domingo, 13 de março de 2011

-O zagueiro quem fez o gol-

Em uma disputa de futebol, por exemplo, a intenção de ambos os times é vencer. E para isso acontecer, tem que ser feito gols.

Quase sempre em uma final de campeonato, no finzinho do jogo acontece aquela falta perto da área, ou aquele escanteio, onde todos do time que ataca aparece na área, inclusive o goleiro. Nesses últimos minutos de jogo, já não importa como será o gol, ou quem o fará, ali a única intenção é vencer, seja o atacante, o lateral, o zagueiro ou o goleiro a definir a partida, todo querem VENCER, custe o que custar, todos se ajudam.

- Poxa, mas o que o futebol tem a haver com a igreja?

Bom, tecnicamente falando, nada. Mas o que eu quero falar é sobra a ajuda.

A bíblia nos conta em Marcos 9:38-41 sobre certo homem que expulsava demônios em nome de Jesus, e João vendo isso o proibiu de continuar, pois ele não era um dos que seguia ao Mestre, porém Jesus disse para que não o proibi-se, “Pois quem não é contra nós, é por nós” (v.40)
 
Ou seja, se ele está fazendo o que nós fazemos, ele está nos ajudando, então está valendo.

- Na igreja não acontece isso né!? Raramente eu creio. Sempre quando a um tipo de evento, onde depois tem que ser desmontado palco, estrutura, guardar instrumentos, ou partes de um cenário de teatro, ouve-se de alguns: “Há, eu não preciso ajudar, não é a minha função.”

Função!? Qual é a sua ‘função’ perante Deus? 

Se você é diácono, por exemplo, sua função é apenas zelar pela igreja, ou se você é do ministério de louvor, a onde você pensa: “Eu tenho apenas que cantar”. Então quer dizer que você não precisar de seus braços ou pernas, afinal você só canta não é?

Claro que cada um tem seu ministério para zelar, mas não há nenhuma regra que diz: “Você é propriedade exclusiva de tal departamento, se você ajudar outro ministério, violará a regra tal, tal, tal”. Pelo contrário, somos propriedade exclusiva de Deus (1 Pe 2:9). Fazemos parte de um mesmo corpo, o de Cristo Jesus. Aonde todos devemos proclamar o seu evangelho.

A missão de Jesus aqui na terra era salvar nós do pecado, mas Ele passou por aqui e deu vida ao morto, curou os enfermos, fez prodígios por onde passou, e ainda nós salvou. Por quanto Deus também nos enviou, e nos deu dois braços e duas pernas, não para ficarmos parados, estáticos em nossos lugares, Ele nos deu com vários propósitos, e um deles é ajudar.

Agora imagine a seguinte situação: O zagueiro de certo time está na área de ataque do seu time, somente ele e a bola, o goleiro adversário está caído após ter feito uma outra defesa, de repente ele sai  da frente da bola e fala: “Não posso fazer o gol, a minha função é apenas não deixar que o outro time não ataque, deixa que o atacante marque o gol, beleza, fui”. O que a torcida, o técnico e os próprios jogadores do time faria com esse individuo? O mataria.

E se você ainda acha que não seja tal função a sua de fazer uma coisa porque você não é desse ministério, por favor, reveja seus conceitos, pois você não está fazendo para homens, ou uma instituição eclesiástica, mas sim para Deus, pois como o próprio Jesus fala em Mateus 25: 35-40: “... sempre que fizertes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizeste” (v.40)


  "Você pode conseguir qualquer coisa que queira na vida, se você ajudar o suficiente outras pessoas a conseguirem o que elas querem." (Zig Ziglar)




3 comentários:

  1. Já vivenciei essas experiências, amigo. No meu estágio, tem quatro laboratórios com ritmo de serviço variável. Cada integrante por lá tem um laboratório a cuidar, mas isso não impede de que ajudemos uns aos outros. Eu poderia ir embora depois de pronto meu trabalho em meu setor, mas enquanto tenho tempo livre, eu ajudo meus colegas de departamento e a recompensa é que estou aprendendo muito mais e criei novas amizades.

    É enriquecedor, anima a alma.
    Parabéns pelo texto! Realmente, foi "show de bola"

    ;)

    ResponderExcluir
  2. =\ Demorei mto pra postar =\ queria ser o First ^^
    Realmente eu fico indignado quando vejo pessoas assim, "não é meu dever fazer isso"
    na minha igreja até no ministério, as pessoas por exemplo, levam os instrumentos, ajudam a montar, e na hora que acaba o culto diz, ii já fiz minha parte, agora vc's se viram. ¬¬
    como você disse man, não é pra homens que fazemos, é pra Deus.
    Eu realmente em nome de Jesus o que ele mandar eu fazer eu estou indo,
    sou um simples ZAGUEIRO mas com a graça dEle a vitória é garantida!
    Ótimo texto man!

    ResponderExcluir
  3. Ótimo texto e ótima ilustração! Acredito que o texto é direto àqueles que pensam que "cada um tem sua função exclusiva" e certamente incomodará. Por outro lado, aos que pensam que fazem parte de um corpo - cuja cabeça é Cristo - é animador pensar que somos muito bem vindos a participar de sua obra - seja em qual canteiro for.

    ResponderExcluir