segunda-feira, 18 de abril de 2011

-Ele escolheu morrer-

Deus enviou seu filho unigênito a terra para nos salvar. E Ele fez isso porque nos ama.

Lendo o livro “A Cabana” (William P. Young), me deparei com a seguinte conversa entre Mackenzie (protagonista da obra) e Sophia, a personificação da sabedoria de Deus. Prestem atenção em parte da conversa:

Então — disse ela em tom definitivo —, se você pode julgar Deus com tanta facilidade, certamente pode julgar o mundo. —Sua voz não expressava emoção. — Você deve escolher dois de seus filhos para passar à eternidade no novo Céu e na nova Terra de Deus, mas apenas dois.
— O quê? — explodiu ele, incrédulo.
— E você deve escolher três filhos para passar a eternidade no inferno.
Mack não podia acreditar no que estava ouvindo e começou a entrar em pânico.
— Mackenzie. — Agora a voz dela veio tão calma e maravilhosa quanto na primeira vez em que ele a havia escutado.
— Só estou lhe pedindo para fazer uma coisa que você acredita que Deus faz.
— Não posso fazer isso — disse baixinho.
— Você deve.
— Não posso fazer isso — disse mais alto e veemente.
— Você deve — repetiu ela, com a voz mais suave.
— Eu... não... vou... fazer... isso! — gritou Mack, com o
sangue fervendo por dentro.
— Você deve — sussurrou ela.
— Não posso. Não posso. Não vou! — gritou ele, e agora as palavras e emoções saíram num jorro. A mulher simplesmente ficou parada, esperando. Por fim ele a encarou, implorando com os olhos. — Eu não posso ir no lugar deles? Se vocês precisam de alguém para torturar por toda a eternidade, eu vou no lugar deles.
Pode ser? Eu poderia fazer isso? — Caiu aos pés dela, chorando e implorando. — Por favor, deixe-me ir no lugar dos meus filhos, por favor, eu ficaria feliz em... Por favor, estou implorando. Por favor... Por favor...
— Mackenzie, Mackenzie — sussurrou a mulher, e suas palavras vieram como um jato de água fria num dia de calor brutal. Suas mãos tocaram gentilmente o rosto dele enquanto ela o punha de pé. Olhando-a através de lágrimas turvas, ele pôde ver que o sorriso da mulher era radiante. — Agora você está falando como Jesus. Você julgou bem, Mackenzie. Estou orgulhosa!

Imagino Deus, vendo sua Criação se afundando cada fez mais em pecados, morrendo espiritualmente, fazendo tudo o que não O agradava. E os sacrifícios que faziam já não era mais de coração, mas sim por medo ou porque simplesmente já estavam habituado a fazê-lo. 

E Deus, em sua sabedoria, oferece Jesus, como sacrifício para perdoar TODOS os nossos pecados e, nos salvar, nos dando livre acesso com Ele, o PAI. 

Mas, quem é Jesus? "Quem é este que até os ventos e o mar lhe obedecem?" (Mt 8:27b)

Ele é o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! (Jo 1:29)

Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos. Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca. (Isaías 53:6-7)

Jesus, o filho do Rei dos reis e Senhor dos senhores, desce a terra e viveu como nós. Em um contexto diferente do nosso claro, mas que dividiu tudo em a.C e d.C, que curou paralíticos, deu visão a cegos e morreu em nosso lugar.

Jesus, Nome sobre todo nome pelo qual existo. Não há bem maior que Ele, esse amor é sem igual.

Não fuja desse amor, se entregue a Ele, e veja o que Ele tem preparado para a sua vida.






Esse AMOR é o que precisamos para termos um mundo melhor.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. que DEUS continue te iluminado !
    muito legal o post !!

    bjo aline

    ResponderExcluir