domingo, 8 de maio de 2011

-Julgamento-

- É melhor do que despertar o ódio, não é? Você, por exemplo, com esses belos sapatos e esta roupa bonita feita sob medida, o que acha que inspira? Bem! Vou lhe dizer: você inspira o desejo, a inveja, o ciúme... Eu inspiro a generosidade e a entreajuda. Graças a mim, as pessoas se sentem um pouco mais humanas. Desempenho uma profissão útil, você sabe.

Parágrafo retirado do Livro “O Mendigo e o Milionário”. 2ª Edição pág. 31 de Benoît Saint Girons.

O que temos inspirado nas pessoas? A nos olharem, que sentimento a despertamos?

O parágrafo a cima, fala sobre a “inspiração” que as pessoas sentem ao ver um Milionário, e a que sentem ao ver um mendigo. Um traz consigo a inveja, e outro, desperta o sentimento de um ser humano melhor!

Isso foi avaliado segundo a aparência de ambos, e é como dizem por aí, “nunca julgue um livro pela capa.” 

***

É impressionante como tiramos conclusões precipitadas de pessoas que não conhecemos. E infelizmente isso é mais comum do que imaginamos.

Por muitas vezes, preferimos não conversar com uma pessoa, pelo simples fato de alguém ter dito algo sobre ela que não nos agradou. Não vamos nem sequer saber se isso é verdade, ou uma fofoca.

Sentimos inveja de pessoas que tomam a atenção dos demais, e chegamos ao ponto de excluí-las, sem sequer ter um motivo aparente.

Mas também somos humildes, é claro! Conhecemos uma pessoa um dia, conversamos com ela e tudo mais, e no outro dia, ao vê-la, fingimos que não a conhecemos.

A capacidade do ser humano é impressionante, fazendo nos crer realmente que quanto mais conhecemos os seres humanos, mas amamos nossos cachorros.

Isso porque mantemos nosso coração fechado, e somos incapazes de sermos verdadeiros ao ponto de chegarmos a uma pessoa e falarmos o que ela está fazendo de errado. Ao contrário, até falamos o que ela está fazendo de errado, mas não para ela, e sim para nossa rodinha de amigos, fazendo fofoca, gerando discórdia.

Mas sei também que existem pessoas que fazem isso, falam na cara, não julgam pela aparência, são verdadeiras, mas é coisa rara hoje em dia. 

Não estou dizendo que temos que ser amigos de todas as pessoas, mas isso não nos impede de amá-las, não por suas atitudes, mas porque ela é como nós, filhos e filhas de Deus, mesmo não achando que é.

Devemos inspirar nas pessoas sentimentos bons, ao ponto de elas gostarem de estar ao nosso lado, sejamos quem nos formos, tendo a condição social que nós temos, pois a partir do momento que você for verdadeiro com ela(e), estará abrindo um caminho que é o perfeito, verdadeiro, e o único que nos leva de encontro com o Pai.

Não se esqueça, não estamos aqui para julgar, mas sim para Ajudar.

E que peçamos a Deus que não sejamos julgadores. Pois a palavra de Deus nos diz a respeito disso em Tiago 4: 11 e 12:

Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Aquele que fala mal do irmão ou julga a seu irmão, fala mal da lei, e julga a lei; Ora, se julgas a lei, não és observador da lei, mas juiz. 
Um só é Legislador e Juiz, aquele que pode salvar e fazer perecer; tu. porém, quem és, que julgas o próximo?"


Então, não julgue, pois a pior coisa é você falar mal sem conhecer. E para a pessoa que sofre tal ato, acaba recebendo uma "punição" sem ao menos ter direito de se defender. Então, quando alguém fazer algo que não é reto perante Deus, ou que não te agradou, vá falar com ela, pois é a ela a quem você deve referir a palavra, não aos demais.

"Pois ele conhece a nossa estrutura; lembra-se de que somos pó.” (Salmos 103:14) 

8 comentários:

  1. Não devemos julgar a ninguém, pois nós mesmos somos pecadores, e ninguém é perfeito.
    Não sabemos o que a pessoa passou ou pelo que ela passa, que isso talvez tenha influenciado ela a fazer determinada coisa.
    Humildade e um coração cheio de amor é o que precisamos!
    Ótimo post Ronnedy, Deus te abençoe (:

    ResponderExcluir
  2. Peraii né irmão! não julgueis se vocês forem hipocritas ao ponto de criticar e denunciar a heresias e o ato completamente errado e você mesmo comete, tem uma trave no olho e quer tirar o cisco do olho do hermano, Jesus nos ensina a julgar a luz da palavra, é bom deixar claro que é direito de todo cristão, caso contrario seremos influenciados por tudo e por todos e não obedeceremos a palavra "JULGUEIS TODAS AS COISAS, RETENDE O QUE É BOM, ABSTENDE VOS DE TODA APARÊNCIA DO MAL" 1 TS 5:21-22

    Julgar não é condenar!

    Julgar é exercer seu papael como cristão, e chegar no hermano que esta praticamente andando errado e falar pra ele, olha a palavra diz que voce esta errado!

    Julgar é estender a mão para aquela ovelha que está caindo do penhasco...

    se você vê um rebanho seguindo um falso pastor, voce vai se calar? ficar queto? abaixar a cabeça e dizer, "ah, a vida é assim, todos somos pecadores então não devo me intrometer na vida de ninguem" ??

    Ninguem está acima de criticas e julgamentos como diz a Nivea Soares!

    Criticas e julgamentos é o que precisamos para crescer, eu pelo menos ja errei bastante e sempre me mostraram a palavra e eu reconhecendo que estava andando errante, me calei diante da biblia e voltei ao verdadeiro evangelho!

    fofocar, caluniar e difamar não é o mesmo que julgar a luz da palavra!

    Se não Jesus não teria dito "tira primeiro a trave do teu olho E DEPOIS TRATA DE TIRAR O CISCO DO OLHO DO TEU HERMANO"

    É isso

    Paz.

    ResponderExcluir
  3. Olá Irmão, Felipe Henrique.

    No caso desse POST, quero dizer de fofocas. O que quis dizer é: Quando algo estiver errado, devemos intervir com quem está errando, não com os outros. Porque, por mais estranho que pareça, ainda existem fofocas...

    Em Tiago 4, fala sobre pessoas que se acham aptas a julgar, e ao fazermos isso, tomam o lugar de Deus, como Lucifer quis fazer. E é somente Deus quem tem poder para salvar e fazer perecer.

    E sobre o 'julgamento' que falo, é sobre aparência, conclusões precipitadas tomadas através de fofocas...

    Sabemos que todos temos direito de julgar, achar errado coisas, mas é diferente de achar errado e sair falando para todos.

    Espero que tenha entendido. Julgar é uma coisa, orientar a luz da palavra, é outra!

    Graça e Paz

    ResponderExcluir
  4. Então o nome do post está errado, deveria ser 'julgamento precipitado' que é o errado, o certo é JULGAMENTO. onde todos tem direito de julgar, e Deus condena, não julga apenas... os que tentam tomar o lugar de Deus acabam ACUSANDO que é o errado, o certo é EXORTAR a luz da palavra.. pois a propria palavra diz que o cajado de Deus fere mas cura! na mesma hora e tal. isso quer dizer que a repreensão do Senhor machuca mas Ele passa um metcholathe õÔ e não se engane que Deus va descer do céu e te dizer "Filho, ta errado" Ele usa pessoas para exortar ou julgar... não vamos confundir JULGAR com CONDENAR por favor, o julgar é biblico e nao é querer tomar o lugar de Deus, se Ele mesmo que deu o direito de JULGAR seria desobedecer a Ele se não o fizessemos õÔ

    ResponderExcluir
  5. Desse jeito que você falou Felipe, parece até que Deus é mal!

    Claro que Deus nos exorta, e sim, através de pessoas, mas essas, devem nos exortam em particular, não em público.

    Imagine, você foi e bateu em uma senhora na rua. Um irmão da igreja viu. Chega no domingo ele vai falar com você, mas não o encontra, sai falando assim: "Viu, você viu o 'fulano'? Estou a procura dele, preciso ter uma conversa séria, dizer a ele que é errado bater em idosos"

    Situação chata não é?

    Quando Jesus, em sua passagem pela terra, Ele ensinava e exortava em público, para ensinar, e não punir.

    Não acredito em um Deus vingativo, e sim em um Deus justo.

    Não se esqueça: "Não há condenação em que está em Cristo Jesus", não quer dizer que nós nunca mais daremos motivos para ser condenado, mas se pedirmos perdão, Deus o libera-lá e aplicará a medida cabível a nós, como forma de repreensão.

    Se você quiser julgar alguém, tudo bem, mas que esse julgamento possa ser para ajudar a pessoa, não humilha-la. O amor de Deus é incrivel...

    Espero que tenha intendido o ponto do POST, talvez não tenho sindo um bom 'titulo', é que estou sem criatividade! hahah ~.^

    ResponderExcluir
  6. Gostei do Post e pra mim está bem claro que Deus quer que sejamos benção na vida de outras pessoas e não que saiamos por aí espalhando os defeitos dos outros com fofocas e críticas destrutivas... Se há algo de errado nos caminhos de um irmão, devemos tentar lhe mostrar o caminho que Deus quer que siga, mas sempre com amor e nunca para nos engrandecermos...

    Parabéns pelo blog Ronnedy, com ctz um canal de bençãos!

    Paz!

    ResponderExcluir
  7. Hermano,

    Não sei em que parte dos meus comentários eu fiz imagem de um Deus mal.

    Deus mal é esse pregado que não usa pessoas pra nos EXORTAR e ADMOESTAR.

    Eu dou GRAÇAS A DEUS por ter colocado pessoas em minha vida que JULGARAM meus atos e palavras A LUZ DA BIBLIA, porque foram essas pessoas usadas por Deus que me trouxeram pro caminho de Cristo.

    Julgar como disse não é condenar. Julgar é se preocupar com o hermano, levar a PALAVRA DE DEUS até ele e mostrar o que ele tem feito de errado, a partir daí cabe a ele MUDAR OU NÃO.

    Só existe esses dois tipo de julgamentos: (1) Para salvar (2) Para humilhar (hipocrita)

    O Verdadeiro Cristão faz uso do primeiro, para EXORTAR = animar e para ADMOESTAR = aconselhar os hermanos mais fracos na fé.

    É isso.

    Paz

    ResponderExcluir
  8. É isso aí mano. É o que eu disse, não jugar, mas exortar, exortando para salvar, e não humilhar, não envergonhando, mas sendo discreto, não fazendo isso na frente de todos, pois isso só cabe a um ouvir. Abraços.

    ResponderExcluir