos. Daí uma dupla herança; ambas legítimas. Porém a primeira herança, que é por parte de Deus Pai, só pode ser herdada através da segunda herança em Cristo. Isto devido à raiz da humanidade em Adão que pecou e rejeitou o direito de ser filho e herdeiro de Deus. Deus Pai não privou o homem de sua herança por que simplesmente desejou isto. Ele teve que permitir que o homem vivesse daquilo que ele mesmo escolheu. Sempre seremos os únicos responsáveis por nossas escolhas. É como se o homem tivesse em suas mãos seu certificado de nascimento e na idade adulta olhasse e simplesmente resolvesse rasgar aquele documento. A verdade é que Ele nunca deixaria de ser o que foi criado para ser, porém as suas escolhas poderiam levá-lo a ser escravo, mesmo tendo uma linhagem real. Não que Deus o quizesse assim, mas porque o próprio homem assim escolheu.

      Pense comigo. O homem tinha uma vida de verdade. Toda provisão que alguém precisava ele tinha. Era herdeiro de tudo e recebeu o privilégio de reinar sobre a terra, estabelecendo o reino de Deus sobre ela. Ele tinha comunhão direta com o próprio Deus, onde no fim do dia haviam momentos de intensa adoração ao camiharem e conversarem com o PAI. Este lugar seguro e suprido foi tirado do homem, baseado simplesmente em suas esoclhas. A semente do pecado entrou no homem e corrompeu de uma vez a genética da humanidade. O pecado mudou o curso da história e das gerações. Em Mt. 6:24 a Palavra declara que não podemos servir a dois senhores, e como o império das trevas já estava estabelecido, consequentemente o homem saiu da esfera de benção e entrou em uma outra esfera, a do governo do inferno. Baseado no versículo, o homem deixou de servir a Deus e passou a ser escravo de satanás. Como na analogia que agora pouco demonstrei, Adão recebera um outro certificado, este com base em uma cultura escravagista trazendo sobre ele toda sorte de maldição e desgraça.

      Se Deus amou tanto o homem, porque que Ele não resolveu isto inicialmente? Esta pode ser a pergunta de milhares de pessoas na face da terra hoje. Temos que entender que Deus é tudo e antes de tudo e todos. Ele é soberano e tudo foi criado por Ele e por sua Palavra veio a existir. Eu sou o Alfa e o Omega, o princípio e o fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-PoderosoAp. 1:8

      O homem foi criado por Deus, e não Deus criado pelo homem. Se lermos o capítulo 2 e 3 de Génesis veremos que Deus cria o homem e entrega-lhe a autoridade sobre todas as coisas na face da terra. Adão recebeu autonomia para governar a terra, porém você também observará que Deus estabeleceu ordenanças, diretrizes que o ajudariam a viver a plenitude dos céus na terra. Nós sabemos que todo desvio gera uma consequência e foi extamente isto que aconteceu com Adão. Quando o diabo os enganou e eles cederam e caíram, apenas eles mesmos perderam o que possuiam. Entenda algo: O diabo não enganou a Deus, e Deus não caiu na tentação do diabo. Não foi a autoridade de Deus que foi perdida e sim a autoridade outorgada ao homem. Deus continuou sendo Deus e reinando em seu Reino de Justiça.

      Se o homem abriu mão da sua escritura de governo e autoridade, ele próprio deveria resolver isto. Porém nós sabemos que ninguém por seu próprio esforço conseguiria tal proeza, e mais uma vez o grande e infinito amor e graça de Deus, se manifestam na pessoa de Jesus que precisa vir como homem para cumprir as leis que o próprio Deus havia estabelecido, fazendo com que na humanidade de CRISTO, como segundo Adão, Ele conquistasse o que o homem havia perdido. Em Sua divindade vem o Espírito de adoção e em Sua humanidade o triunfo sobre satanás, que já estava derrotado.

      Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz. Colossenses 2:14

      Ao olharmos por este prisma é possível enxergar que a Salvação não é o alvo e sim o começo de um tempo eterno onde uma grande porta se abre para novas dimensões no Reino do Pai. Jesus nos salvou para que volátássemos a ter a vida que tínhamos antes, para que fôssemos como Ele nos criou e para que andássemos em Sua presença plenamente. Se Ele mais uma vez investiu sua vida em nós, atravéz do Seu filho Jesus, é porque Ele ainda tem planos e sonhos para nós ... Sonhos de paz e de esperança.

      A Salvação é o primeiro passo de uma vida eterna com Deus.

--



No amor de Jesus Cristo,



Paz,

Paulo Jonatas da Silva 

Ministério Guiados Pelo Espírito  


Porque todos que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus. (Rm. 8:14)

domingo, 18 de setembro de 2011

-O Planeta dos Homens-

"Os Retirantes" de Cândido Torquato Portinari
 
"O ser humano não é um animal"

Essa frase foi dita por um motorista de ônibus que ao ver um dos passageiros colocando outro para fora, por este estar bêbado e dando um pouco de trabalho, indignou-se e buscou o senhor colocando-o novamente no carro.

Fiquei impressionado com essa cena, pois estou acostumado a acompanhar pela televisão casos destinos desse. Tele jornais noticiam jovens espancando moradores de rua, ateando fogo, matando apenas por ódio dessas pessoas. E isso está ficando cada vez mais comum e aceitável que antigamente. 

Seres humanos, como nós, feitos a imagem e semelhança de Deus (Gn 1:26), esquecidos, excluídos e indesejados pela sociedade. Homens, mulheres, crianças e velhos a mercê da "sorte" para sobreviver, esperando do pouco algo para viver.

Será que somos melhores que eles ao ponto de não os estender a mão? Será que por eles não terem uma roupa da moda são menos humanos que nós? Será que somos mais inteligentes que eles que sequer podemos dirigi-los a palavra? Ao menos para desejar-lhes um "Bom dia", ou "Deus te abençoe" ou dizer "Não tenho" quando você realmente não tem o que ele pede (dinheiro)?.

Não! Não somos melhores do que eles somente pelo fato de termos coisas a mais... Coisas, dinheiro, bens não definem uma pessoa, não pelo que ela é, talvez para os olhos carnais, mas não para Deus, o Criador do Universo e de você, ser único e exclusivo.

Tudo o que temos aqui, não passará daqui. "Pois Ele conhece a nossa estrutura; lembre-se de que somos pó" (Sm 103: 14). Todos nós viemos do pó, e ao pó retornaremos. (Eclesiastes 3:20)

Sei que é difícil ajudar todo o mundo, mas se pelo menos tirarmos isso do coração e colocarmos em prática o pouco que podemos fazer, ajudaremos e muito os que precisam.

Todos somos pecadores, e carecemos do perdão do Pai. "Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um desviava pelo seu caminho; Mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de todos nós." (Isaías 53:6)

As vezes sequer queremos manter contato visual com os mais necessitados, já esperando que eles vão pedir alguma coisa, e desviamos destes o olhar... Eu sei que nem sempre temos dinheiro sobrando para dar, mas é muito dizer que não tem de uma forma que não seja grosseira?

A bíblia em Atos 3:1-9 conta que certo homem coxo desde o ventre de sua mãe pedia esmola na frente de um Templo, e avistando João e Pedro que iam ali orar, pediu-lhes dinheiro, Pedro respondeu: "Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho isso te dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda" (Atos 3:6)

Pedro e João não tinham o que aquele homem queria, mas tinha o que ele precisava, a cura de sua doença, ainda que ele não esperasse pela sua cura, mas veio para glorificar o nome de Deus.

"E tomando-o pela mão direita, o levantou, e logo os seus pés e artelhos se firmaram. E, saltando ele, pôs-se em pé, e andou, e entrou com eles no templo, andando, e saltando, e louvando a Deus" (Atos 3:7-8)

Pedro e João além de curá-lo por intermédio do poder que Deus, o ajudou a levantar. Porque muitas vezes só dizemos palavras bonitas, mas não fazemos o necessário, que é a ajuda, o estender de mãos. E entraram no templo, glorificando o nome dAquele que é especialista em causa impossíveis, o nosso Senhor.

Sei que sempre "bato na mesma tecla", falando sobre ajudar o próximo e principalmente os que mais necessitam... Mas faço isso porque creio que é o que Deus quer que façamos que ajudemos que amemos uns aos outros, sem distinção de raça, cor, ou qualquer outro estereótipo.

Temos que assumir o controle da situação, temos que dar um basta em uma linhagem de pensamento de que todo mendigo é mendigo porque quer. Isso não é verdade, eles talvez tiveram oportunidade na vida, outros tantos não. Mas nosso papel não é julgá-los, mas sim ajudá-los.

Que possamos entender que a morte de Cristo na cruz não foi somente por mim ou por você. Mas sim para todos, e todos merecem conhecer essa verdade.

"Não me entenda mal, não trato mal a ninguém. Faço pior que isso: Não o trato bem!" [Alexandre Pepe]


Fiquem com Deus!

domingo, 11 de setembro de 2011

Amar é um verbo, e o Verbo é Deus - Parte II

No primeiro POST (Amar é um verbo, e o Verbo é Deus), tentei discorrer alguns parágrafos sobre o Amor de Deus, mas como disse, o pouco que sei, não é nada, é apenas uma gota perto de um oceano... Porém, mais uma vez tentarei falar desse Amor, dessa Graça que excede nosso entendimento. 

***

O livro de João: 3:16 diz: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito, para  todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha vida eterna". Vemos que por amor de vós, Deus envia à aquele que está com Ele desde o principio, seu Filho unigênito, para nascer, crescer e morrer por um povo que está mais preocupado com os números da Mega-Sena do que com o número de pessoas que perdem sua vida sem conhecer esta maravilhosa palavra de Amor, Graça e Salvação...

É como quando você gosta de uma pessoa, a ama, demonstra todo seu carinho por ela, mas em troca, recebe apenas agradecimentos, como se você estivesse prestando um serviço em ama-lá... "Ah, obrigado.", "Nossa, que bom."... 

Antes que pensem, não estou "lavando roupa suja aqui"...

Deus fala em Apocalipse 3:16 que ele rejeita aquele que é morno, e diz que antes ele fosse frio do que morno... Porque água morna não serve nem para fazer chá. Ou você O ama e é totalmente entregue, ou não é!

Esse amor é disponível para todos, não por merecimento, mas pelo simples e inaudito fato de que Ele nos ama, e não há nada que façamos para esse amor diminuir ou crescer, Ele simplesmente TE AMA!

E vemos esse amor e graça em várias passagens da Bíblia, mas quero lhes falar uma em especial.

Esses dias ouvi uma pregação a respeito de Pedro. Sim, aquele que negou três vezes Jesus, mas aquele também que andou por cima das águas, coisa que você não fez (hahahaha)... Não vou conseguir me delongar em tudo quando Pedro fez ou deixou de fazer, mas ele com certeza foi um homem no qual devemos ter como exemplo.

Pedro, ao ouvir o questionamento de Jesus: "E vós, quem dizes que sou?" (Mt 16:15) respondeu: "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo" (Mt 16:16) e Jesus o bem aventurou, porque isso não foi revelado a ele por carne ou sangue mas sim pelo Pai que está no céus.

E mesmo Pedro sabendo disso, negou Jesus, e por três vezes!

Simão Pedro deve ter ficado muito mal, arrependido, e por isso voltou a ser o cara que era antes de lagar tudo e seguir o Mestre, ele era um ótimo pescador. Mas em sua primeira pescaria, não pescou nada. - Mas como? Ele era ótimo pescador...- E Jesus apareceu a eles, e disse a Pedro e aos outros que com ele estava: "Lançai a rede para o lado direito do barco, e achareis." (Jo 21:6) e eles obtiveram grande êxito.

Depois disto, foram eles comer... Agora imaginem Pedro, ao lado do "homem" ao qual ele andou junto, que morreu mas ressuscitou, o mesmo "homem" que ele negou conhecer! - Ele deveria estar constrangido, com vergonha, com remorso-  Mas é aí que Jesus se apresenta como Irmão mais velho, como Pai, como o melhor Amigo.

Jesus perguntou a Pedro: "Simão Pedro, tu me amas?" E Pedro respondia: "Sim, Senhor, Tu sabes que o amo.

E por três vezes Jesus pergunta isso a Pedro. E Pedro respondia-lhe o mesmo.


Mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça.
(Rm 5:20)

Então Jesus lhe disse: "Apascenta minhas ovelhas." (Jo 21:17)

A graça de Deus excede nosso entendimento, é tão maravilhosa, que nos constrange, que não faz pensar em nós mesmos, mas tão somente nEle, para Ele, somente nEle.

Deus está se apresentando para você a todo instante, querendo demonstrar esse amor que Ele tem para você, mas você precisa deixa-lo retirar a pedra que o prende, entrar na sua vida. Sua maravilhosa graça é especial, nos faz repousar em pastos verdejantes, nos move no deserto, sem que nada nos falte, e nos faz  pescador de homens, apascentadores de ovelhas, amantes do ser humano.

Pedro negou a Jesus, mas mesmo assim Jesus morreu por ele, perdoou seus pecados, voltou a ele e o fez apacentador de ovelhas, e Deus que fazer o mesmo com você, mesmo você o "negando", Ele espera pelo instante que você vai dizer: "Eis-me aqui, envia-me a mim".

Eu apenas sei que não entendo tamanho sentimento, nem quero entender esse amor, simplesmente quero viver nele.

Devemos espalhar esse amor por toda a terra, temos que mostrar ao mundo que amar não é brega, mas um estilo de vida, que nos faz um ser humano melhor, um ser humano que tem o outro como irmão, que não coloca as pessoas contra a parede, mas da a parede para ela se apoiar, que ama acima de tudo. Vivamos no amor, que é Deus. 


Obrigado Deus!

domingo, 4 de setembro de 2011

Musica Revela-me, Paulo Silva

Hoje eu quero deixar-lhes algo diferente!

Então queria que vocês ouvisem uma música de um amigo. A canção abaixo se chama Revela-me, e se encontra no CD Identidade que será lançado no dia 07 de Setembro pelo Paulo Silva (Ministério Guiados pelo Espirito)

"E eu cumprirei o que queres de mim"

Que nós possamos ser abençoados com essa musica, que possamos cumprir aquilo que Deus vai nos revelar.


Fiquem na Paz!