domingo, 20 de fevereiro de 2011

-Excluídos do amor de Deus?-

Bêbados, drogados, moradores de rua...

Sempre quando vemos um desses três ‘tipos’ de pessoas, entre muitos outros que existem (rejeitados), logo vem o pensamento: “eles estão colhendo o que plantaram” Afirmando que essa vida de sofrimento e abandono, é escolhida a dedo... 

... Mas o que eles têm de diferente de nós? Ou eles não são filhos de Deus? Não foram feitos a imagem e semelhança do Pai como nós? (Gênesis 5:1b)

- Quando andamos nas ruas de nossa cidade, conseguimos observar várias pessoas, desde moradoras de ruas à altos empresários, pessoa que nada tem, e outros que tem tudo, mas almejam sempre mais.  Talvez, haja moradores de rua, drogados ou alcoólatras que tinham emprego, família, uma renda legal (dinheiro), mas que perderam tudo, e outros que desde pequenas nunca tiveram nada. E nessa vida de sarjeta, sem rumo, sem abrigo, sem amor, e em busca de um de felicidade ou aconchego, buscam em artifícios como bebidas alcoólicas, drogas ou prostituição, algo que lhes tragam felicidade, uma solução! E assim, mergulham nesse submundo dos vícios.

Novamente pergunto: “Qual a diferença entre eles e você?” (Talvez você esteja lendo isso no aconchego da sua casa, e eles nunca tiveram uma casa.)

A palavra de Deus nos fala de certo momento na caminhada de Jesus, em que um fariseu pergunta a Ele: “Quem é o nosso próximo?” (Lucas 10:29), e para responder essa pergunta, Jesus usou uma parábola. A Parábola do Bom Samaritano.

Está parábola nos relata que “um homem descia de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram, e espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto. E, ocasionalmente descia pelo mesmo caminho certo sacerdote; e, vendo-o, passou de largo. E de igual modo também um levita, chegando àquele lugar, e, vendo-o, passou de largo. Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão; E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma estalagem, e cuidou dele; E, partindo no outro dia, tirou dois dinheiros, e deu-os ao hospedeiro, e disse-lhe: Cuida dele; e tudo o que de mais gastares eu to pagarei quando voltar." (Lucas: 30-35)

Para terminar essa ‘história’, Jesus perguntou: “destes três te parece que foi o próximo daquele que caiu nas mãos dos salteadores?” (Lucas 10:36). E a resposta foi “que usou de misericórdia para com ele. (Lucas 10:37)

Quem é o seu próximo? - Você tem esperado que seja uma pessoa bem vestida e que tenha algo para te oferecer? Posso dizer que até possa ser essa pessoa, mais não fique esperando ela vir até você, tome a atitude e vá. Porém tem muitos outros que precisam dessa palavra de Salvação. São eles os excluídos da sociedade...

- Essa semana rolou na Church o "Culto do Amor", onde foi combinado com uma rapaz que se vestiria com uma roupa suja e ficaria na porta do templo caído e com uma garrafa de pinga. Esse homem foi convidado a participar da celebração, e em um primeiro momento ele ficou no último banco, mas conforme rolava o louvor ele foi para o primeiro banco. O pregador que falava de amor, ao final da pregação pediu para que trouxessem uma vasilha com água para que lavasse os pés dele, como Jesus fez em João 13, lavando os pés de seus discípulos. E assim o pregador ia fazer, mas tudo isso era combinado... E com Deus não se brinca

E foi como se Deus nos falasse "Vocês querem brincar de amor? Então está aqui, AME!”... Deus é Deus. Ele nos enviou no meio do culto um rapaz que pedia comida e dinheiro, esse homem era um morador de rua, e que foi enviado por Deus para participar do culto. E ao invés de lavar os pés daquele homem que era o combinado, levaram esse segundo rapaz que foi enviado por Deus, e em um ato de amor verdadeiro, foram lavados os pés dele. Ali sentimos o amor de Deus tão intensamente, que muitas pessoas não seguraram as lágrimas diante daquele ato, e aquele rapaz chorava, talvez sem entender muito o porquê fosse feito isso, mas com a certeza de que era amado.

Deus no prega muitas peças, Ele coloca pessoas em nossa frente para falarmos do amor dEle, e muitas vezes não era essa ou aquela pessoa que queríamos evangelizar. Mas o amor de Cristo é para todos, não somente para quem escolhemos.

Essas pessoas que estão à mercê da vida, sem ter onde dormir por muitas vezes, sem ter colocado nada na barriga aquele dia, elas esperam que algo aconteça, que apareça um 'abençoado' para ajudá-lo. 

Você tem sido esse abençoado? 

Essas pessoas rejeitadas por essa sociedade hipócrita esperam ter como toda uma vida digna! E as únicas palavras que dirigimos a elas são: “Eu não tenho” (Dinheiro), sem se quer olhar em seus olhos. E pensamos “O ‘cara’ quer dinheiro fácil, porque ele não vai trabalhar?” – Alguém da trabalho a uma pessoa nessa situação? Acho que não! E sei que essa não é a única forma dele conseguir esse dinheiro, ele poderia, por exemplo, pegar papel e vender, e ‘descolaria’ mais o menos R$ 5,00 por dia!? Ou ele poderia estar roubando, se prostituindo, ou vendendo drogas. – Talvez a melhor opção seja ele pedir não é?

Se você buscar uma resposta de Deus. Esteja preparado para qualquer uma. Pois você pode não gostar da resposta dEle!

E pela terceira vez te pergunto: "Qual é a diferença entre eles e você?"

- Sim! Pode haver várias diferenças. Mas uma delas é que você conhece a Palavra de Salvação, o Deus eterno que sempre nos ajuda, já eles, talvez nunca tenham escutado sobre esse Homem!

(Você que se diz cristão, que não nega a Jesus por nada, que ‘amor’ é seu sobrenome. Para você, te ‘desafio’ a abraçar um morador de rua, falar a um alcoólatra ou drogado que a vida dele tem salvação, que você está ali para ajudá-lo, amá-lo!) – Aceite esse desafio como uma experiência.

Que o amar não seja apenas um hobby, mas seja nossa proposta de vida. Amando todos, sem distinção de raça ou estatos social .


“Conhecemos o amor nisto: que ele deu a sua vida por nós, e nós devemos dar a vida pelos irmãos. Quem, pois, tiver bens do mundo, e, vendo o seu irmão necessitado, lhe cerrar as suas entranhas, como estará nele o amor de Deus? Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade.” 
(1 João 3:16-18)

Imagem em tamanho real, CLIQUE

6 comentários:

  1. Ahhhhh cala boca q demais

    Deus age de formas inexplicaveis , meooo

    choquei com a historia !!!!

    e vc explicou super bem , demais o agir de Deus !

    Deus te abençoe

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, está cada vez melhor.
    É isso aí, devemos espalhar amor!
    Deus continue te abençoando para que você possa abençoar muitas outras pessoas.

    ResponderExcluir
  3. Quem é o maior senão o menor! Vivo comentando a respeito da Austrália que foi o reduto de todo tipo de "lixo" social da Inglaterra e agora exporta bençãos através de seus louvores e pregações ao mundo. Jesus veio para eles, e o fato de eles o receberem de modo mais eficaz está no fato de eles reconhecerem sua situação de miséria social e espiritual.
    Parabéns pelo texto manolo!
    Somos todos iguais!

    ResponderExcluir
  4. Esse é o bom e velho evangelismo.
    Pessoas que pregam realmente o evangelho a toda criatura, a todos os povos e nações.
    até os confins da terra.
    Nao importa se é morador de rua ou um doutor.
    O que devemos é ter amor por essas pessoas e compartilhar do amor de Deus com elas.

    ResponderExcluir
  5. Vaso, não canso de ler, o amor de Deus é incrível, faz a gente refletir sobre a nossa vida, a nossa caminhada, e nos colocamos no lugar dEle, o que fariámos nos passos dEle?
    Parabéns de verdade, que Deus possa te usar cada vez mais e mais como já tem usado, pra falar pras pessoas do amor de Deus.

    ResponderExcluir
  6. Neste dia especial, foi lançada a semente da Palavra de Deus na vida deste rapaz, cremos no poder e na multiplicação desta semente na vida dele, porque a propria Palavra de Deus nos diz que ela nunca "nunca" volta vazia, mas eu creio que este dia foi especial pra mais ou menos umas 100 pessoas também que estavam testemunhando , sentindo, provando,vivendo,e sendo marcados por este amor maravilhoso "amor ágape" incondicional e que essa marca possa sempre nos lembrar em nossa caminhada cristã de quem realmente somos e porque fomos chamados. Rogério

    ResponderExcluir